terça-feira, 7 de setembro de 2010

O QUE FAREI PARA HERDAR A VIDA ETERNA ?.

Texto Básico (Marcos 10. 17)

O grande Ateu imprevidente, insensato chamado Voltaire, que viveu a vida zombando de Deus, sem se preocupar com a sua hora de passar desta vida para outra, teve um fim sofrível, dramático e terrível. A enfermeira que o assistiu no leito de morte, disse: “Nem por todo o dinheiro da Europa, eu quero outra vez assistir um incrédulo morrer”. Durante toda a noite ele vislumbrando a morte e, em desesperada agonia gritava por perdão.

Se Voltaire foi um incrédulo, um ateu, não fez nada para agradar a Deus, muito pelo contrario, ele não cria em Deus, este fariseu cria em Deus e a seu modo de ver, fazia todo o possível e, o impossível para ganhar a vida eterna. Ele tinha a preocupação inquietante dos homens de todos os tempos, com a grande indagação: (O QUE FAREI PARA HERDAR A VIDA ETERNA?) Foi essa inquietude que levou este fariseu até Jesus. Ele era um homem extremamente religioso preocupado com a vida eterna e, por isso, ele guardava toda a lei desde a sua juventude.


Diz o texto; que ele chegou á Jesus e ajoelhando-se, perguntou: “BOM MESTRE QUE FAREI PARA HERDAR A VIDA ETERNA?”.

(Eu fico pensando no privilégio deste homem, de poder ouvir dos lábios do próprio salvador, exatamente tudo o que precisava fazer para ganhar a vida eterna). Este fariseu era um homem admirável e, que perseguia como ferrenha meta o alcançar a salvação. Entretanto, aqui no (ver. 19) Jesus faz um certo tipo de “sabatina”, um teste ao descrever os mandamentos. Então, este fariseu respondeu: “Tudo isso tenho guardado desde a minha juventude”. Então, Jesus olhando para ele o Amou, e disse: “Só te falta uma coisa, vai vende tudo o que tens da aos pobres, e terás um tesouro nos céus”.


Então, aquele moço sai da presença de Jesus triste, pesaroso, frustrado porque era possuidor de muitas propriedades. No entanto, não era as suas posses, sua riqueza, o grande obstáculo, era aquilo que o olhar de Jesus pode detectar nele , em ele amar mais os bens materiais, do que a Deus.-----Há!.......como estar diante do olhar Santo de Jesus é algo desconcertante, é algo devassável, penetrante que desvenda o recôndito mais incrustado e profundo das nossas almas, cujo olhar não vê simplesmente a nossa aparência exterior nossos atos até louváveis, mas, vê a âmago oculto que se abriga no fundo de nossos corações.

Este fariseu na verdade, tinha um grande desejo, uma vontade de ganhar a vida eterna e, estava preocupado com isso e para tanto, ele fazia até o impossível, como guardar toda a lei. Com toda essa determinação ele achava que, se fosse preciso fazer sacrifícios ainda maiores, como ir além da própria lei, ele estaria disposto a cumprir. O que ele não sabia, era o grande entrave que obstruía esta tão desejada conquista. A despeito de todo o seu esforço, de toda a sua vontade, nós vamos observar que para ganhar a vida eterna é preciso muito mais do que ter vontade própria e, muito mais do que fazer sacrifícios. Ou seja, não é por força e nem por vontade, mas é pela graça mediante a fé.

O apostolo Paulo escrevendo aos (Efesios 2. 8) diz: “Porque pela graça sois salvos mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus. Não de obras, para que ninguém se glorie.”
Que tremenda revelação é essa, ao sabermos que primeiramente é graça, é eleição,é escolha, é chamamento exclusivo que partiu da misericórdia graciosa do Pai. O apostolo Paulo escrevendo aos (Romanos 8. 16) diz: O próprio Espírito(Santo) testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. Não pode haver gloria maior para um crente que entregou a sua vida aos pés benditos de Cristo Jesus, e que foi invadido por essa paz, por essa certeza absoluta que não é respaldado em obras da carne, mas no sangue precioso de Cristo Jesus. Nós não podemos fazer absolutamente nada para merecer salvação, porque graça é favor imerecido que partiu da misericórdia de Deus, da sua iniciativa graciosa, sem que nós tivéssemos nenhum mérito em nossas ações, por mais devotadas e sacrificiais que elas sejam. Como por exemplo, fazia este fariseu.

O apostolo Paulo nos diz que tanto graça, quanto fé não vem de nós, não é algo conquistável por méritos humanos, mas é doação espontânea da misericórdia de Deus, a qual Ele nos designou antes dos tempos eternos. Aquele fariseu por mais elogiáveis ações que praticava, ele não era digno por isso de ganhar a vida eterna e, Jesus conhecendo o entrave maior da sua vida colocou-o em “cheque mate” quando disse: “Vai vende tudo o que tens da aos pobres, e terás um tesouro no céu”.

(Ai estava desvendado o entrave, o impedimento que o fariseu desconhecia).

Porque ao ouvir isso de Jesus, ele foi surpreendido ao descobrir que além do tão sonhado céu, da vida eterna, obsessão tão almejada da sua vida, ele tinha um outro amor incrustado no seu coração, tão grande, maior do ele pensava e, que era o seu amor aos bens materiais. Era tanto, que ele diante do desafio de Jesus, ele preferiu desistir do seu sonho, da tão sonhada vida eterna que com tanto sacrifício desde a sua juventude ele o perseguia.

O (ver.22) diz o texto: “Ele porém contrariado, retirou-se triste, porque era dono de muitas propriedades”. Neste episódio é importante entender que não era porque ele era rico, que ele foi advertido por Jesus, mas sim, porque ele amava mais a sua riqueza do que a Deus.(Mateus. 6.24) “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou devotará a um e desprezará ao outro.---Não podeis amar a Deus, e as riquezas”.

O senhor Jesus nos advertiu com respeito ao perigo dos bens materiais e disse (Mateus. 6. 19) Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, mas ajuntai para vos outros tesouro nos céus----E no( ver. 21) ele diz: “Porque onde esta o teu tesouro, ai estará o teu coração”. Quando Jesus fala de tesouro, isso não significa só dinheiro, bens materiais, mas, tudo o que nós temos amado mais e em primeiro lugar, colocando Deus em segundo plano.

Será que nós muitas vezes não temos agido também como esse fariseu ?. Que entre Deus e nossa esposa, e ou, entre Deus e nossos filhos, nós temos colocado Deus em segundo plano?. Amado mais a nossa esposa, as mulheres aos seus maridos, os nossos filhos, a nossa casa, nosso emprego, nosso carro e, com essa atitude nós também estaremos em igual condição deste fariseu. (Isaias 42. 8) disse Deus: “EU NÃO DIVIDO A MINHA GLORIA COM NINGUÉM”. Ou Deus é absoluto senhor das nossas vidas, ou não será absolutamente de nada.


(Mateus. 6. 33) disse Jesus; “Buscai em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas as demais coisas vos serão acrescentadas”. Quando fazemos isso com toda a nossa FÉ entregando a ele as nossas vidas, sem nenhuma restrição e poder dizer; (Senhor toma conta da minha vida, dirige Senhor os meus passos, segundo a tua vontade). E quando o Senhor nos der vitórias, que saibamos ser agradecidos, e dizer a ele Obrigado Senhor!. Mas, se entretanto vier a nós a correção do Senhor, a vara, o chicote, o dolorido açoite que saibamos com resignação saber suportar, porque o final do sofrido vale, sempre virá a vitória, é o que nos prometeu o Senhor. E se é promessa de Jesus, podemos estar seguros, porque sua promessa jamais falhará.

Que a graça de Deus e o amor gracioso de Cristo Jesus abençoes a tua vida, meu amigo e irmão. Amém

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger