segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

O GRAVE PECADO DA IMPIEDADE!!!


Ai dos que mal chamam bem, e ao bem, mal; que fazem da escuridade luz; põem o amargo por doce, e o doce por amargo”(Isaias 5. 20).

O que a Bíblia nos ensina sobre este pecado da impiedade?. No (A.T.) nós encontramos vários termos usados pelos profetas, para identificar este grave erro. A impiedade é basicamente ações voluntárias, conscientes em torcer a verdade, como: caluniar, denegrir, blasfemar. O ímpio é aquele que gaba-se da sua atitude. Entrega-se ao pecado com prazer, despreza a Deus e sua lei. E que pratica a opressão, muitas vezes a violência, o erro e o faz conscientemente. A impiedade é apostasia moral. É o desprezo formal e público dos valores espirituais. O homem pode até ser um incrédulo sem contudo ser ímpio, se suas dúvidas não o conduzem à indiferença ou não o impeçam de buscar a verdade. Fora disso, a Bíblia nos diz; que a incredulidade é impiedade, se desprezar os meios da graça oferecidos para sua salvação.

O ímpio é como um doente que ao invés de se curar, faz questão de transmitir aos outros o seu mal. A impiedade é iniqüidade, é injustiça, é falta de piedade, e devoção. Em contrapartida, o homem pio é aquele que ama os valores espirituais, ama a Deus e sua lei com reverência, com alegria, com temor e tremor, com lealdade a prática da justiça, e do amor ao próximo. O ímpio é exatamente o contrario de tudo isso. A impiedade se apresenta de varias formas. Não precisa o homem ser um blasfemador, incrédulo, tirano, inimigo maligno de Deus para ser um ímpio. Basta ser insensível a voz do evangelho da graça de Cristo Jesus, oferecida graciosamente mediante ao alto preço da infamante Cruz do calvário.
Será possível encontrar um ímpio dentro da igreja?.
É claro que sim! .-----Não era daquele que batia no peito, fazia sacrifícios, orava no templo que o profeta falava?... Sim, era. Pois é, este é o pior ímpio, o de dentro da igreja, que é membro comungante. Infelizmente, é uma trágica anomalia que se constata.----“Longe de nós o sermos caçadores de bruxas”, mas o profeta Isaias neste texto, descreve o perfil que nos permite identificar o ímpio dos nossos dias. Começa por uma visível inércia, comodismo “esquentador de banco” que não transmite alegria, emoção, trabalho, envolvimento que não tem crescimento espiritual e, pela ingratidão, chega-se a indiferença e, afinal cai na apostasia. Este é o triste gráfico de um ímpio religioso. O que se pode notar é, que as igrejas estão cheias desses ímpios. São religiosos dentro do templo e mundanos da porta pra fora. Gostam em geral de criticar os outros, os pastores, a liturgia sendo intolerantes com os erros dos outros. São carregados de exigências, maldizentes, e por ser assim, tornam-se fariseus e hipócritas. Os quais começam a achar dúvidas na Bíblia e nos padrões de fé da sua igreja, tornado-se um contestador.

Isaias não ocultou que a impiedade trás conseqüências irreparáveis.
A primeira, é estabilizar o pecado na vida do ímpio, tornado-se para este um estado.
A segunda é, degenerar o caráter. Tudo no ímpio fica doentio e envenenado.
A terceira, é o juízo divino. Que com o zelo de Deus, a punição do Senhor vem sobre o ímpio. E, o que é pior, leva o iníquo à eterna condenação. Quando olhamos para o profeta Isaias notamos a sua angustia, quando avisava a nação ímpia de Israel usando a expressão: “ai...., ai..., ai!” Era um grito de profunda dor que transformava em lancinante gemido. Examinemo-nos a nós mesmos, para não cairmos em iniqüidade diante da santidade de nosso Deus!

2 comentários:

Unknown disse...

Glória a Deus pela sua vida. Muito bom esse estudo. Ainda que "antigo", o texto se faz bem atual visando o que ainda vemos na igreja de Cristo, infelizmente. Minha vida foi alcançada por esse texto e espero que muitos ainda sejam. Deus abençoe!!

DINALDO FRANÇA disse...

Parabéns pela dedicação nesse caminho maravilhoso.

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger