quarta-feira, 31 de julho de 2013

A CIRCUNCISÃO, E O BATISMO INFANTIL!!!

 
Texto Básico: (Gênesis 17. 10-14)

 Disse Deus:  “Estabelecerei a minha aliança entre mim e ti e a tua descendência no decurso das tuas gerações,  aliança perpétua, para ser o teu Deus e da tua descendência(Gênesis 17. 7.......... Esta é a minha aliança, que  guardareis entre mim e vós e a tua descendência(Ver. 11)...........O que tem oito dias será circuncidado entre vós, todo o macho nas vossas gerações(Ver.12)...........A minha aliança estará na vossa carne e será aliança perpétua(Ver. 13)”.

Deus é zeloso das suas leis e alianças feitas com os Seus  eleitos, tanto que, guando a Zípora mulher de Moisés, teve seu primeiro filho chamado Gerson, ela não quis deixar Moisés circuncidá-lo com dó do menino. "Então Deus encontrou com Moisés numa estalagem e o quis matá-lo, pelo não cumprimento da Sua lei (Gênesis 4. 24).
Veja a grande responsabilidade que Deus cobra de nós, quanto à nossos filhos  que ainda não podem decidirem sobre a suas vidas espirituais. Na antiga aliança bem como até agora os pais são responsáveis por seus filhos, para levarem a Deus, e na antiga aliança era com (oito dias de vida).
Se Deus exigia que as crianças recém nascidas fossem consagradas a Ele através do sinal da circuncisão, para ter herança no pacto feito com Abraão, assim também não é diferente na era da Graça em que vivemos.
Qual era o sentido deste ato?  A circuncisão na velha aliança era o sinal da entrada  do circuncidado no povo de Deus, assim como hoje nós fazemos com o batismo. É um ato visível de uma graça invisível que ocorre na vida de um salvo, e é manifestada através do sacramento publico do Batismo.(Romanos 4. 11).
Qual é a relação da circuncisão e o batismo?
E, se sois de Cristo, também sois descendentes de Abraão e herdeiros segundo a promessa.(Gálatas 3. 29) O apostolo Paulo nos diz que a nossa salvação tem ligação direta com a aliança feita no passado com Abraão, da qual veio o salvador.Ora, as promessas foram feitas a Abraão e ao seu descendente. Não diz: E aos descendentes, como se falando de muitos, porém como de um só: E AO TEU DESCENDENTE, QUE É CRISTO” Este pacto foi feito entre três pessoas: O Pai, O Filho, e Abraão.(Gálatas 3. 16)

A circuncisão era o sinal de entrada  na velha aliança. “Mas vindo Jesus obteve ministério tanto mais excelente, quanto é ele também mediador de superior aliança, instituída  com base em superiores promessas”(Hebreus 8. 6) Por isso mesmo, ele é mediador da nova aliança, a fim de que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia sob a primeira aliança, recebam a promessa da eterna herança aqueles que tem sido chamado”(Hebreus 9. 15).  O pacto feito com  Deus, Abraão e o descendente (Jesus) é perpétuo, agora não mais por obras de mãos na circuncisão, mas pela graça mediante a fé, no sacramento do batismo.
Veja o que Paulo diz: “Nele, também fostes circuncidados, não por intermédio de mãos, mas no despojamento do corpo da carne, que é a circuncisão de Cristo (Colossenses 2. 11). Isso esclarece-nos que a circuncisão do passado é  o Batismo do presente.  
Bem se a circuncisão feita na aliança com Abraão, Deus exigiu que as crianças de (oito dias de vida) fossem incluídas, ou seja, recebidas como filhos da promessa mediante a circuncisão e, essa aliança foi feita também com Cristo para ser perpétua, então não se justifica que hoje, as crianças sejam impedidas de serem batizadas uma vez que tem o  direito assegurado por uma eterna aliança.
 Por isso o Senhor Jesus certa feita quando foi cercado por algumas pessoas trazendo suas crianças, os seus discípulos os impediram de chegar a Jesus, então Ele repreendeu-os com certa indignação E DISSE: “Deixai vir a mim os pequeninos, não os embaraceis, porque dos tais é o reino de Deus”(Marcos 10. 14)
HOJE  também o Senhor Jesus continua “INDIGNADO” porque  muitos ministérios assim como os discípulos fizeram no passado, continuam  hoje  impedindo as crianças de chegarem a Ele. Se o Salvador Jesus disse que o céu já lhes pertence, porque então por nossas falsas justiças queremos obstruir a benção que Jesus já liberou-lhes.

Os caríssimos irmãos que se prendem na mensagem de (Marcos 16. 16)Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado”. Para quem Jesus estava falando? Para a multidão e os seus discípulos adultos que tinham capacidade de entendimento. Para estes, Jesus disse: Ide e pregai o evangelho; aquele que crer e for batizado será  salvo. Doutra sorte teríamos que admitir que as crianças que morrerem antes de ter capacidade para crer e ser batizada  vão para o inferno? É isso que o texto diz: Quem não crer será condenado.

 De maneira nenhuma....., as crianças filhas de pais crentes são participantes da  nova aliança, mediante ao batismo, assim como Deus no principio determinou com a circuncisão. Veja o que disse o apostolo Paulo: “ Porque o marido incrédulo é santificado no convívio da esposa, e a esposa incrédula é santificada no convívio do marido crente. Doutra sorte, os vossos filhos seriam impuros; porém, agora, são santos.(I Corintios 7. 14) Aleluia!!!!!!

Aguarde novas postagens sobre o assunto, e que Deus vos abençoes!

Enéas Candido de Lara

2 comentários:

Joas Silva disse...

Creio que o irmão tá confundindo alhos com bugalhos. A circuncisão nada tem a ver com o batismo.Basta fazer um estudo exegético sério dos textos que o amado expôs para apreciação.

Eneas Lara disse...

Obrigado meu querido irmão Joas pelo compartilhamento! Gostaria que o irmão fizesse uma explicação da diferença entre a circuncisão e o batismo. Qual é Biblicamente o sentido da finalidade para qual Deus instituiu-os. Porque é na troca de informações que chegamos a perfeita compreensão. Obrigado pela atenção!!!!!!

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger