sexta-feira, 17 de agosto de 2012

O DIFICÍLIMO AMOR VIVIDO NO PADRÃO DO SENHOR JESUS!!!

Texto Básico: (Mateus 5. 46) Disse Jesus: “Porque se amardes os que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem os publicanos também o mesmo?
Como é algo prazeroso o amar aqueles que nos amam. Mas, como se torna difícil amar aqueles que nos ignora, maltrata, ofende e busca sempre uma forma de nos prejudicar. Isso as vezes não acontece só fora do lar, mas até no convívio familiar com os cônjuges os quais muitos tem que conviverem. Já vi casos de desavenças tão grandes que acabaram inevitavelmente nas barras dos tribunais em divorcio. É preciso buscar em Deus o poder de superação. O profeta Oséias recebeu de Deus uma ordem difícil de cumprir. Disse Deus:Volta a viver com sua esposa e ame-a”. Mas como faria isso se ela tornara uma prostituta ? (Oséias 3. 1) Como amar uma mulher adúltera e reconstruir o casamento?
Diante do difícil pedido de Deus o profeta contudo, não hesitou em obedecer, mesmo porque sabia do exemplo, e da razão porque deveria fazê-lo. Era que Deus estava profundamente triste com o seu povo, (o povo de Israel) o qual estava igualmente se prostituindo e traindo o seu Deus, com deuses falsos. O amor de Deus é imensurável e incondicional, mesmo que os homens sejam imperfeitos, inconstantes na fidelidade do seu amor, Ele continuará fiel. Quando Deus criou o homem já sabia que sua criatura faria escolhas erradas, e por isso não mereceria o seu amor, contudo prosseguiu no seu projeto ainda que, estranhamente soubesse do preço tão alto que teria que pagar um dia. “Conhecido, com efeito, antes da fundação do mundo, porém manifestado no fim dos tempos, por amor de vós”(I Pedro 1. 20)

O seu amor é imensurável que se dispôs a entregar o seu unigênito Filho no suplicio de uma horrenda, e maldita Cruz do calvário. Embora nós não fossemos merecedores. Ao olharmos para o amor de Deus, podemos ver o quanto somos imperfeitos, limitados, e acentuadamente egoístas. Sabemos que temos muitas lutas a vencer, e a mais combativa e ferrenha que temos é contra nós mesmos. (Pois somos o nosso maior inimigo), ou seja; a nossa maculada carne humana. Contudo, ainda que seja difícil, temos um meta a ser alcançada, e um mandamento a ser cumprido (João 15. 12), Disse Jesus: O meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros, ASSIM como eu vos amei”. Veja: que Jesus estabeleceu aqui como parâmetro, a grandeza do seu irrestrito amor.

 O profeta Oséias teve que comprar a sua ex-esposa para tê-la de volta (Oséias 3. 2). O amor sempre tem um preço a ser pago, assim como o Senhor Jesus teve que pagar o maior de todos os preços, dando a sua própria vida por nos amar, e assim da mesma forma nos pede que renunciemos a nós mesmos para que alcancemos a suprema vitória, a salvação de nossas almas. O desafio da palavra de Deus é para que nós sejamos diferentes, rompamos com as reações naturais e instintivas do nosso ego, e que possamos dominá-lo, para que passamos amar aquele que não merece o nosso amor, (por ser até nosso inimigo) mesmo que para isso seja preciso nos humilharmos, assim como Jesus fez ao descer a este vale de lágrimas, e humanizando viveu entre nós.
Que possamos experimentar ainda que seja uma fagulha do amor divino com que Deus nos amou, amando e orando por aqueles que se declaram nossos inimigos,ainda que isso nos seja difícil e até traga prejuízo pessoal, porque só assim, estaremos vivendo o verdadeiro evangelho que o Senhor Jesus Cristo pregou, e que nós orgulhosamente ousamos chamá-lO de nosso Senhor e Mestre. O apostolo Paulo exortando-nos disse: “Sede, pois imitadores de Deus, como filhos amados”, (Efésios 5. 1) E por isso foi que o imperativo padrão de Deus se fez registrar: “SEDE SANTOS, PORQUE EU SOU SANTO” (I Pedro 1. 16)

Se somos na verdade filhos de Deus, temos que ser naturalmente parecidos com o nosso Pai, ainda que; trôpegos e vacilantes, contudo, olhando firmemente para o autor e consumador da nossa salvação, Cristo Jesus o SENHOR.
Pense nisso, e que Deus te abençoe em nome de Jesus!!!!!!!.
16. 08. 2012

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger