domingo, 28 de abril de 2013

O CIDADÃO DO CÉU !!!

      Texto Básico: (Salmo 15. 1) Quem, SENHOR, habitará no teu tabernáculo? Quem há de morar no teu santo monte?

Essa tem sido a antiga e inquietante indagação que tem atravessado os milênios e que até hoje trás desconforto, e insegurança na vida de muita gente, pela razão de não terem a certeza da sua destinação futura.

 Davi o grande servo de Deus também se preocupou com isso, e aqui neste (Salmo 15), ele descreve o perfil daquele que se enquadra para ser um cidadão do céu.  Observamos que a partir do (Ver 2- 5)  Davi relata vários preceitos éticos e extremamente práticos, e finalmente, a terceira e ultima parte é formada pela segunda metade do (versículo 5) quando ele disse: Quem deste modo procede, não será abalado,” ou seja; estará seguro da sua vitória, porque irá morar no santo monte do Senhor. Este é o sentido do verbo usado por Davi “habitar” ou seja morar, tabernacular eternamente junto Deus.

Que lição podemos aprender deste Salmo?

Primeiro: A despeito de vivermos hoje na era da graça e que a salvação não é mais  por obras, mas por graça mediante a fé segundo o relato de (Efésios 2. 8) entretanto, para ser salvo disse Jesus:Tem que nascer de novo”, porque se isso não ocorrer não entra  no reino dos céus”(João 3. 3). Os salvos são aqueles que passaram pelo processo de transformação, que são chamados de “Convertidos” ou seja; mudança de direção, e que não vivem mais segundo a carne, mas segundo o Espírito, foram chamados pela força irresistível do Espírito Santo na escolha predestinada da eleição incondicional  da graça de Deus, ocorrida antes da fundação do mundo.
(Efésios 1. 4)”Assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor nos predestinou para ele, para a adoção de Filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade”.

Segundo: Muito embora sejamos salvos por graça, e isso não leva em conta as nossas obras, o salvo uma vez regenerado ele não vive mais na carne, mas no Espírito e por isso ele tem prazer na lei do Senhor, buscando as coisas que são de cima, e não nas que são aqui da terra. Ou seja; tem o prazer de fazer a vontade de Deus e, não mais de si próprio. 
 Para tanto, vive segundo a orientação de Deus através da sua palavra, a qual nos revela a ordem de Deus  que disse: “Sede santo porque eu sou santo”. Se Deus é meu Pai e Ele é Santo, nada mais justo que eu  amando-O e como Filho seja parecido com Ele. E o Senhor Jesus confirmando essa verdade disse: Sem santificação ninguém verá a Deus”

Diante disso, o (Salmo 15) é uma bela mensagem de advertência para os nossos dias, e que nos desperta para o glorioso compromisso que temos diante do nosso Deus que é santo, e todo Filho que ama seu Pai, tem o grande orgulho de ser parecido com ele. Entretanto, a manifestação gloriosa e graciosa de Deus em enviar Jesus ao mundo, para pagar no suplicio daquela horrível e maldita cruz o nosso pecado e, assim cumprindo toda a lei em nosso lugar, não nos isenta do compromisso de santidade, sendo Filhos que honrem a seu Pai, sendo neste mundo Luz do mundo, e sal da terra.
 E para isso, as nossas obras tem que glorificá-lo em novidade de vida, e em vidas compromissadas com Deus, cujas obras exteriorizem, resplendam  a inequívoca  evidência da Sua habitação em nós.

Porque, assim como o corpo sem espírito é morto, assim também a fé sem obras é morta(Tiago 2. 26)
Que Deus te abençoe em nome de Jesus. Amém !!!

Eneas Candido de Lara 

quinta-feira, 25 de abril de 2013

VIVENDO NA ESPERANÇA DA GLORIA!!!

                           


Que grandiosa, imensurável, é  a esperança da gloria!

 (Colossenses  1. 26/27) O mistério que estivera oculto dos séculos e das gerações; agora, todavia, se manifestou aos seus santos; aos quais Deus quis dar a conhecer qual seja a riqueza da gloria deste mistério entre os gentios, isto é, Cristo em vós, a esperança da gloria”.

Alegria desta promessa que invade nossas almas e nos faz radiantes, jubilosos, é que não está em nós a segurança e a certeza da vitória. Porque, se estivesse em nós certamente a perderíamos. Mas, está em Cristo. (João 15. 16) Disse Jesus: Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda”.
 Há.......meu irmão! Quando entendemos as palavras do Senhor Jesus aqui pronunciadas, que a escolha não foi nossa mas, dEle, que somos hoje salvos da perdição eterna, somente por misericórdia da sua escolha predestinada ocorrida antes da fundação do mundo.
(Efesios 1. 4)” Assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade”.

Vamos parar aqui para degustar esta Bendita e gloriosa promessa!

Esta revelação é divina, gloriosa, imensurável  em nos fazer conhecer os mistérios da graça do nosso tão grande Deus, que criando o mundo a despeito dos revezes que aconteceria, Ele prosseguiu no Seu intento. E digamos que na “planilha” do Seu projeto foi orçado o altíssimo custo que teria que ser pago. A Sua humilhante encarnação na pessoa de Seu Filho Jesus. (Apocalipse 13. 8) “ O Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo”.
 Paulo disse que: “Fomos escolhidos nEle”. (Portanto o texto diz que houve uma eleição, uma escolha, e mais, diz que Deus escolheu um, e não escolheu o outro. Deus escolhe uma pessoa, mas rejeita a outra? Salva uma, mas não salva a outra? Será isso verdade?) (Romanos 9. 11)” E ainda não eram os gêmeos nascidos, nem tinham praticado o bem ou o mal para que o propósito de Deus, quanto a eleição, prevalecesse, não por obras, mas por aquele que chama”.isso é manifestação de sua suprema soberania.

 Fica muito claro que a decisão de salvar é de Deus, e não do homem (Rom. 9. 16) Assim, pois, não depende de quem quer ou de quem corre,(A buscar) mas de usar Deus a sua misericórdia”. Veja a ação de Deus na vida de Jacó e Esaú. O texto diz: foi uma eleição, e esta ocorreu antes do nascimento. Assim também como Ele fez com cada um de nós.(Efesios 1. 4) Essa palavra escolhidos vem do verbo escolher, ou seja, separar dentre os demais. Iniciativa tão somente de Deus, e não nossa, foi amor, e não mérito, foi escolha dEle e não do nosso Livre arbítrio. Aliás, quando afirmamos que somos salvos por mérito de nossas escolhas, estamos deturpando essa gloriosa promessa, e se tornando arrogantes, presunçosos e partilhando de um demoníaco pensamento.

 Foi por incompreensível compaixão, que hoje nós cremos nEle, porque ao nos chamar, injetou em nós a capacidade de vê-lO, e reconhecê-lO como O Senhor de nossas vidas.
 (Efesios 2. 8)” Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; (veja bem o que Paulo vai falar) e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie”.

Meu irmão(a)! não tem gloria maior, quando você lê essa promessa e entende a sua profundidade, em saber que você é o ser humano mais Bem-aventurado e feliz da terra, você foi eleito, escolhido, separado pelo divino Criador, e passou a figurar na Sua agenda Celestial, antes mesmo do mundo existir. (Você pode entender isso.....?)
 Eu não posso saber onde você está agora, se pode glorificar em alta voz, ou se não, mas não deixe de fazê-lo, ainda que seja no silêncio do seu coração diga a Ele; obrigado Senhor...., glorificado seja por seu maravilhoso amor a mim manifestado, um miserável pecador perdido escolhido por Ti para ser Filho, em nome de Jesus. Amém Aleluia!...............

Eneas Candido de Lara

segunda-feira, 22 de abril de 2013

A NECESSARIA E SOFRÍVEL PASSAGEM PELA CASA DO OLEIRO!!!


Disse Deus:Como barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel ”(Jeremias 18. 6)

Todos nós vivendo na carne somos influenciados pela natureza corrompida e pecadora, da herança dos nossos primeiros pais (Adão e Eva). Portanto, assim como por um só  homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte” (Romanos 5. 12)

Essa força carnal, maculada nos leva a querer independência, auto controle em dirigir nossos destinos, achando que somos capazes de fazermos as melhores escolhas. O apostolo Paulo escrevendo aos (Romanos 8. 5) Porque os que se inclinam para a carne cogitam das cousas  da carne; mas os que se inclinam para o Espírito, das cousas do Espírito”.
Como é difícil nós vivendo na carne; sermos Espirituais. Até podemos orar Seja feita a tua vontade assim na terra como no céu”(Mateus 6. 10), mas na verdade fazemos de tudo para que a nossa vontade aconteça primeiro.

Conta-se que uma moça crente e que já tinha passado dos (30 anos de vida) orava insistentemente pedindo a Deus que queria casar. Ela tinha predileção por uma pessoa, e assim orava: "Pai me conceda a benção de arrumar um casamento, mas em primeiro lugar eu prefiro que o Senhor me mande o Pedrinho, pois é ele que eu amo".

As vezes as pessoas cometem o grande erro influenciados pela vontade da carne, a qual é uma má conselheira, porque é imperfeita e degenerada. Somente Deus sabe o que é melhor para nós, e por isso muitas vezes Deus não permite que nossos sonhos e desejos se realizem – para o nosso próprio bem.
As pessoas tem dificuldade em aceitar a direção de Deus em suas vidas, mas seu amor nos conduz no melhor caminho, e as vezes Ele nos leva para a casa do oleiro para que as imperfeições sejam corrigidas.

 Deus é o oleiro e nós o barro. Isso quer dizer que Ele tem sobre nós todo o controle, e com certeza fará uma grande obra em nossas vidas. Acontece que um vaso nem sempre sai perfeito na  primeira moldagem, é preciso ser trabalhado, aperfeiçoado e muitas vezes é preciso ser quebrado e feito de novo.
Aquele que começou a boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus”(Filip. 1. 6).
Deus jamais desiste de concluir seu trabalho, ainda que para isso Ele nos tenha que levar muitas vezes para casa do oleiro, e lá  tenhamos que ser fustigado, esmerilhado, esfolado até que tomemos a forma em que Ele possa agradar-se de nós.

Por isso meu irmão e amigo leitor desta palavra, o autor do livro de (Hebreus 12. 5) nos diz: “Estais esquecidos da exortação que, como Filhos, discorre convosco: Filho meu, não menosprezes a correção que vem do Senhor, nem desmaies quando por ele és reprovado; porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo Filho a quem recebe”
Essa é a sabedoria e a forma divina com que Deus nos conduz em demanda da terra prometida, a Jerusalém Celestial para com Ele reinarmos por toda a eternidade. Se por acaso você está hoje na casa do oleiro, e passando por lutas, dificuldades, dores não desanime creia que para tudo tem um propósito na tua vida, e se és um filho de Deus. Então saibas, que o supremo artífice o Senhor nosso Deus está a trabalhar fazendo retoques para que você seja um precioso vaso na sua casa.

A Deus seja toda  honra, gloria e louvor para todo o sempre. Amém!!!!
Enéas Candido de Lara 

sexta-feira, 19 de abril de 2013

A GLORIOSA E ETERNA MUDANÇA!!!

Os amantes do fisiculturismo pode através de muita determinação, persistência, malhação em Academias, regimes alimentares, medicação, mudar a aparência do seu corpo. Isso é uma pratica largamente difundida principalmente entre os jovens. O Ser humano tem esse poder de transformar o seu corpo, o seu visual e o faz disso o orgulho da visualização ao se olhar no espelho. Nada contra, muito pelo contrário, mas há algo muito mais precioso que devemos preocupar em fazer com o nosso corpo, que é a mudança não somente externa, mas interna.
 A mudança externa na conquista do corpo Sarado musculoso, modelado pode nos trazer alegria e bem estar, um sentimento de força e poder.

Mas, aquele que luta por ter um coração Santo pode ter alegria muito maior, pois faz do seu corpo; morada, habitação, templo do Espírito Santo de Deus, que lhe assegura a maior de todas as conquistas que um Ser humano pode ganhar, A VIDA ETERNA”. O Senhor Jesus disse: “O que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? (Mateus 16. 26) E disse mais: Buscai, pois“, em primeiro lugar, o seu reino e sua justiça e todas  estas cousas vos serão acrescentadas”(Mateus 6. 33) . Não devemos nos preocupar somente com o nosso corpo físico, mas principalmente com o nosso coração e a  alma . O corpo que temos por mais que o amamos, ele é instável, passageiro, finito e, um dia vamos ter que deixá-lo aqui, mas a alma (Espírito) é eterno e imortal.

Não é preciso ser um matemático para quantificar a grande diferença destes valores.

O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem de Deus”(Provérbios. 16. 1) .
 Um dos grandes equívocos humanos é quando o homem pensa que é auto suficiente, e que é o dono do seu destino e, pode viver a vida da maneira que bem  aprouver, sem ter que dar satisfações a ninguém. Já ouvi muitas pessoas dizerem; a vida é minha e eu faço dela o que eu quiser. Ignorar a Deus o Senhor da vida e da morte é insensatez, mesmo porque ela não nos pertence. Se nós fôssemos o dono, jamais morreríamos. Todos nós somos subordinados a vontade suprema do Criador e, Ele  dispõe  de nós segundo o propósito do Seu coração.

Que saibamos ser prudentes e acima de tudo agradecidos a Deus, pela fascinante aventura humana que Ele nos concedeu viver e, sempre ter nos lábios um cântico de louvor ao Seu Santo Nome.

Enéas Candido de Lara

terça-feira, 16 de abril de 2013

UM MARAVILHOSO CONVITE!!!

Texto Básico: (Apocalipse 3. 20)

Você já recebeu um convite que te deixou imensamente feliz e honrado(a)? Talvez, para um cerimonial, uma festa, uma reunião importante que terminada, fica somente a lembrança da sua participação. Pois é..., acho que você é realmente uma pessoa de sorte, iluminada porque estás recebendo o mais precioso de todos os convites que poderá ganhar em toda a sua vida. Porque se aceitar este convite, estará entrando para uma festa que nunca mais terá fim, mas eterna nos céus. O dono da eterna festa chama-se JESUS CRISTO, e Ele  esta agora batendo a sua porta para lhe entregar o convite. (Apocalipse 3. 20) Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e cearei com ele e ele comigo”. 

 Observe a mensagem escrita: “Eis que estou à porta, e bato”. Ele está do lado de fora, e querendo ser recebido por você. Veja: que Ele não força a porta, nem entra automaticamente. Mas, só quando você abrir a porta e permitir sua entrada. 
Você já recebeu a sua visita? Já abriu a porta da sua casa pra Ele entrar? Como aconteceu isso?........ Foi no dia que você arrependido tendo consciência da sua miséria, do seu pecado, da necessidade de perdão conscientemente abriu seu coração para o salvador, o Senhor Jesus Cristo. Se você já fez isso, recebendo o divino hóspede estará a gozar a verdadeira paz da certeza da tua salvação. Mas, se isso não aconteceu ainda, não protele esta decisão, ao ouvir Jesus bater corra e abra, escancare a porta do seu coração para que Ele entre, e retire os empecilhos, os  cacarecos, que estão entulhados trazendo impedimento para uma plena comunhão com Ele, que são os seus pecados, porque por amor a ti Ele os levou encravando-os na sangrenta Cruz.

 O castigo que era teu, Ele suportou em teu lugar na infamante Cruz. Agora, Ele quer poder entrar no teu coração e dividir com você a gloria desta grande e eterna festa, a salvação de tua alma. 
Ouça o convite que Ele está fazendo: “Se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e cearei com ele, “e ele comigo”. As vezes as pessoas não se detém no final do convite; e ele comigo.
Muitas vezes queremos abrir nosso coração para recebê-lO como nosso hospede, mas Ele está dizendo que ao entrar em nosso coração, passa a ser o Hospedeiro que nos oferece da sua ceia. É isso que Ele quer fazer o tempo todo oferecer do seu alimento que nutre nossas almas para a vida eterna. Porque Ele ao entrar num coração deixa de ser apenas um visitante,um  hóspede, para ser o proprietário que veio tomar posse da sua propriedade comprada pelo altíssimo preço do seu vertido sangue derramado na infamante cruz do calvário. Estás  disposto a recebê-LO?

(Hebreus 4. 7) nos diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração

Que as misericórdias eternas de Cristo Jesus o SENHOR, esteja com você meu amado leitor, despertando-te para receberes o precioso convite do divino Salvador, abrindo a porta do teu coração para que Ele entre, fazendo morada em teu coração.

Que Deus te abençoes em nome de Jesus. Amém!

sábado, 13 de abril de 2013

DISSE DEUS:"SEDE SANTOS, PORQUE EU SOU SANTO!!!


Disse Deus: “Pois misericórdia quero, e não sacrifício; e o conhecimento de Deus, mais do que holocaustos”. (Oséias 6. 6).
Esta citação refere-se a terrível situação que vivia o povo de Deus no passado, em sincretismo religioso, então Deus usou do seu profeta Oséias para transmitir a Sua advertência  dizendo: “(Eu não quero sacrifício, isso não me agrada, mas que tenham conhecimento de mim o Deus que Sou!. Deus misericordioso, que tem sustentado, livrado dos seus inimigos com grandes sinais e prodígios, ou seja, lembrem do passado, como os conduzi em triunfo).

Mas, deste versículo quero pensar no conhecimento de Deus que nos trás sabedoria, não da sabedoria  que é dotado o nosso tão grande Deus, mas quero analisar a sabedoria que pertence ao homem espiritual, a qual também é procedente de Deus . Muito embora,  esta graciosa dotação ser um atributo pertencente ao homem, e que tenha substancialmente características semelhantes à que Deus possui, sendo ambas semelhantes, contudo, evidentemente guardadas as devidas proporções entre o divino e o humano. 
A sabedoria espiritual que é alvo do nosso pensamento, é produzida pelo Espírito Santo na mente do homem crente, o qual usa como meio de comunicação e, de conhecimento, e crescimento espiritual,  a revelação do poder de Deus e de Sua sabedoria a qual se faz registrar através da Bíblia Sagrada, manifestação misericordiosa explicitada do seu grande amor a cada um de nós. 
O homem tem tentado conceituar o Deus todo poderoso dentro da limitadíssima esfera do seu conhecimento humano, o qual é especulativo e sem nenhuma base confiável  de veracidade.----Não há como o limitado, poder conhecer o ilimitado!

------ Certo mendigo viveu por muitos anos de sua vida sentado sobre uma pedra  muito grande á entrada da cidade em que morava. Ele ficava na rua principal clamando pela misericórdia dos transeuntes, pedindo esmolas. Ali passou muitas vezes fome, sede sobe o calor abrasador do sol, mas não abandonava aquela pedra, pois fazia dela o seu posto de arrecadação das míseras moedas que conseguia ganhar.  Quando ele morreu os órgãos públicos resolveram ampliar a entrada daquela rua, e para isso tiveram que removerem aquela pedra. Quando esta pedra foi removida tiveram uma grande surpresa, encontraram um grande baú contendo um grandioso tesouro em moedas de ouro. Que grande tragédia!.... Passar a vida mendigando sem saber que, embaixo de seus  pés, existia um grande tesouro completamente ignorado.

Com que tristeza podemos ver que os homens são sempre os mesmos, vivendo em estado de mendicância  espiritual assim como, vivia o povo de Israel nos tempos do profeta Oséias. O povo tinha se afastado de Deus, o povo tinha perdido a verdadeira comunhão, envolvimento, o povo era simplesmente praticantes de frios rituais que cansavam a Deus, porque tudo aquilo se tornara uma pratica rotineira, mecânica que não tinha poder de transformar vidas, de aproximação de Deus que despertasse temor do Senhor, amor, alegria em servi-lO. Era só sacrifícios e mais sacrifícios que não provocavam  mudanças de vida, santificação, vida consagrada, muito pelo contrario, o povo de Israel eram de homens mentirosos, mãos sanguinolentas, ladrões, corruptos, adúlteros, injustos e Deus estava cansado disso tudo.(Oséias 4. 2).

 Então, aqui Deus se expressa como que num desabafo: “(Eu não quero teus sacrifícios, Eu quero que me conheçam a Mim o Deus de amor, Santo e zeloso. Eu quero que vivam em novidade de uma vida devotada e santificada a Mim). Entretanto, a possibilidade deste conhecimento ainda não tinha sido revelado, e Paulo escreve á (Coloss. 1. 26) diz: “O mistério que estivera oculto dos séculos e das gerações; agora, todavia, se manifestou aos seus santos; aos quais Deus quis dar a conhecer qual seja a riqueza da gloria deste mistério entre os gentios, isto é, Cristo em vós, a esperança da gloria”.
 Que grande privilégio temos nós de termos nascidos na era da graça, em termos nas mãos a palavra de Deus, a  Bíblia Sagrada, e que iluminada pelo Espírito Santo, guarda o maior tesouro que um Ser humano pode ganhar nesta vida; o autêntico Conhecimento de Deus, a maior de todas as conquistas. Tesouro este; que está perfeitamente ao alcance de todos os corações sedentos de vitória a qual durará por toda a eternidade. O Senhor Jesus nos deu o (mapa deste verdadeiro tesouro) quando disse: “Examinai as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim”.(João 5. 39).

 Foi benevolência do Pai, graça imensurável, amor divino manifestado em nos revelar este grande mistério o qual Paulo assim registrou:  Aos quais Deus quis dar a conhecer qual seja a riqueza da gloria  deste ministério entre os gentios, isto é: Cristo em vós, a esperança da gloria”.
Aleluia..., Amém!

quarta-feira, 10 de abril de 2013

A OBRA GRACIOSA DO DEUS ESPÍRITO SANTO EM NÓS!!!


“Visto como pelo seu divino poder nos têm sido doadas todas as cousas que conduzem à vida e à piedade, pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para sua própria gloria e virtude, pelas quais nos têm sido doadas as suas preciosas e mui grandes promessas para que por elas vos torneis co-participantes da natureza divina, livrando-vos da corrupção das paixões que há no mundo”. ( 2 Pedro 1. 3 e 4)

Através da fé em Jesus Cristo nos foi concedida a filiação divina. (João 1. 12-13) “Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos Filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome”.  Isso ocorreu pela ação misericordiosa de Deus através do trabalhar do Espírito Santo, que transformou-nos em Filhos de Deus, conduzindo-nos pelo verdadeiro e santo caminho. Estão completamente equivocados os que pensam que podem alcançar essa transformação, escolher o verdadeiro caminho por méritos próprios e ou,  por decisão de uma escolha pessoal do seu “Livre Arbítrio”.  O texto acima diz Pedro: Foi uma doação, uma dádiva através de um chamamento, de uma escolha especial que partiu do coração do Pai.

Essa obra graciosa do espírito Santo que ocorreu em nossas vidas, e que chamamos de conversão, foi algo radical, profundo e acima de tudo definitiva. Fomos tangidos pelo poder irresistível de Deus, assim; como alguém que recebe uma descarga elétrica de um (milhão de volts), o qual  transformará seu corpo carbonizando-o, porém o poder de Deus atinge somente a alma. Pois o grande milagre que somente Deus pode operar que é a Conversão, ocorre nada menos do que em sermos crucificados com Cristo, participando da sua morte. Isto é sem duvida morrer com Ele, e assim ressuscitar com a força do seu poder, numa vitoriosa ressurreição em novidade de vida. O crente verdadeiramente convertido pode vitoriosamente dizer: “A minha vida não se resume a querer ser;  eu “SOU”!
 (Rom. 6. 3-7) “Sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos; porquanto quem morreu esta justificado do pecado”

É certo que em nós persiste o resquício do pecado como um resíduo maldito, que aderiu aos nossos corações, mas ele é dominado pela nova natureza do homem que nasceu de novo,  que não vive mais segundo a carne mas, segundo o espírito. Se em nós permanecer a influencia da velha vida  dominando nossos pensamentos e, desejos mundanos, então precisamos rever se de fato passamos pelo milagre da conversão, porque o novo homem não é mais guiado pela carne, mais pelo espírito.
 Quando retrospectivamente olhamos para nossas vidas, após a Conversão, então, claramente vemos que; não foi nossas fraquezas, não foi o diabo, não foi decisão pessoal, não foi qualquer outra coisa que  como uma bússola  dirigiu o nosso caminhar até aqui, mas, foi a graça de Deus  mediante ao agir do Espírito Santo.

 A real presença de Deus hoje em nós, é através do Deus Espírito Santo, promessa de Cristo Jesus. “Eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não no vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós” (João 14. 16-17).
Glorificado seja para sempre o nosso Deus, porque em Cristo Jesus nos fez morada, templo, habitação e trabalha em nós até que; “Com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos  a varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo”( Efésios 4. 12-13).

Que Deus vos abençoe em nome de Jesus!
Enéas Candido Lara

domingo, 7 de abril de 2013

CORAÇÕES QUE SE AGRIDEM, NÃO AMAM !!!

  
Um grande pensador e místico indiano Meher Baba, certo dia reuniu os seus discípulos e lhes perguntou: Porque as pessoas gritam quando estão aborrecidas”?. Um daqueles discípulos respondeu: Porque perderam a calma”. Baba continuou perguntando: “Mas, por que gritar se a outra pessoa esta tão perto”?. Foram dadas várias respostas, mas nenhuma satisfez ao mestre. Finalmente, ele explicou: “Quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito, Tanto que elas gritam para que a outra possa escutá-la”. “Quanto mais aborrecidas ficam, mais distanciam seus corações. E, por isso, elas gritam ainda mais alto”.

 Todos ficaram em silencio e o mestre continuou: “Já observaram que os namorados não gritam?  Eles falam suavemente sabem por que? Seus corações estão bem perto um do outro, que não precisam gritar para se ouvirem. Quanto mais apaixonados, mais baixo falam. As vezes até apenas sussurram.
E o mestre concluiu: “Quando discordarem um do outro, não digam palavras duras para não aborrecerem os corações. Os corações podem se afastar muito e a distancia será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta”.

 Essa reflexão do mestre Meher Baba é interessante e revela muita sabedoria. Realmente, precisamos tomar todo cuidado necessário para não aborrecermos os corações. O desejo de Deus é que pensemos a mesma cousa, tenhamos o mesmo amor, sejamos unidos de alma, tendo o mesmo sentimento (Filip. 2. 2)”Completai a minha alegria, de modo que penseis a mesma cousa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento”. Infelizmente, não atendemos a esse desejo nem atingimos esse ideal. Muitas vezes, em nossos relacionamentos, falamos, agimos sem considerar a sensibilidade de nosso próximo. Isso acontece com pessoas de alto nível cultural, e até com ignorantes e iletrados, com homens santos e com pecadores.

 Temos constatado que grandes homens de Deus tem caído nessa armadilha. Veja o que aconteceu com Paulo e Barnabé. Isso deve ser uma advertência para todos nós. O  relato Bíblico diz: “Alguns dias depois, disse Paulo a Barnabé: Voltemos agora, para visitar os irmãos por todas as cidades nas quais anunciamos a palavra do Senhor, para ver como passam. E Barnabé queria levar também a João, chamado Marcos. Mas Paulo não achava justo levarem aquele que se afastara desde a Panfilia, não os acompanhando no trabalho. Houve entre eles tal desavença, que vieram a separar-se (Atos 15. 36/39). É provável que Paulo e Barnabé tenham usado palavras duras, descaridosas, talvez  até violentas, um contra o outro, pois não mais trabalharam juntos. Os seus corações se afastaram tanto que não encontraram mais o caminho de volta.

 Quando estivermos aborrecidos ou discordamos de alguém, tenhamos cuidado com a forma como vamos agir, e com as palavras que vamos dizer. Devemos levar em consideração a advertência de que: “A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira” (Prov:15. 1).
 O nosso coração é um órgão muito sensível, e se machuca com muita facilidade. E corações machucados se afastam tanto que podem não encontrar o caminho de volta.  Pense nisso!........

               

quinta-feira, 4 de abril de 2013

A EXPECTATIVA PREOCUPANTE DO MOMENTO!!!


Num programa de TV onde a finalidade era esclarecer a juventude os problemas relacionados com a sexualidade, e a iniciação precoce sem responsabilidade, notamos que o juízo dos apresentadores tinha como parâmetro sempre a idéia preconcebida  do: “Eu acho que não é por ai”. “Eu acho que esse tabu não tem nada a ver”. O que notei foi a repetição da expressão “eu acho”. O que se pode notar é que a quebra de valores quanto a escolha de caminhos, são sintomas que predominam a nossa sociedade. Para onde estamos caminhando...?  Se os ideais pregado ainda que camuflados, querem nos dizer que não há uma verdade absoluta. É triste notar que hoje o conceito de certo e errado, está fora de moda.

Em todas as áreas da vida não nos é permitido impor, e nem tão pouco posicionar entre o que é ser correto mediante a verdade Bíblica. E assim, nós somos vistos como arrogantes por dizermos que só Jesus é o salvador, como fôssemos pretensos donos da verdade. E até muitos dizem: “Jesus pode funcionar pra você, mas não para mim. Eu sou ateu, eu creio no espiritismo (ou em outra qualquer religião). O conceito pregado pela sociedade é que temos que respeitar o direito do outro, mesmo que este esteja errado.  Se você diz que  o homossexualismo é um comportamento errado, será zombado, perseguido e taxado de homofóbico por não respeitar a“opção” do gay. A imoralidade tem assumido uma postura subjetiva. Quanto a família, se você posicionar contra o divorcio como a melhor  saída para um casamento destroçado, será visto como uma pessoa desatualizada e careta.

A pregação é que se use da tolerância, pois o que é certo pra você, pode não ser necessariamente para o outro. O conceito do mundo é que o importante mesmo é que haja satisfação em tudo o que for feito.. E  afirmam; ser feliz é tudo o que importa. Assim sendo, os desejos dos seus instintos muitas vezes infames são praticados com naturalidade. 
Infelizmente, até a igreja está sendo afetada pelo padrão distorcidos da verdade. Muitos pastores sentem-se constrangidos, e até coniventes com desvios doutrinários de seus membros, porque pensam: “cada um dará contas a Deus”, nós temos que respeitar o posicionamento de quem pensa diferente.

 O que se nota é que perdeu-se o apego á verdade. O grande surgimento de novas igrejas tem mostrado desvios sérios de princípios doutrinários, onde a  verdade Bíblica é maquiada, adulterada por conveniência na busca  desenfreada de arrebanhar multidões. O foco não é a salvação do pecador, não é amor ao perdido, mas crescimento numérico onde a mensagem pregada tem como objetivo, agradar aos ouvintes. Quando Deus cumprindo a promessa da vinda predestinada de Seu Filho Jesus ao mundo, qual foi a mensagem anunciada pelo anjo: “Eis que vos trago boa nova de grande alegria, que será para todo o povo: é que hoje vos nasceu na cidade de Davi. O SALVADOR, que é Cristo o SENHOR.

Jesus é Salvador, é para isso que Ele veio ao mundo, para pagar o mais alto de todos os preços para livrar-nos da perdição eterna, (esse foi e, continua a ser o único objetivo de sua encarnação), mas parece que muitos pregadores infelizmente se esqueceram disso, e ou, cegos pela  gloria da carne pregam  um evangelho voltado para o “aqui e agora”. Que Deus tenha misericórdia de nós, e nos dê forças para não esmorecermos diante de um mundo corrupto mergulhado no maligno, e tristemente acrescido de tantas heresias pregadas por aqueles que deveriam defender simplesmente o genuíno evangelho da graça de Deus, mas não o fazem, acima de tudo, por gananciosos e escusos interesses pessoais, movidos por  pervertidos corações.

Que Deus nos ajude, em nome de Jesus!
Eneas Candido Lara

segunda-feira, 1 de abril de 2013

UMA CONFISSÃO PARADOXAL!!!

Texto Básico: (Marcos 9. 24) "Eu creio ! Ajuda-me na minha falta de fé"!

 Este pai vivia um angustiante e desesperado momento em sua vida, seu filho era possesso de um espírito imundo, e sofria terrivelmente por isso. Ele ouviu falar de Jesus, então foi procurá-lO. Aquele pai a principio foi atendido pelos discípulos de Jesus, que não puderam ajudá-lo. Aquele pai desesperado já não sabia mais o que fazer, e talvez essa insegurança, o levasse a confessar paradoxalmente a sua fé a Jesus, quando disse: “Eu creio! Ajuda-me na minha falta de fé !”.
 Sem dúvida foi uma confissão insegura e conflitante, contudo; o fato dele ter procurado Jesus, era sinal de que ainda restava lá no fundo do seu coração uma pontinha de fé e esperança, ainda que vacilante fosse. Será que nós também não temos chegado a Jesus muitas vezes de forma semelhante?

Quando orando cremos em nosso pedido, também cremos que ele tem poder para nos atender, entretanto ficamos inseguro do seu pronto atendimento. Um tremendo e grande mistério Jesus revelou, para o pronto atendimento.(Mateus 21. 21) Disse Jesus: “Se tiverdes fé e não duvidardes”. Este é o segredo de uma oração que move o coração de Deus, e faz o milagre acontecer. Voltando ao sofrido pai, ele por certo já teria feito de tudo para solucionar o problema, e até a pouco instante tinha falado com os discípulos de Jesus, mas eles não puderam ajudá-lo, foi então que vendo Jesus o interveio. Enquanto conversavam, este pai viu seu filho ser outra vez oprimido pelo maligno, então desesperado roga a Jesus dizendo: Se tu podes alguma coisa, tem compaixão de nós!. Respondeu Jesus: "Se podes! Tudo é possível ao que crê".
Diante disso; então o surpreendente pedido {com lagrimas}daquele pai: “Eu creio ! ajuda-me na minha falta de fé”. Diante de tanto sofrimento já vivido sem solução, ele queria crer, era o que mais desejava, mas já lhe faltava forças, entretanto arrancando do fundo da alma um resquício de esperança que não podemos chamar de fé, ele pede rogando a Jesus para que o ajude. Sem duvida que era um sinal de uma pálida e desfigurada fé, sufocada por sofrimentos e frustrações, então profere o seu contraditado pedido.
Com certeza não foi o único, também em nossos dias, quantos que pelo muito sofrer, tem buscado soluções sem contudo, crer de fato que poderão alcançar.

Meu amigo, se esse for seu caso, eu quero te dizer que Jesus conhece o teu coração e a profundeza de tua alma, assim como via naquele sofrido pai a disposição para crer, embora as frustrações e o sofrimento o sufocasse. A despeito da sua fragilizada fé, ou a falta dela, Jesus curou seu filho. Se você precisar de uma benção, se precisar muito mais que isso, precisar de um milagre, mas sente-se impotente até para crer que Jesus pode fazer isso, não desista, faça como este pai aproxime-se de Jesus e peça: Ajuda-me Senhor na minha falta de fé!.......E receberás com certeza o gracioso socorro do Senhor.

Que a graça misericordiosa de Cristo Jesus esteja contigo, meu amado leitor desta mensagem. Amém!
Eneas Candido Lara
Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger