sábado, 7 de maio de 2011

O TEU FARDO PESADO LHE FAZ AOS OMBROS?

Onde vistes que o SENHOR, vosso Deus, nele vos levou, como um homem leva seu filho, por todo o caminho pelo qual andaste, até chegardes a este lugar”.( DEUT. 1. 31)

Certa vez um homem crente, vivia momentos de aflição em sua consciência por problemas, os quais, punha em prova a sua fé. Ele era um crente, e orou pedindo que Deus, que lhe falasse, e assim seu coração fosse aquietado na doce paz do Senhor. Um dia ao voltar do trabalho, trazendo em mãos um pacote que era um presente para sua esposa, porque estava-se comemorando uma das datas mais bonitas do nosso calendário (o dia das mães) e o abrir a porta deparou com sua filhinha, a qual era paralítica e estava em sua cadeira de rodas, e lhe perguntou:
---- Onde está a tua mãe filha?
---- Lá em cima.
-----Então vou subir.
-----Papai, me deixe levar esse presente para ela!
-----Minha querida como?
-----Com um sorriso respondeu: É simples, Papai. O senhor me pega no colo e me leva até ela. Então, aquele pai pegando a sua filhinha nos braços, subiu ao andar de cima e, enquanto subia os degraus daquela escada, entendeu o responder de Deus para com a sua oração. Que Deus também nos tem carregado em seus braços nos momentos em que nós fraquejamos, e sucumbimos . Assim, pode entender que aquela aflição que o amargurava, não estava nele o poder da solução, mais em Deus.

Quando somos afligidos por lutas, problemas, impossibilidades temos a tendência de olhar a primeira vista com a limitada visão humana. Ai, então somos acometidos pela conseqüente aflição. Foi assim com o povo de Deus diante do rio Jordão, ao saber que a tão sonhada terra prometida estava ocupada e, que teriam que enfrentar uma grande batalha, contra um povo guerreiro, de homens gigantes, de uma cidade de muros impenetráveis.

Então, inconseqüentemente revoltam-se contra Deus. Obstinados,ingratos, esquecidiços dos braços poderosos com que o Senhor os guiara até ali. (Deuteronômio 1. 31) . Deus jamais nos desampara. Veja (Isaias 49. 15)”Diz: Acaso pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti”.

Diante de uma declaração gloriosa de amor como essa, nosso coração se enche de júbilo na certeza que o Deus que não pode mentir prometeu.(Tito 1. 2)

“Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós”. (1Pedro 5. 7)
Confia os teus cuidados ao Senhor, e ele te susterá; jamais permitirá que o justo seja abalado”.(Salmo 55. 22). “Descansa no Senhor e espera nele” (Salmo 37. 7).

Esta é a realidade de uma promessa que é benção para tua vida. Creia nisso!

3 comentários:

Irismar Santos disse...

Oi Eneas que linda historia e seu texto, não podemos medir o amor de DEus por nós se nada de ruim ou dificuldade acontecerem, naõ podemos dizer estou so, pois ele está em nós. Salmo 68: 19 Abençoado seja o Senhora, que dia após dia leva nossa carga.

Meu irmão quero lhe agradecer por seu apoio ao meu novo blog, seja bem-vindo!!

Uma boa noite

CORAÇÃO QUE PULSA disse...

"EU, todavia, não me esquecerei de ti”.

Linda frase! JESUS jamais se esquece dos seus...ELE É FIEL.
Fica com DEUS amigo.
Amei teu comentário no meu blog, obrigada pelas palavras.Voc~e mora no coração que pulsa.
Um abraço na família.

disse...

Olá, que artigo lindo! Bendito seja o Senhor que não nos desampara nunca, levando todo nosso fardo e ansiedade. Ele cuida de nós!
Não sei como fiquei tanto tempo longe daqui, não conhecia. Espero que me perdoe por este descuido!

Paz meu querido!

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger