segunda-feira, 15 de agosto de 2011

A SABEDORIA DE DEUS !




Disse Deus: “Pois misericórdia quero, e não sacrifício; e o conhecimento de Deus, mais do que holocaustos”. (Oséias 6. 6).




Não vamos referir aqui a sabedoria de que é dotado o nosso tão grande Deus, mas sobre a sabedoria que pertence ao homem espiritual, a qual também é procedente de Deus . Muito embora, esta graciosa dotação ser um atributo pertencente ao homem, e que tenha substancialmente características semelhantes à que Deus possui, sendo ambas semelhantes contudo, evidentemente guardadas as devidas proporções entre o divino e o humano.

A sabedoria espiritual a qual estamos focando nosso pensamento, é produzida pelo Espírito Santo na mente do homem crente, O qual usa como meio de comunicação e, de conhecimento, e crescimento espiritual, a revelação do poder de Deus e de Sua sabedoria a qual se faz registrar através da Bíblia Sagrada, manifestação misericordiosa explicitada do seu grande amor a cada um de nós. O homem tem tentado conceituar o Deus todo poderoso dentro da limitadíssima esfera do seu conhecimento humano, o qual é especulativo e sem nenhuma base confiável de veracidade.

------ Certo mendigo viveu por muitos anos de sua vida sentado sobre uma pedra muito grande á entrada da cidade em que morava. Ele ficava na rua principal clamando pela misericórdia dos transeuntes, pedindo esmolas. Ali passou muitas vezes fome, sede sobe o calor abrasador do sol, mas não abandonava aquela pedra, pois fazia dela o seu posto de arrecadação das míseras moedas que conseguia ganhar. Quando ele morreu os órgãos públicos resolveram ampliar a entrada daquela rua, e para isso tiveram que removerem aquela pedra. Quando esta pedra foi removida tiveram uma grande surpresa, encontraram um grande baú contendo um grandioso tesouro em moedas de ouro. Que grande tragédia!: Passar a vida mendigando sem saber que, embaixo de seus pés, existia um grande tesouro completamente ignorado.

Com que tristeza podemos ver que os homens são sempre os mesmos, vivendo em estado de mendicância espiritual assim como, vivia o povo de Israel nos tempos do profeta Oséias. O povo tinha se afastado de Deus, o povo tinha perdido a verdadeira comunhão, envolvimento, o povo era simplesmente praticantes de frios rituais que cansavam a Deus, porque tudo aquilo se tornara uma pratica mecânica que não tinha poder de transformar vidas, de aproximação de Deus que despertasse temor do Senhor, amor, alegria em servi-lO. Era só sacrifícios e mais sacrificios que não provocavam mudanças de vida, santificação, vida consagrada, muito pelo contrario, eram homens mentirosos, mãos sanguinolentas, ladrões,corruptos, adúlteros, injustos e Deus estava cansado disso tudo. (Oséias 4. 2) .

Então, aqui Deus se expressa como que num desabafo: “Eu não quero teus sacrifícios", dizia Deus; (Eu quero que me conheçam a Mim o Deus de amor, Santo e zeloso, Eu quero que vivam em novidade de uma vida santificada). Entretanto, a possibilidade deste conhecimento ainda não tinha sido revelado, e Paulo escreve á (Coloss. 1. 26) diz: “O mistério que estivera oculto dos séculos e das gerações; agora, todavia, se manifestou aos seus santos; aos quais Deus quis dar a conhecer qual seja a riqueza da gloria deste mistério entre os gentios, isto é, Cristo em vós, a esperança da gloria”.

Que grande privilégio temos nós de termos nascidos na era da graça, em termos nas mãos a palavra de Deus, a Bíblia Sagrada, e que iluminada pelo Espírito Santo, guarda o maior tesouro que um Ser humano pode ganhar nesta vida; o autêntico Conhecimento de Deus, a maior de todas as conquistas humanas. Tesouro este; que está perfeitamente ao alcance de todos os corações sedentos de vitória a qual durará por toda a eternidade. O Senhor Jesus nos deu o (mapa deste verdadeiro tesouro) quando disse: “Examinai as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim”.(João 5. 39).
Foi benevolência do Pai, graça imensurável, amor divino manifestado em nos revelar este grande mistério o qual Paulo assim registrou: “Aos quais Deus quis dar a conhecer qual seja a riqueza da gloria deste ministério entre os gentios, isto é: (entre nós que não somos Judeus), Cristo em vós, a esperança da gloria”. A ti Senhor, a minha eterna gratidão por esse amor imensurável em amar a mim, e a milhares de milhares espalhados pelo mundo, transformando-nos em Filhos amados do Seu reino. Aleluia, Amém!

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger