terça-feira, 29 de maio de 2012

O CIDADÃO DO CÉU !!!

Texto Básico: (Salmo 15. 1)Quem, SENHOR, habitará no teu tabernáculo? Quem há de morar no teu santo monte?
Essa tem sido a antiga e inquietante indagação que tem atravessado os milênios e que até hoje trás desconforto, e insegurança na vida de muita gente, pela razão de não terem a certeza da sua destinação futura. Davi o grande servo de Deus também se preocupou com isso, e aqui neste (Salmo 15), ele descreve o perfil daquele que se enquadra para ser um cidadão do céu. Observamos que a partir do (Ver 2- 5) Davi relata vários preceitos éticos e extremamente práticos, e finalmente, a terceira e ultima parte é formada pela segunda metade do (versículo 5) quando ele disse: “Quem deste modo procede, não será abalado,” ou seja; estará seguro da sua vitória, porque irá morar no santo monte do Senhor.
 Este é o sentido do verbo usado por Davi “habitar” ou seja; morar, tabernacular eternamente junto a Deus.
 Que lição podemos aprender deste Salmo?

Primeiro: A despeito de vivermos hoje na era da graça e que a salvação não é mais por obras, mas por graça mediante a fé segundo o relato de (Efésios 2. 8) entretanto, para ser salvo disse Jesus: “Tem que nascer de novo”, porque se isso não ocorrer não entra no reino dos céus”(João 3. 3). Os salvos são aqueles que passaram pelo processo de transformação, que são chamados de “Convertidos” ou seja; mudança de direção, e que não vivem mais segundo a carne, mas segundo o Espírito, foram chamados pela força irresistível do Espírito Santo na escolha predestinada da eleição incondicional da graça de Deus, ocorrida antes da fundação do mundo.(Efésios 1. 4)”Assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor nos predestinou para ele, para a adoção de Filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade”.
Segundo: Muito embora hoje sejamos salvos por graça, e isso não leva em conta as nossas obras, o salvo uma vez regenerado ele não vive mais na carne, mas no Espírito e por isso ele tem prazer na lei do Senhor, buscando as coisas que são de cima, e não nas que são aqui da terra. Ou seja; tem o prazer de fazer a vontade de Deus e, não mais de si próprio. Para tanto vive segundo a orientação de Deus através da sua palavra, a qual nos revela a ordem de Deus que disse: “Sede santo porque eu sou santo”. Se Deus é meu Pai e Ele é Santo, nada mais justo que eu o amando-o e como Filho seja parecido com Ele. E o Senhor Jesus confirmando essa verdade disse: “Sem santificação ninguém verá a Deus” Diante disso, o (Salmo 15) é uma bela mensagem de advertência para os nossos dias, e que nos desperta para o glorioso compromisso que temos diante do nosso Deus que é santo, e todo Filho que ama seu Pai, tem o grande orgulho de ser parecido com ele. Entretanto, a manifestação gloriosa e graciosa de Deus em enviar Jesus ao mundo, para pagar no suplicio daquela horrível e maldita cruz o nosso pecado e, assim cumprindo toda a lei em nosso lugar, não nos isenta do compromisso de santidade, sendo Filhos que honrem a seu Pai, sendo neste mundo Luz do mundo, e sal da terra. E para isso, as nossas obras tem que glorificá-lo em novidade de vida, e em vidas compromissadas com Deus, cujas obras exteriorizem, resplendam a inequívoca evidência da sua habitação em nós. “Porque, assim como o corpo sem espírito é morto, assim também a fé sem obras é morta” (Tiago 2. 26)
Que Deus te abençoe em nome de Jesus. Amém !!!

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger