quarta-feira, 31 de outubro de 2012

A SERPENTE DE BRONZE !!!

Texto Básico: (Números 21. 5)
“E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito, para que morramos neste deserto, onde não há pão e nem água? E a nossa alma tem fastio deste pão vil”

Quando nós retrospectivamente olhamos a historia do povo de Israel, e a forma com que Deus os conduziu pelo deserto por 40 anos, fazendo-os dar volta naquele lugar abrasador, isso nos leva á uma pergunta. Porque tanto tempo? O povo estava escravizado por (+ de 400 anos) no Egito.  Eles viviam como escravos, pensavam como escravos, agiam como escravos e agora eles tinham que aprender que não dependiam mais de um Rei que lhes supria do necessário alimento, mas agora, Deus seria a sua provisão, seu sustento, sua esperança, sua vitória, e que eles tinham que aprender a ter dependência exclusivamente de Deus.
 E para isso naquele lugar inóspito, seco, sem água, sem recursos, sem nenhuma forma de subsistência, eles só viveriam ali, pela misericórdia e providência do Senhor. É essa dependência que eles precisavam aprender para que entrando na terra prometida, eles fossem fiéis ao seu Deus.

 Deus conhecia muito bem o seu povo e sabia que era um povo obstinado e rebelde inconstante e que mais tarde viria abandoná-lo.   A certa altura da peregrinação o povo estava sem ânimo, cansado, e chegaram mesmo a sentir saudades da escravidão do Egito. Eles lembraram que lá eles tinham um MENU variado, era; carne, vegetais, os pepinos as cebolas os temperos etc. E ali no deserto era somente Maná que Deus mandava toda manhã. Era algo como um pão, com sabor de pão de mel. Era Maná e somente Maná. Maná de manhã, ao meio dia, Maná a tarde, a noite e no dia seguinte mais maná por 40 anos.
Então o povo se revoltou contra Deus, e o castigo veio na forma de uma serpente venenosa (Números 21. 6). E eles pedem que Moisés orasse a Deus para que essa serpente fosse retirada do meio deles. Após a oração feita, Deus apresenta uma solução para o problema. A despeito da rebelião, Deus amava o seu povo, e tinha seu coração terno de amor por eles. Nem tudo estava perdido apesar do pecado, Deus os amava, assim como nos ama a cada um de nós hoje. 
 Então, mandou que Moisés criasse uma serpente de Bronze e levantasse em um poste bem alto, e todo aquele que fosse picado pela serpente, ao olhar para a serpente de Bronze seria curado.

Com isso Deus queria ver a atitude de cada um, um gesto de fé de obediência, de submissão, e de esperança, sobretudo de fé na providencia de Deus. Isso tudo era uma forma de trazer o povo de novo para perto de Deus, fazer com que o povo confiasse na sua direção.
 Quando Eva foi seduzida, ludibriada, ferida mortalmente pela serpente (satanás) Deus por seu eterno amor veio em socorro da sua criatura, e o que o diabo não esperava, aconteceu (Gênesis 3. 15) Deus se entrega, se doa na pessoa de Jesus seu Filho unigênito, para restaurar, refazer, recriar, dignificar o manchado, maculado ser humano pelo odioso pecado cometido. Agora quando o pecador arrependido olha para a suspensa cruz do calvário, aliviado ele enxerga a cura para o veneno mortífero do pecado. E então, pode descansar confiante na segurança da gloriosa providência do amor de nosso Deus.
 (João 3. 14-15) “E do modo por que Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado, para que todo o que nele crê tenha a vida eterna”. A maior manifestação de amor de Deus ao perdido e indigno pecador, foi Ele entregar para sacrifício de justiça a vida do seu Unigênito Filho, que morrendo numa maldita Cruz derramou o seu sangue para salvação de todo aquele que nEle crer.
Que Deus te abençoe, em nome de Jesus!!!!!!!
Eneas Lara Lara

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger