segunda-feira, 24 de outubro de 2011

A OUSADIA DO AMOR QUE FAZ UM INTERCESSOR!



Texto Básico: (Êxodo 32. 31/32)

Disse Jesus; o meu mandamento é este: “que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei” A maior expressão manifestada de amor que alguém pode dar, é ser um intercessor. Aquele que se doa, que se entrega, que gasta tempo no desconforto muitas vezes de dobrados joelhos, em orações, não para pedir benção pra si próprio, mas em favor de uma outra pessoa. Este, estará cumprindo a maior missão que o Senhor Jesus lhe outorgou. A palavra de Deus destaca com relevância maior a figura de grandes homens de Deus que foram intercessores. E no texto em destaque (Êxodo 32. 31/32) Aqui encontramos o grande Moisés tomando uma atitude intrépida e ousada ao interceder pelo povo que tinha cometido grande pecado diante Deus, ao fazer um bezerro de ouro para adorá-lo. Disse Moisés: “Agora, pois, perdoa-lhe o pecado; ou, se não, risca-me, peço-te do livro que escreveste”.

Que oração arrojada, que intercessão amorosa mesmo a despeito da indignidade que cometera o povo contra Deus. Era expressão de angustia de profunda dor, de desespero quase até a morte, quando ele pede: “Perdoa-lhes, ou, risca-me do teu livro”. Ele preferia ficar eternamente perdido do que ver o povo ser condenado. Quão admirável foi essa intercessão, quanto amor foi manifestado nesta até incompreensível petição. Quando olhamos para este grande intercessor frente a nossa postura, como avaliamos nosso desempenho de intercessor?. Como temos amado nosso próximo? Como temos cumprido o mandamento do Senhor em (João 15. 12)?.Ameis uns aos outros ASSIM, como eu vos amei!”. Isso nos dá a idéia da grandeza de amor, guardadas as devidas proporções, com o amor sacrificial que Ele Jesus nos amou, morrendo em nosso lugar.

Fico preocupado com a seqüência do texto, quando Jesus disse: “Vós sois meus amigos”.(aqui quis dizer Jesus; vós tereis parte comigo, recebereis do meu favor, da minha salvação, se fazeis o que eu vos mando). Voltando para o (Ver. 2) Jesus nos fala da severidade com que o Pai “agricultor” trata aquele que insiste permanecer comodamente sem produzir frutos de amor. Ele diz: que extirpa, corta, elimina da sua comunhão.

Certa feita, ao terminar uma reunião quando a mensagem por mim pregada, foi sobre a parábola dos talentos (Mateus 25. 14) uma pessoa me procurou e disse: Eu acho que pra mim Jesus não me deu talento nenhum, porque não sei pregar, não tenho cultura, sou semi-analfabeto e portanto; o que poderia fazer eu no reino de Deus?. Muitas vezes as pessoas pensam que o maior de todos os talentos para Deus, é daquele grande pregador que arrasta atrás de si grandes multidões. No entanto, o ensinamento de Jesus nos diz; que é aquele que ama o seu próximo, e demonstra esse amor sendo um intercessor em favor de sua alma.

Será que nós temos sido de fato intercessores?
Será que temos cumprido o mandamento do Senhor em (Mateus 5. 44)? “Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem, para que vos torneis Filhos do vosso Pai celeste”.(Que Dificílimo condicional Jesus estabeleceu!!!!) A continuação deste texto (Ver. 46-47) Jesus disse que; nós temos que extrapolar os padrões da justiça dos homens, porque somos diferenciados não pertencemos a este mundo, mas somos Filhos de Deus. Jesus termina no (Ver.48) Dizendo:”Sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste”.

Que Deus grandemente te abençoe, em nome de Jesus. amém!

1 comentários:

Filipe Ivo disse...

Mensagem maravilhosa , muito edificante Deus continue te abençoando mais e mais .

*Novo post lá no blog
''Este é o meu Rei''
www.chamadosdedeus.com/blog

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger