quinta-feira, 25 de outubro de 2012

ESTE CHAMAR MISERICORDIOSO DE DEUS!!!

Disse Jesus: “Ninguém pode vir á mim se o Pai, que me enviou, não o trouxer.”(João 6.44)

Quando o Senhor Jesus foi crucificado, a Bíblia nos diz que foi entre dois homens. Quem eram eles? Segundo o relato Bíblico eram dois terríveis criminosos que por causa dos seus graves delitos cometidos, foram sentenciados a morte mais cruel, (que era a morte de cruz). Todos os dois eram perversos criminosos que ali estavam porque seus atos mereciam, e tanto indignos eram que nem na hora mais terrível da morte, eles se arrependiam dos seus pecados, mas ambos zombavam de Jesus fazendo coro com a multidão escarnecendo, e zombando daquele que partilhava com eles do mesmo suplicio.(Mateus 27. 44).

Até no momento em que os olhos obscurecidos de um terrível criminoso se abriram, quando o toque até estranho, gracioso, irresistível de Deus inundou a sua vida. Então, o maior de todos os milagres aconteceu..., ainda que naquela circunstancia ignominiosa, sofrível seus olhos são abertos, seu coração é invadido por uma fé de uma esperança já perdida de salvação e, então ele olhando para Jesus não o vê mais como um seu paria, mais contempla o Santo Filho de Deus. Então arrependido, consternado repreende seu companheiro de suplicio, e voltando seu olhar suplicante para Jesus, faz-lhe um pedido.”Lembra-te de mim quando vieres no teu reino”. Jesus lhe respondeu: “Em verdade te digo que hoje mesmo estarás comigo no paraíso”.
Esta cena de grande contraste, onde Jesus Cristo assumindo o pecado do mundo, tornava-se em uma visão incontemplável, maldita, enlameada da sujidade de pecados de todos os homens, e tanto foi essa concentração de indignidade, que Deus mesmo sabendo que era seu Filho amado que ali estava, não suportou contemplá-LO e virou o rosto para não vê-LO.. Então, neste instante a natureza gemeu, agitou, tremeu houve escuridão sobre toda a terra, e o meu CRISTO E SALVADOR, vivendo aquele momento de indescritível dor, brada: Eloí, Eloí, lamá sabactani? Que quer dizer: “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?.
 Há!.......Calvário nojento e maldito de escuridão e morte...., mas que o amor maior de Deus o transformou em gloriosa porta do céu, as barreiras foram desfeitas, os impedimentos desobstruídos, o véu do templo é rasgado do alto a baixo, o relacionamento que outrora fora cortado com Deus é reativado, franqueado, os portais da gloria são abertos para que nós agora possamos dirigirmos a Deus e chamá-LO de meu Pai. Ó Aleluia!........
 E pela primeira vez o impossível e grande milagre aconteceu. Um terrível e indigno pecador, bandido, assassino é tocado pela misericórdia de Deus e recebe pela recente e implantada graça que se estabelecia naquele instante naquela maldita Cruz, o perdão dos seus pecados e é salvo.

O apostolo Paulo escrevendo aos (Efésios 2. 8) “Pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie”. A essa divina e incontestável verdade é reafirmada pelo próprio Salvador Jesus quando disse: “Ninguém pode vir á mim, se o Pai que me enviou não o TROUXER”. Para recebermos salvação temos que ser ESCOLHIDO E TRAZIDO POR DEUS até Jesus, para que Ele nos salve.
Não podemos fazer nada para sermos salvos, porque disse Paulo: “Não é por obras para que ninguém se glorie”. Mas é pela escolha de uma eleição incondicional da sua graça que ocorreu antes da fundação do mundo. (Efésios 1. 4).
Não existe gloria maior para um crente, quando ele sente o toque do chamar misericordioso de Deus, e pela recebida fé que inunda sua vida, se rende aos pés benditos de Cristo Jesus, como aquele até então indigno crucificado ao seu lado direito o fez. Aleluia!!!!!!!!!

Que Deus abençoe a tua vida meu amado leitor desta mensagem, em nome de Jesus.
 Enéas Lara Lara

6 comentários:

Alessandra Teles disse...

E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo, e a nós.

Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação?

E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez.

E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino.

E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.
Lucas 23:39-43

Eneas Lara disse...

Oi Alessandra! neste episódio não teve o bom ladrão como alguns pensam, os dois blasfemavam contra Jesus, veja (Mateus 27.44). Ele só mudou quando foi tocado por Deus iluminando assim seus olhos para que pudesse ver,reconhecer em Jesus o Filho de Deus. Essa é a grande diferênça do fato ocorrido no calvário. O texto cita as palavras de Jesus que comprova isso.(João 6.44) Obrigado pela preciosa visita e por seu comentário. Deus te abençoe!!!!!!!!

Wilderlan Sousa disse...

Ola, bela postagem, seu blog e muito legal, ja to seguindo, ate mais fica com Deus.

Espero você em meu blog para seguir e comentar.
http://www.blogchequemaster.com

Eneas Lara disse...

Oi Wilderlan! obrigado por tua visita e comentário, apareça aqui quantas vezes desejar, será um grande prazer vê-lo por aqui. É claro, vou te visitar sim e com grande prazer comentar OK. Que Deus te abençoe grandemente!!!!!!!

Ezequiel Domingues dos Santos disse...

É uma coisa milagrosa que somente da parte de Deus podemos ter...enxergar no homem dilacerado e morrendo o Filho de Deus.
Deus abençoe por essa postagem.

Paz em Cristo

Ezequiel

Eneas Lara disse...

Olá Ezequiel! muito obrigado pela visita e por seu comentário, volte aqui sempre que desejar, será um prazer recebê-lo.Que Deus grandemente te abençoe!!!!!!!!

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger