segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

QUÃO AMÁVEIS SÃO OS TEUS TABERNÁCULOS!


Quanta saudade tenho da minha infância, quando ia visitar meu tio João. Morava no campo e tinha no fundo da sua casa um grande pomar. Então me lembro subindo nas grandes mangueiras e ter o privilégio de escolher a fruta mais bonita e poder saborear no embalo da suave brisa daquelas manhãs. E quando chegava a noite sentávamos envolta de uma fogueira, tendo por cobertura um incrível Céu estrelado para ouvir as historias do tio João. Era historias hilárias mas, ao mesmo tempo de grande preocupação, quando então contava do Lobisomem da meia noite, do Saci de uma perna só, do caipora das matas. etc. etc.
Sabe, viver aquele tempo era como desfrutar de um paraíso. Contudo, quando analisamos aquele pedacinho de felicidade, podemos ver que isso era só para nós crianças, mas para os adultos que moravam lá, a coisa era bem diferente. Tinha o labor do capinar o dia todo debaixo de um Sol escaldante de (30 graus) .

O autor do (Salmo 84) fala do anelo de sua alma pelas moradas do altíssimo. No (Ver. 2) diz: “A minha alma suspira e desfalece pelos átrios do Senhor”. Quando nos lemos estas palavras percebemos que nós muitas vezes temos sido eternas crianças em nossas vidas espirituais. Que só queremos usufruir das bênçãos do Senhor, sem se preocupar com o implícito e árduo labor da sua seara. Tem crentes que amam o (Ver. 7)” Vão indo de força em força.(ou seja; de benção em benção, de gloria em gloria). Mas se esquecem que para habitarem nas moradas do Altíssimo é, preciso antes de tudo assumir compromissos e responsabilidades de servo. Enquanto aqui vivermos, receberemos as copiosas bênçãos que Deus graciosamente as derrama a todos. (Mat.5. 45) “Ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos”. Entretanto, aqueles que não tem compromisso de vidas transformadas, que não tiveram um real encontro com Cristo Jesus, não podem alcançar o galardão glorioso de adentrar no descanso das moradas do Altíssimo .

Quando nós viajamos e ficamos longe de casa por vários dias, começamos a ficar saudoso do nosso lar, podemos estar hospedados em hotéis (5 estrelas) mas a nossa caminha, que saudade!!!!!. Pode até não ser tão luxuosa mas, não tem nada melhor como um repousar no aconchego da nossa casa. Enquanto o homem não entregar sua vida a Jesus, e não abrir seu coração para ser ocupado por Ele, não encontrará o verdadeiro e eterno descanso. Serão como crianças a viverem a momentânea e passageira alegria de uma finita noite que não só pode virar saudades, como também um eterno pesadelo.

Para você meditar!

Que Deus ricamente abençoe a tua vida, em nome de Jesus.

4 comentários:

Vivendo pela Palavra de Deus!!! disse...

A vida espiritual é privilégio mas também responsabilidade!! Uma bela semana amigo!!

Daiane disse...

Muitas são as pessoas que so querem os frutos e se esquecem que para colher primeiro devemos plantar,e plantar exige responsabilidade, persistência,amor pelo que faz,e acima de tudo a certeza de que aquilo que estamos plantando um dia nos dará frutos e uma sombra para descansarmos.Servir a Deus não é a coisa mais fácil do mundo por isso Ele diz "muitos são chamados,poucos os escolhidos" pois ó aquele que conseguir chegar ate o final sem olhar para trás e parar no meio do caminho é que será chamado "O ESCOLHIDO DE DEUS".Fique na Paz do Senhor.

Márcio Mendes disse...

Parabéns Eneas em nos lembrar que devemos nos conscientizar da importância do tabernáculo, apesar de tudo o que anda acontecendo neste mesmo estabelecimento que deve ser usado pra exclusiva exposição da palavra do DEUS ALTÍSSIMO, perdoa pai pelo uso indevido, pela política, os interesses, os propósitos que não fazem a tua plena vontade, en nome de teu filho JESUS. AMÉM!

Blog da Vida Eterna disse...

Voltei à infância por uns segundos, mas no meu caso não era um tio, mas sim meu avô Osório. Lembro da minha despreocupação enquanto ele e meus primos carpiam o feijão plantado no meio do cafezal. Só agora lendo teu texto me dei conta da minha despreocupação com a vida sofrida que eles levavam.
Obrigado por me fazer perceber isso, que Deus lhe abençõe.

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger