terça-feira, 20 de março de 2012

COMO TEMOS EXERCIDO A NOSSA JUSTIÇA?




Texto Básico:”És Deus compassivo e misericordioso, longânimo e grande em benignidade, e que te arrependes do mal. Peço-te, pois, ó SENHOR, tira-me a vida, porque melhor me é morrer do que viver.---- E disse o SENHOR: “Fazes bem que assim te ires”?.(Jonas 4. 2-4)
Será que Deus não tem feito a cada um de nós a mesma pergunta assim como Ele fez ao seu revoltado servo Jó? Você tem razão para se irar tanto?. O profeta Jonas enviado por Deus havia profetizado o juízo iminente a pecadora cidade de Nínive, de homens violentos e sanguinários, mas a cidade como um todo se arrependeu e Deus postergou a execução do castigo. Ele agiu com graça para com os Ninivitas, porque é um Deus de grande misericórdia. Então o profeta Jonas diante disso sentiu-se humilhado, e, em vez de se alegrar glorificando a Deus por sua bondade e misericórdia, ele se revoltou irando-se contra Deus.

Nosso Deus é de natureza imutável, Ele continua hoje a ser o mesmo , cheio de misericórdia e perdão, sempre disposto a demonstrar Sua graça a quem se arrepender dos seus erros e pecados. O juízo está muito próximo, porque o mundo segue seu caminho de impiedade, imoralidade desenfreada, não só entre os ímpios do mundo, mas até dentro dos arraiais evangélicos. “Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam”(Atos 17. 30) O seu amor é imensurável, e sua benevolência ultrapassa os limites da nossa compreensão humana, quando por nos amar de tal maneira, se humilhou a tal ponto de se fazer homem para morrer por este mesmo homem, para que Sua justiça fosse satisfeita, e o sujo e odioso pecado de todos os homens fosse lavado, expiado, no sangue regenerador do seu Filho Jesus Cristo.(Ezequiel 33. 11) Disse Deus: “Não tenho prazer na morte do perverso, mas em que o perverso se converta do seu caminho e viva”.
Em certas circunstâncias não estaremos nós agindo como Jonas, seguros da nossa salvação e, talvez com aquele sentimento orgulhoso de justiça própria condenando os outros?
Veja; Tiago e João tiveram o mesmo sentimento. E o que foi que o Senhor Jesus falou? “Voltando-se, porém, repreendeu-os, e disse: Vós não sabeis de que espírito sois”(Lucas 9. 55) O Senhor Jesus veio para nos resgatar do “fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos” (Mateus 25. 41). Nós seríamos de um proceder totalmente diferente se pudéssemos ter a experiência de passarmos (cinco minutos no inferno) de lá sairíamos sendo o mais ardoroso pregador em metrópoles e arraiais, montes e vales, dia e noite para evitar que um ser humano, ainda que seja o maior pecador, inimigo de Deus e por conseguinte nosso inimigo também, caia num lugar desesperador de sofrimento eterno.

Por isso, o Senhor Jesus nos deu o maior e o mais completo de todos os mandamentos para que observássemos: “Amai a Deus sobre todas as coisas e, o teu próximo como a ti mesmo”. Porque o amor é a essência da natureza do nosso tão grande Deus .
Que Deus abençoe a tua vida meu amigo e irmão, em nome de Jesus. Amém!!!

1 comentários:

MONTE SIÃO disse...

Amem, Deus sempre misericordioso, Ainda que formos infieis ele permanece fiel, pois não pode negar a si mesmo. Mas pra quê, permanecermos no erro se temos grandes promessas a receber dele.
Muito bom seu texto que Deus vos abençoe grandiosamente.abrços.
http://montesiao-teo.blogspot.com

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger