sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

BOM MESTRE; O QUE FAREI PARA HERDAR A VIDA ETERNA ?



Texto Básico: (Marcos 10. 17)

A pergunta mais antiga, a mais inquietante de todos os tempos, que tem afligido os corações dos homens através das gerações é sempre essa: O que farei para herdar a vida eterna? Também foi essa inquietude que levou até Jesus este Fariseu, ele era um homem extremamente religioso, preocupado com a vida eterna, e por isso, fazia de tudo para conseguir ganhá-la e, para isso ele cumpria toda a lei desde a sua juventude.

Diz o texto que ele chegou á Jesus e ajoelhando perguntou: “Bom mestre que farei para herdar a vida eterna”? Este fariseu era um homem admirável e, acima de tudo determinado, ele queria ganhar a vida eterna e para isso, era cumpridor de toda a lei, não media esforços para conseguir isso.
Entretanto, quando nós vemos aqui no versículo (19), Jesus fazendo com ele um certo tipo de “teste, uma sabatina” ao descrever os mandamentos, então, o moço rico respondeu e disse: “Tudo isso tenho guardado desde a minha juventude”. Até aqui parece-nos que esta entrevista tinha tudo para ser um sucesso. Um homem rico da alta estirpe social (fariseu) de rigorosos princípios religiosos (cumpridor de toda a lei). E foi tanto as suas qualificações humanas e morais, e o desejo manifestado de conseguir salvação, que o texto nos diz que Jesus olhando para ele, o Amou, e disse; “Só te falta uma coisa, vai vende tudo o que tens da aos pobres, e terás um tesouro nos céus”.

O que Jesus dizia ao moço rico, não era que a sua riqueza era um obstáculo. Não era as suas muitas posses, mas era algo muito mais grave e que só o olhar Santo de Jesus podia detectar no seu coração este entrave e, que fazia toda a diferença e que impedia aquele moço rico de ganhar a vida eterna.
Há!....... como estar diante do olhar Santo de Jesus é algo desconcertante, é algo devassável, penetrante que desvenda o recôndito mais incrustado e profundo das nossas almas, cujo olhar não vê simplesmente a nossa aparência exterior, nossos atos até louváveis, mas vê o âmago oculto que se abriga no fundo de nossos corações. Era isso que Jesus via no coração daquele ilustre fariseu. O texto nos da lições importantes a respeito desse fariseu. Vamos ver alguns detalhes:

01) Este fariseu na verdade tinha uma grande vontade de ganhar a vida eterna, ele demonstrou determinação, desejo, preocupação e, nessa entrevista ele manifestou todo o seu esforço humano em conquistá-la.
02) Ele fazia o possível e até o impossível como por exemplo; (guardar toda a lei). Com toda essa determinação achava ele que ainda que tivesse que fazer maiores sacrifícios ele estaria disposto. Contudo, não conhecendo o grande entrave que obstruía esta tão desejada vitória.
a A despeito de todo o seu esforço, de toda a sua vontade, nós vamos observar que para ganhar vida eterna, é preciso muito mais do que ter vontade própria e, fazer sacrifícios. Ou seja, não é por força e nem por vontade, nem por sacrifícios mas é, pela graça mediante a fé. O apostolo S. Paulo escrevendo aos (Efésios 2. 8)disse: “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus. Não de obras, para que ninguém se glorie”.

Que tremenda e gloriosa revelação é essa, ao sabermos que primeiramente é graça e, graça é favor que nós não merecemos. Nós não podemos fazer absolutamente nada para merecer salvação, porque graça é favor imerecido e, que partiu da misericórdia de Deus, da sua iniciativa sem que nós tivéssemos nenhum mérito em nossas ações por mais devotadas e sacrificiais que elas sejam. Como por exemplo fazia este moço rico. Depois Paulo diz mediante a fé. Ou seja; existe duas condições determinadas (GRAÇA, E FÈ) e Paulo nos diz: “Isto não vem de vós; é dom de Deus é escolha de Deus”

Aquele fariseu por mais elogiáveis ações que praticava, ele não era digno por isso de ganhar a vida eterna, e Jesus conhecendo o entrave maior da sua vida, colocou ele em “cheque-mate” quando disse: “Vai vende tudo o que tens da aos pobres, e terás um tesouro no céu”.
Ai estava o obstáculo, o entrave, o impedimento!. Porque, quando ouviu isso de Jesus, ele foi surpreendido, ao descobrir que além do tão sonhado céu, da vida eterna, ele tinha um outro amor um outro (deus) tão grande, maior do que ele pensava e, que talvez nunca tivesse atinado para isso, que era o amor aos bens materiais. E quando ouviu de Jesus tal condição,ele entre as duas alternativas, ele preferiu ficar com o seu AMOR maior, a sua riqueza e, desistir da vida eterna pela qual sacrificou toda a sua vida até aquele momento. Veja, que poder terrível, dominador, escravizante é o poder do dinheiro no coração deste homem.

No versículo 22 diz o texto: “Ele porém contrariado com esta palavra, retirou-se triste, porque era dono de muitas propriedades”. Neste episódio é importante entender que não era porque ele era rico, que ele foi advertido por Jesus, mas sim, porque ele amava mais a sua riqueza do que a Deus. (Mateus 6 -24) disse Jesus: “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou devotará a um e desprezará ao outro”. Não podeis servir a Deus e as riquezas. no V. 24 disse Jesus : “É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no reino dos céus”. Há de se entender aqui, que essa impossibilidade, não é propriamente a riqueza, mas sim, aquele que nela confia e ama mais a ela ,.do que a Deus.

O Senhor Jesus nos advertiu com respeito ao perigo da riqueza, e ele disse: (Mateus 6- 19) “Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, mas ajuntai para vos outros tesouros no céu. E no versículo 21 ele diz: porque onde está o teu tesouro, ai está também o teu coração”. Quando Jesus fala de tesouro, isso não significa só dinheiro, bens materiais, mas, tudo o que nós possamos amar em primeiro lugar, colocando Deus em segundo plano. As vezes nós temos amado mais a nossa esposa, os nossos filhos, o nosso Eu, o nosso emprego, o nosso carro, a nossa casa e com isso estaremos em igual condição á deste moço rico. (Isaias 42 -8) disse Deus: “ Eu Não divido a minha gloria com ninguém”. Ou Deus é Senhor absoluto dos nossos corações, tendo a primazia em tudo ou não será absolutamente de nada. Que você tenha entendido esta mensagem meu amigo e irmão, em nome de Jesus. Amém!

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger