quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

O ETERNO E IMPERECÍVEL TESOURO!!!

A história nos conta que o “Alexandre o Grande” antes de morrer um dia chamou um dos seus homens de confiança para deixar registrado o seu ultimo desejo. Ainda que estranhos; foram três:

1- Que seu caixão fosse transportado pelos melhores médicos daquela época.
 2- Que seus tesouros todos que foram acumulados como:(ouro, prata e pedras preciosas) fossem no decorrer da trajeto até o seu tumulo, espalhados pelo chão.
 3- Que suas mãos fossem deixadas fora do caixão, à vista de todos.
 Então, sendo surpreendido pela natureza incomum de tais pedidos, o seu confidente teria perguntado; porque a razão de pedidos tão estranhos?. Os quais foram a seguir explicados por Alexandre.
.1) “Quero mostrar que os médicos não tem poder para salvar alguém da morte.
2) Que as pessoas se conscientizem que os bens materiais que aqui foram conquistados, aqui permanecerão.
 3) E que entendam que de mãos vazias viemos e de mãos vazias voltaremos”

Não sabemos com precisão se tais palavras foram de fato pronunciadas por Alexandre, mas sabemos que ele foi um grande homem. Se há veracidade, ou não, isso não importa, o importante é que a realidade dessa lição possa nortear nossas vidas diante da imutabilidade inflexível da morte. Infelizmente a insanidade dos homens naturais é; que eles tem trocado o verdadeiro tesouro, o real sentido da vida vivendo imprudentemente sem pensar na morte. A realidade muitas vezes imprevisível e irreversível da morte, a qual por não ter poder sobre ela, o homem prefere ignorá-la e viver voltado para aquilo que lhe dá prazer e alegria, ainda que temporária, como; o dinheiro, o poder, a diversão etc.

E para conquistar isso usa o focar individualista do seu “EU” ainda que, tenha que passar por sobre os outros sendo desonesto, corrupto, injusto, matando, roubando, adulterando com aquele ávido e insaciável desejo, de satisfazer, de preencher ainda que inconscientemente o incomodo e gritante vazio da sua alma.
 E agindo assim, imprevidentemente trocam a segurança do eterno pela instabilidade temporária e finita desta vida.
 O Alexandre o Grande, teve uma curta passagem por este mundo, morreu aos trinta e três anos, e assim também nós, ainda que vivamos um tempo maior o certo é que, um dia teremos que partir daqui, porque aqui não é o nosso lugar. Disse Jesus:”Eles não são daqui, como eu também não Sou”.(João 15. 19) Por isso, nos aconselhou dizendo: “Não acumuleis para vos outros tesouros sobre a terra............mas ajuntai para vos outros tesouros no céu...........porque, onde está o teu tesouro, ai estará também o teu coração”.(Mateus 6. 19-20).
Que bom seria se os homens pudessem entender a revelação e sabedoria do grande Davi ao escrever o belo (Salmo 19. 9-10):O temor do SENHOR é límpido e permanece para sempre; os juízos do SENHOR são verdadeiros e todos igualmente, justos. São mais desejáveis do que ouro, mais do que o ouro depurado; e são mais doces do que o mel e o destilar dos favos”.

Qual é o teu tesouro? O que tem acumulado em tua vida? Que Deus nos ajude a sermos sábios fazendo a melhor escolha!.
 Enéas Candido Lara

2 comentários:

Simony disse...

Amigo muito obrigado pela sua colocação,ajudou muito,amei a sua presença lá.volte mais vezes,para me ajudar tá?bjs
http://www.simonebastos2007.com/

Eneas Lara disse...

Oi Simony! obrigado por sua preciosa visita, e comentário. Esta casa está de portas abertas, pode entrar opinar, questionar somos abertos ao diálogo, bem como também prontos a colaborar com aquilo que nos for possível OK. Fiquei feliz em te ver por aqui, volte sempre que o desejar. Que Deus grandemente te abençoe!!!!!!!

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger