terça-feira, 19 de julho de 2011

GRACIOSO É O OLHAR DE DEUS PARA O HOMEM!



Texto Básico: Mateus 9. 35/38

Olhando para encarnação de Jesus e o seu viver entre os homens, Ele contemplou pessoas e multidões. Em Sua natureza divina Ele podia ver o distanciamento, a ignorância, os descaminhos com que viviam as pessoas. Também Ele podia ver nos seus olhos, toda a aflição que amargurava suas vidas, por viverem em exaustão e sem uma real esperança. O homem insubmisso a Deus sempre quis encontrar seus próprios caminhos, tomar suas decisões, o ter seu livre arbítrio para dirigir seu destino, achando-se suficientemente capaz de sobreviver sem depender de Deus. Aliás, o homem natural tenta o querer ser livre de qualquer maneira, não acostuma com sujeição, o ter que dar satisfação, e pensam que agindo assim, são livres mas, equivocados estão, porque essa atitude os leva a tornar-se servos de um Senhor cruel e terrível chamado diabo. Então, criou por sua sabedoria a psicologia, a filosofia, a sociologia, a política, querendo com isso muitas vezes, explicar a razão da sua tão sonhada liberdade etc, etc. Entretanto, a visão divina com que Jesus olhava para os homens, o fez diagnosticar seu grave e triste problema: “É rebanho de Ovelhas que não tem pastor”.(Marcos 6.34)

Não era preciso o Senhor Jesus se humanizar para viver entre aos homens, para saber que desde de Adão até aquele momento, milhões e milhões de criaturas humanas já tinham passado pelo mundo, e também, porque Deus jamais precisou se humanizar e viver a vida humana, para saber em que se constitui a Sua frágil e débil criatura. Ele sempre soube. Jesus na proximidade do convívio com os homens sentindo a degradante situação, Ele apela para que seus discípulos rogassem a Deus para que enviasse trabalhadores competentes na Sua seara, para trabalharem na ministração do Evangelho, com o encargo de distribuir esse conhecimento que liberta, que transforma, que regenera a fim de que a humanidade uma vez regenerada por Deus, pudesse viver espiritualmente, desfrutando da graça divina pelas transformações em uma nova criatura humana.

Porque só a misericórdia que vem de Deus pode elevar o homem acima da animalesca condição humana. A divina sabedoria que transpõe os limites que aprisionam a humanidade em níveis restritos de vida, procede de Deus, e o Santo Evangelho de Cristo Jesus é a sua essência graciosa, e regeneradora que pode transformar um miserável pecador caído, indigno num filho amado de Deus. O versículo 36 no original do novo testamento, está escrito em grego, e se refere a Cristo que “Vendo a multidão compadeceu-Se delas”.(Mateus 9.36) E a palavra “Compadeceu-Se”. No grego original é: Splagkinizomai que quer dizer literalmente: “Sentiu ansiedade nas entranhas”. Isso ocorreu quando Jesus olha para aquela multidão premidas de grandes e profundas necessidades, aprisionadas pela ignorância e acima de tudo, pela perversidades de seus corações. Carregando o doloso fardo dos seus pecados. Sem quaisquer recursos que as libertassem, Ele sentiu o Seu coração emocionar-se. Foi este sentimento no coração de Cristo, ao contemplar a miséria decadente da humanidade, ferida gravemente sem condições de por si só se libertar da condenação eterna.

O Senhor Jesus sentiu na própria carne a miserabilidade humana, em que o pecado de nossos primeiros pais nos condicionou. Somos herdeiros dessa nódoa maldita que maculou nossa alma, e por conseguinte trazendo a morte a todos nós. (Romanos 5. 12) Pecado esse, que nos separou de Deus tornado-nos indignos da Sua presença, porque Deus é Santo e Sua natureza é incompatível com o pecado. E sendo assim, não podia relacionar-Se com o homem caído. O Senhor Jesus diariamente vivia cercado por multidões, e Ele olhando para elas sentia paixão por suas almas, e partilhava de suas aflições, porque como homem também vivia as restrições humanas, e entre elas a Morte era uma das mais cruéis. E pela segunda vez as circunstâncias, faz com que Jesus partilhe do nosso sofrer, sinta a nossa dor, chore o nosso choro, só que com uma grande diferença; ali estava quem era Senhor da vida e da morte.

Se para os homens a morte é um poder inflexível, implacável de tristeza, dor, separação não o era para Jesus. E foi por isso que olhando para o túmulo de Lazaro disse: “Lázaro sai para fora”. Que grande conforto, que grande segurança temos nós em Cristo Jesus, porque Jesus que também morreu a nossa morte, ao terceiro dia ressuscitou para garantir-nos a vitória sobre a nossa maior inimiga a morte. E ele disse: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra viverá, e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente”.

Se por um lado todos nós temos que pagar o preço do pecado morrendo a morte física, temos por antecedência a vitória já garantida, por Cristo Jesus nosso Senhor e Salvador. A Ele seja toda a gloria para sempre, Amém !

5 comentários:

Irismar Santos disse...

Hebreus diz que Deus não nos enviou anjos mas alguém semelhantes a nós, Ele soube o que é padecer. Um dos seus nome é Emanuel DEus conosco.

Meu amado quero lhe desejar uma bela tarde

Daiane disse...

A árvore dos amigos!
Autor desconhecido

Existem pessoas em nossas vidas
Que nos deixam felizes pelo simples fato
De terem cruzado o nosso caminho.

Algumas percorrem ao nosso lado,
Vendo muitas luas passarem,
Mas outras apenas vemos entre um passo e outro.
A todas elas chamamos de amigo.

Há muitos tipos de amigos.
Talvez cada folha de uma árvore caracterize um deles.
O primeiro que nasce do broto
É o amigo pai e o amigo mãe.
Mostram o que é ter vida.

Depois vem o amigo irmão,
Com quem dividimos o nosso espaço
Para que ele floresça como nós.
Passamos a conhecer toda a família,
A qual respeitamos e desejamos o bem.

Mas o destino nos apresenta outros amigos,
Os quais não sabíamos que
Iam cruzar o nosso caminho.
Muitos desses são designados
Amigos do peito, do coração.
São sinceros, são verdadeiros.
Sabem quando não estamos bem,
Sabem o que nos faz feliz...

Às vezes, um desses amigos do peito
Estala o nosso coração e então
É chamado de amigo namorado.
Esse dá brilho aos nossos olhos,
M úsica aos nossos lábios, pulos aos nossos pés.

Mas também há aqueles amigos por um tempo,
Talvez umas férias ou mesmo um dia ou uma hora.
Esses costumam colocar muitos sorrisos na nossa face,
Durante o tempo que estamos por perto.

Falando em perto,
Não podemos nos esquecer dos amigos distantes,
Que ficam nas pontas dos galhos,
Mas que quando o vento sopra,
Aparecem novamente entre uma folha e outra.

O tempo passa, o verão se vai,
O outono se aproxima,
E perdemos algumas de nossas folhas.
Algumas nascem num outro verão
E outras permanecem por muitas estações.
Mas o que nos deixa mais feliz
É que as que caíram continuam por perto,
Continuam aumentando a nossa raiz com alegria.
Lembranças de momentos maravilhosos
Enquanto cruzavam o nosso caminho.

Desejo à você, folha da minha árvore,
Paz, Amor, Saúde, Sucesso, Prosperidade...
Hoje e Sempre...

Simplesmente porque:
Cada pessoa que passa em nossa vida é única.
Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.
Há os que levaram muito,
Mas não há os que não deixaram nada.

Esta é a maior responsabilidade de nossa vida
E a prova evidente de que
Duas almas não se encontram por acaso.

Tenha uma ótima tarde na paz do Senhor!
Daiane

Eneas Lara disse...

Obrigado querida amiga Irismar! por sua preciosa visita e por comentários que sempre abrilhantam o nosso post. Deus te abençoe muito. e sempre que puder apareça por aqui, isso nos faz muito feliz.

Eneas Lara disse...

Oi amiguinha e irmã Daiane! que alegria vê-la por aqui, e trazendo um belo poema do amigo, obrigado pela homenagem, fiquei feliz. A Bíblia nos diz que pertencemos à um mesmo corpo, somos parte integrante do corpo de Cristo, e isso faz de nós mais que amigo e irmãos, faz de nós um só ser em Cristo Jesus.Obrigado pela amável visita, fique com Deus.

Daiane disse...

Quando temos dificuldade com a geladeira, entendemos que o fabricante, que escreveu o manual do usário, sabe mais sobre o aparelho do que nós. Lemos o manual para resolver o problema. Quando vemos tantos problemas nas famílias de hoje, só faz sentido que nosso Criador, que escreveu o "manual do usuário", sabe mais a respeito da família do que nós. Precisamos ler o manual para achar como construir e manter bons lares. Encontramos estas instruções na Bíblia. Ela nos guia em cada aspecto do serviço a ele, incluindo a realização de nossos papéis na família.
Deus tem algo novo para construir através da sua vida.Sua família será alcançada uma a uma por sua intercessão por isso não desista de pedir ao Pai que venha sobre você lhe capacitando para fazer aquilo que é necessário.Ore por quem você ama.Fique na paz e tenha um ótimo dia!

Restaurando Minha Família
Campanha Um Minuto pela Família
Daiane

"Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; Se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela" (Salmo 127:1).

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger