quarta-feira, 23 de maio de 2018

O CAMINHO DE EMAÚS !



Disse Jesus:"Aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele"(João 14: 21)

Jerusalém foi palco de uma tremenda tragédia.  O Filho Unigênito de Deus foi preso, julgado, condenado, humilhado, xingado, cuspido, açoitado e crucificado junto com dois marginais. Os seus discípulos, embora tivessem sido alertados para isso, eles  ficaram "sem chão" com sentimento de frustração, abandono, e temerosos pela sua segurança.  Dai, a razão porque dois discípulos de Jesus desiludidos, iam de volta para casa, de Jerusalém para Emaús. A distância é cerca de 11 Km. Já era aquele o terceiro dia que Jesus tinha sido crucificado e, eles creram que o Senhor Jesus era o Messias prometido, o grande libertador. Agora a esperança deles estava morta. O que fazer? Então Jesus veio até eles, o próprio Senhor Jesus! Vivo, ressuscitado. Mas eles não O reconheceram. Jesus lhes perguntou o motivo de tanta tristeza. E, então mostrou que o que acabara de acontecer estava predito no antigo testamento. Era necessário que o Messias morresse pelos homens antes de ser glorificado nos céus. Ao chegar ao seu destino, os dois discípulos insistiram para que o viajante ficasse com eles. Durante a ceia, o Senhor Jesus tomou o pão, agradeceu a Deus e o deu aos seus "hóspedes" (O Senhor Jesus toma o lugar de "dono da casa" nesse momento). Só aí O reconheceram, mas Ele desapareceu diante deles. 

E nós sabemos reconhecer o Senhor? Podemos vê-Lo senti-Lo em nós?
Ele disse: "E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século"(Mateus 28. 20) Jamais podemos esquecer que a Sua divina presença habita em nós, isso é promessa dEle que não falhará, se nós vivermos em obediência a Sua palavra e em plena comunhão com Ele. Disse Jesus:"Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada" (João 14. 23) Não pode haver promessa mais linda que essa, que nos conforta, anima, encoraja a vivermos em nossa trajetória humana , mesmo a despeito das vicissitudes e contrariedades desta vida, já sabemos que somos mais do que vencedores por Cristo Jesus nosso Senhor e Mestre.
Precisamos nunca esquecer da oração do profeta Eliseu, intercedendo ao seu moço Geazi:"Senhor peço-te que abras os olhos para que veja. O Senhor abriu os olhos do moço, e ele viu( o invisível da glória e do poder de Deus) 2 Reis 6. 17).

 Os discípulos no caminho de Emaús,  estavam andando juntamente com Cristo, conversavam com Cristo, ouviam a sua vós e, talvez sentissem até Seu cheiro e nem assim puderam reconhecê-lo. As vezes as tribulações da vida, os sofrimentos, as lutas, as dores nos afastam tanto de Deus que não podemos entender a Sua voz. Que possamos aprender com Jesus  por meio das Escrituras, o sentir o Seu toque, o ouvir Sua voz, reconhecer Seu agir em nós e, saber que tudo o que acontece na nossa vida é Jesus trabalhando em nós, até quando por Ele somos disciplinados. Precisamos aprender que não estamos aqui sozinhos, mas que o Senhor Jesus  está o tempo todo ao nosso lado. Ele disse:” E, eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século” (Mateus 28. 20)
Pense nessa gloriosa e graciosa promessa e, que Deus te abençoe!

Enéas Cândido de Lara

segunda-feira, 14 de maio de 2018

"....Todavia, o meu justo viverá pela fé...."(Hebreus 10. 38)


Que grande privilégio tem o crente de viver a sua vida confiando inteiramente  nas providências de Deus,  mesmo a despeito das vicissitudes circunstancias  de um mundo de homens impios, corruptos, dominados pelo maligno.
 Hoje, acordei agradecendo a Deus por mais um dia de vida e, quando liguei a TV em um jornal, deparei com assaltos, tiroteios, homens baleados aqui em S.Paulo e, no Rio de Janeiro muitas pessoas deitadas nas calçadas com crianças chorando, em meio a chuva de balas de fuzis, no combate entre policia e traficantes do morro. Diante de tanta insegurança que vivemos hoje, somente pela fé na proteção de Deus, podemos encontrar conforto e paz, ainda que esteja acontecendo um terremoto ao nosso lado, o Salmista no (v.10) diz: "Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus......(v.11) O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.
 Leia todo o Salmo abaixo e, encontre fé, segurança na paz das infalíveis promessas da Palavra de Deus.
SALMO 46. Deus é o nosso refúgio e fortaleza
Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações. Portanto, não temeremos ainda que a terra se transtorne e os montes se abalem no seio dos mares; ainda que as águas tumultuem e espumejem e na sua fúria os montes se estremeçam. Há um rio, cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo. Deus está  no meio dela; jamais será abalada; Deus a ajudará desde antemanhã. Bramam nações, reinos se abalam; ele faz ouvir a sua voz, e a terra se dissolve. O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. Vinde, contemplai as obras do SENHOR, que assolações efetuou na terra. Ele põe termo à guerra até aos confins do mundo, quebra o arco e despedaça a lança; queima os carros no fogo. Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra. O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.
Que Deus te abençoe em nome de Jesus!
Enéas Cândido de Lara


sábado, 12 de maio de 2018

VIVENDO PELOS OLHOS DA FÉ !



Texto Básico: Lucas 2. 29-30

Quando Maria e José levaram Jesus ao templo para ser consagrado ao Senhor, encontraram um  homem idoso que lhes disse tudo o que aconteceria com aquele menino (Lucas 2. 25-35). Simeão poderia agora morrer em paz, pois já tinha visto o salvador o Messias prometido. Fico pensando naquela cena até estranha, pois Simeão não tinha nenhuma intimidade com Maria e José, talvez fosse a primeira vez que se viam, então ele se aproxima e pede o menino para segurar em seus braços, e assim louvava a Deus (Lucas 2. 27-32). O Espírito Santo havia revelado a Simeão que ele não morreria até que tivesse visto o Messias prometido.
Simeão havia entrado no templo, e talvez  logo a seguir entraram Maria e José com o menino Jesus. (Olhando para desenrolar deste episódio, fico a pensar que o velho Simeão foi muito mais abençoado do que eu, por ele ter tido o privilégio glorioso de poder ter tocado em Jesus segurando-O nos seus braços).

Contudo, á mim cabe crer  nele sem tê-lo visto e nem o tocado. Por outro lado, temos que entender que Simeão também teve de exercitar a sua fé, afinal, ele segurava em seus braços um menino que nascera de uma família que ele jamais vira antes. A sua certeza veio através do testemunho do Espírito Santo que falara a seu coração.
Precisamos depender desse mesmo testemunho hoje, pois igualmente o Espírito Santo continua falando aos nossos corações a respeito de Jesus Cristo, sendo que agora é através da palavra de Deus a Bíblia Sagrada, revelação maior do seu amor manifestado aos homens. 
Pensando bem! (acho que sou mais privilegiado do que Simeão, porque, a despeito de não ter tido o privilégio de pegar o menino Jesus em meus braços, hoje, eu sei de todo o desenrolar desta gloriosa promessa e manifestação imensurável do amor de Deus,  enviando Seu Filho ao mundo, para que por amor também à mim, um miserável pecador morresse numa maldita Cruz, e me concedesse salvação, e assim hoje, O tenho gloriosamente morando no meu coração).

Veja, que após Jesus ter cumprido sua missão terrena passando pela terrível cruz, Ele o ressuscitou ao terceiro dia e apareceu aos seus discípulos, e disse a Tomé: “Porque me viste, crestes? Bem-aventurados os que não viram e creram (João 20. 29). Que recado glorioso Jesus nos deu, em dizer pra mim e pra você, que nós somos Bem-aventurados porque nós não O vimos, mas cremos.
Que privilégio temos nós  de pelos olhos da fé podermos receber e experimentar a doce presença de Cristo Jesus em nossas vidas, conduzindo-nos em demanda a cidade celestial para vivermos eternamente com Ele .

Hebreus 10. 38: “O meu justo viverá por fé”.
Que Deus te abençoe em nome de Jesus!

Enéas Cândido de Lara

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Uma séria advertência de Jesus que você precisa tomar conhecimento !


Texto Bíblico: (Mateus 12. 30-32)
Não pode existir revelação mais grave, gritante de conseqüências eternas, do que as palavras de Jesus Cristo guando disse:" Quem não é por mim é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha. Por isso, vos declaro: todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito Santo não será perdoada,  nem neste mundo nem no porvir”. E Jesus disse mais:"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna{...}Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus"(João 3. 16-18).
Quando nós deparamos com os ensinamentos do Senhor Jesus o autor da salvação, o único que tem poder para perdoar pecados, que vencendo os grilhões da morte, ressuscitou para nos garantir salvação, O vemos Ele falando uma das mais fortes revelações que se acha escrito no texto acima. (Ver. 31) “Por isso, vos declaro: todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito Santo não será perdoada”. Ou seja; é um julgamento antecipado de eterna  condenação. (Não pode existir desgraça maior na vida de alguém que se enquadra dentro dessas  condições mencionadas por Cristo Jesus)
Como entender o que é blasfêmia contra o espírito Santo?

A resposta está no (v.30) "Quem não é por mim é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha" ou seja; ou está comigo ou, contra mim. Fica muito claro que blasfemar contra o Espírito Santo é exatamente não aceitar o Senhorio de Cristo Jesus em sua vida. Dessa forma, não são somente os ateus que blasfemam contra o Espírito Santo, "mas todo aquele que ouvindo o evangelho da graça de Cristo Jesus e, fecha o seu coração não aceitando a graciosa oferta do seu sacrifício altíssimo que começou com sua humilhação pelo fato de se humanizar, fazendo-se homem,  nascendo numa humilhante estrebaria na cidade de Belém, vivendo  toda sorte de restrições, e quando começou seu ministério, foi hostilizado, perseguido, passou fome, passou sede, foi preso, açoitado, humilhado, xingado, cuspido e crucificado no meio de bandidos". Ele fez o possível e até o impossível para evitar que alguém se perca, dando a sua vida em sacrifício vivo numa maldita cruz.
Agora, quando o homem recusa, rejeita essa oferta de amor, então; não   pode existir desprezo maior, ofensa, blasfêmia, ingratidão daquele que desdenha a maior de todas as manifestações de amor que graciosamente lhe é oferecida por Cristo Jesus, através do terrível suplicio daquela infamante Cruz.
Quando o homem diante de tudo isso que Jesus fez para salvar a sua vida, ele ignora, menospreza, recusa, então não lhe sobra outra alternativa mesmo, senão jogar este incrédulo, impenitente no mais profundo do ardente inferno por toda a eternidade. A primeira vista ao olhar para o texto; parece-nos impiedoso, drástico o falar de Jesus, quando disse: “Tem um pecado que não tem perdão de jeito nenhum, nem neste mundo e nem no outro”. Contudo, devemos considerar o tamanho imensurável e, até incompreensível  do seu amor manifestado por  amar o pecador, Ele providenciou uma saída, um escape que liberta desta condenação, quando disse: "Eu Sou o caminho e a verdade e a vida e; ninguém vem ao Pai senão por mim"(João 14. 6). O que Jesus está dizendo é que; não existe outro caminho, outra alternativa, ou está com Jesus ou, estará eternamente perdido.

Pense nisso meu querido leitor dessa palavra, e que Deus te abençoe! 
Enéas Cândido de Lara


sábado, 5 de maio de 2018

BENDIZE, Ó MINHA ALMA, AO SENHOR...




Texto Básico:
(Salmo 103. 1-2)

Quando o Rei Davi disse: Bendizei, ó minha alma ao Senhor, estava dizendo que temos que com o coração, com a boca, com nossas vozes estar sempre glorificando, exaltando, louvando o nome Santo de nosso Deus. É isso que significa a palavra (Bendizer) é falar bem, é proclamar a grandeza e os benefícios que nós temos recebidos tão graciosamente de suas mãos. Mas, o versículo continua e diz: Tudo o que há em mim, bendiga o teu santo nome. É muito fácil bendizer ao Senhor quando tudo está correndo bem na nossa vida. Mas, será que com este grande servo de Deus Davi, a sua vida foi sempre um mar de rosas? 
Vejamos a sua historia: (1 Samuel 16- 11) Quando o profeta Samuel foi enviado a casa de Jessé, para escolher um de seus filhos para ser Rei em Israel. Passaram em sua frente todos os seus filhos menos o caçula DAVI, eram belos e formosos e até Samuel se entusiasmou com alguns deles, mas Deus disse: “Eu não olho para a aparência, mas para o coração. O profeta Samuel então perguntou: Acabaram-se os teus filhos? (E aqui uma estranha lição ) O próprio Pai de Davi, Jessé, também não acreditava nele, por pura descriminação por ele ter nascido RUIVO E DE OLHOS AZUIS. 

Hoje, é até padrão de beleza, mas naquele tempo os homens olhavam para uma pessoa com esse perfil com desconfiança, era um sinal de incompetência, fragilidade, e por isso seu Pai Jessé, o mandou ao campo para ser pastor de ovelhas. Nasceu desfavorecido, estigmado aos olhos dos homens daquele tempo, teve que matar leão com as próprias mãos, teve que lutar com um gigante que amedrontava seu povo e afrontava seu Deus, teve que derrotar exércitos inimigos, venceu guerras, conquistou povos, nações, tornou-se um homem poderoso, temido, rico, admirado.----- contudo, não perdeu a humildade, e o temor do seu Deus, porque ele sabia, que todas as suas conquistas tudo o que ele era, e tudo o que tinha, era concessão graciosa da misericórdia do Senhor.E por isso que ele começa este (Salmo 103) dizendo: “BENDIZE Ó MINHA ALMA AO SENHOR” Isto é; com minha voz, com os meus pensamentos, com o desejo do meu coração, com minha fidelidade, com minha fé, com meu amor tudo seja para o louvor e exaltação do nome santo do nosso Deus. E assim ele no (V. 2) acrescenta dizendo; “E não esqueças de nenhum só de seus benefícios. 
Há como isso tem sido difícil para nós, por vezes temos sido ingratos, insensíveis, frios, indiferentes, porque é só aparecer um problema, uma dificuldade, uma luta eis que surge na mente de muitas pessoas uma pergunta, um questionamento; (Será que Deus realmente me ama?.....Porque estou sofrendo tanto assim?....) muitas vezes diante de um sofrimento, a nossa tendência as vezes é esquecer, Não só do beneficio menor, que Deus nos dá, ( se assim podemos classificá-los) Mas, nós esquecemos logo do MAIOR. O qual é o amor eterno, divino, glorioso, imensurável, quando por amor a nós, se entregou em sacrifício na Cruz do calvário na pessoa de Cristo Jesus seu filho amado, sem que nós fossemos merecedores. Hoje, entre +- (7 bilhões de pessoas) que existem no mundo, fomos chamados e separados para sermos Filhos do Seu reino. Isso, por vocação predestinada do Seu santo querer, quando ainda lá na eternidade por seu amor escreveu-nos no Seu livro, nos elegendo, separando-nos para que neste presente século fossemos seus filhos. 
Você já pensou nisso? No tamanho dessa gloria ? que nós já nascemos neste mundo mais do que vitoriosos? Vitória essa, não conquistada por nosso mérito, mas tão somente por graça e misericórdia na eleição predestinada do Seu santo querer.(Efésios 1. 4)

Quantas vezes por desconhecimento desta honra tão grande, muita gente tem trocado este glorioso beneficio de Deus, pela inconsistência transitória do presente século. É o prazer temporário das festas, passeios, cinemas, futebol diversões, a preocupação com o nosso trabalho, como vamos ganhar dinheiro, o sustento das nossas famílias (não que isso seja alguma coisa ruim, muito pelo contrario. Só que não deve ser a prioridade da nossa vida. Jesus disse:” Buscai primeiramente o reino de Deus e a sua justiça, e as outras coisas serão acrescentadas. É preciso reconhecer que tudo o que temos, e que somos vem das mãos de Deus. 
Sabe de uma coisa? nós que moramos numa cidade violenta como S.Paulo, quantas vezes Deus nos tem livrado de assaltos, sequestros, acidentes num transito caótico que tem morrido gente todo o dia, Além do mais, Quanta peste, enfermidades, vírus, bactérias, micróbios se espalham ai pelo ar, e que laboratórios, cientistas, pesquisadores, médicos nunca trabalharam tanto, como agora para descobrir vacina, antídoto para conter a proliferação destas enfermidades. Quantos riscos estamos nós expostos (O Salmo 91-7) diz; Caiam mil ao teu lado, dez mil a tua direita, TU NÃO SERAS ATINGIDO”. É a proteção de Deus o amparo, a guarida, que nós não podemos ver, mais sem duvida podemos sentir em nossas vidas. 
Eu trabalhei por (Quatro anos) numa empresa e por questão de trabalho tinha que ir hà um grande hospital freqüentemente, e muitas vezes estando ali na sala de espera eu via chegar,---Cegos, paralíticos, coxos, gente que não tinha perna, outro que não tinha braço, que faltava um olho, mutilado, gente gravemente acidentado, outro com câncer, tuberculoso, aidético. E, quantas vezes eu olhava pra mim, e pensava!........, eu sou fisicamente perfeito, que grande benção Deus tem me agraciado, e eu as vezes tenho até esquecido de dizer a Ele muito obrigado Senhor por esta benção tão grande de ser um homem fisicamente perfeito. É hora de pensar na ADVERTÊNCIA DO SALMISTA.Aqui no (ver. 2) ele diz; “NÃO TE ESQUEÇA DE NENHUM SÓ DE SEUS BENEFÍCIOS. Seja de um coração que saiba ser agradecido, reconhecendo que todas as coisas vem das mãos de Deus, e todo o dia não esquecer de dizer isso a Ele. (OBRIGADO SENHOR POR TUDO O QUE TENHO RECEBIDO DE TI). O (Salmo 84-11) diz: Porque o Senhor Deus, é sol e escudo, força, poder, proteção, amparo divino e nenhum bem sonega aos que andam retamente no seus caminhos.” No (Salmo 103-11) diz: Pois quanto o céu se alteia acima da terra, assim é grande a sua misericórdia para com , com aqueles que os o temem”. 


Não esquecer, para que? Para que nós alegremente com gratidão possamos tributar a Ele toda a honra, toda a gloria, todo o louvor para todo o sempre. Amém. 
Enéas Cândido de Lara

domingo, 29 de abril de 2018

Humilhai-vos na presença do Senhor, e Ele vos exaltará!


"Enganoso é o coração, mais do que todas as cousas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá"?
(Jeremias 17. 9).

Em um acampamento de jovens foi dado como tema para estudo  uma redação a ser feita sobre o versículo acima. Como não chegaram a um consenso sobre o que significa a palavra (enganoso) resolveram pedir ajuda para um velho crente que providencialmente passava por ali.. Então, respondeu ele de uma forma bem simples, mas verdadeira: "Um coração enganoso é aquele que sempre arruma uma desculpa pra tudo".
 Quando nós lembramos da tragédia do Éden quando Adão pecou e, sendo indagado por Deus, ele de imediato arrumou uma desculpa saindo pela tangente disse: “Foi a mulher que me deste por companheira, ela me deu e eu comi”. (Gênesis 3. 12) foi uma forma indireta de culpar a Deus por seu pecado. A partir daí, quando se pede explicações acerca de um erro cometido de alguém, sempre lá vem uma boa desculpa. Como é dificílimo admitir um erro.  É mais fácil culparmos a Deus pelos problemas que nos afligem como: a miséria, fome, guerras, terremotos, violência, sofrimentos.......... etc.  A natureza corrompida do ser humano é má desde da sua infância. (Gênesis 8. 21).

Não há nada neste mundo que possa mudar a natureza humana. O coração do homem está maculado pela nódoa do pecado, e de seu coração só procede o que é mal. E foi por isso que o Senhor Jesus disse: “O que é nascido da carne é carne” mas o que é nascido do Espírito é Espírito. Não te maravilhes de ter dito: É necessário vos nascer de novo”. (João 3. 6-7)  É imprescindível que passemos por este processo de transformação, porque sem ele pesa sobre nós a enfática afirmação de Jesus: “Em verdade, em verdade vos digo: Quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus”(João 3. 5).
Quando estivermos diante do Supremo Juiz naquele dia, não haverá nenhuma possibilidade de arrumarmos desculpas porque; Ele conhece as profundezas de nosso coração. “esquadrinha o Senhor todos os corações, e conhece todos os nossos pensamentos; se o buscares será achado de ti; porém se o deixares, rejeitar-te- á para sempre” (Crônicas 28. 9). Diante desse tão grande Deus só uma postura será aceita, o reconhecimento da nossa nulidade por uma sincera e profunda humilhação na dependência da Sua misericórdia. 

Foi o que aconteceu com o fariseu e o publicano que foram no templo orar. O publicano orgulhoso de seus feitos dizia: “Graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos, e adúlteros, nem ainda como este publicano; jejuo duas vezes por semana e dou o dizimo de tudo quanto ganho”. O publicano, estando em pé, longe, não ousava nem, ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus tem misericórdia de mim pecador!
Digo-vos que este desceu justificado para a sua casa, e não aquele; porque todo o que se exalta será humilhado; mas o que se humilha será exaltado”.(Lucas 18. 9-14).

Que Deus te abençoe amigo e irmão em nome de Jesus! 
Enéas Cândido de Lara