sexta-feira, 14 de março de 2014

O QUE É A VOSSA VIDA?



O norte-americano Christopher Reeve o grande ator que se consagrou representando o mitológico papel de “Superman” o homem invencível. No ano de 1995 participando de uma competição esportiva ele veio a cair de um cavalo, e em conseqüência disso; ficou tetraplégico. A chocante noticia se espalhou imediatamente trazendo grande consternação e tristeza entre todos os seus fãs e, muitos passaram por crises de depressão agasalhando em seus corações a inconsolável pergunta: “Porque?

Evidentemente confundindo o personagem com o ator: “Como pode o invencível Super-homem ter sido derrotado por apenas cair de um cavalo?”.
O homem por mais forte, rico, famoso que seja, a realidade é uma só: somos frágeis e mortais.
O apostolo Tiago, lidando com essa questão da nossa vulnerabilidade, disse: Que é a vossa vida?” sois, apenas, como neblina que aparece por instante e logo se dissipa”(Tiago 4. 14)  Esta é sem dúvida uma realidade que nos arremete ao Antigo Testamento. O sábio Salomão, grande observador da vida, disse: “Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, pois naquela se vê o fim de todos os homens; e os vivos que tomem em considerações” e ainda a palavra de oração do grande Moisés: “acabam-se os nossos anos como um breve pensamento. Os dias da nossa vida sobem a setenta anos ou, em havendo vigor, a oitenta; neste caso, o melhor deles é canseira e enfado, porque tudo passa rapidamente, e nós voamos (Salmo 90.9-10)

Precisamos estarmos atentos a advertência do nosso melhor amigo; o Senhor Jesus que disse: Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia vem o vosso Senhor. Mas considerai isto: se o pai de família soubesse a que hora viria o ladrão , vigiaria e não deixaria que fosse arrombada a sua casa. Por isso, ficai também vós apercebidos; porque, à hora em que não cuidais. O Filho do homem virá”.(Mateus 24. 42/44) E não tenha coração pesaroso por causa da instabilidade passageira de tua vida, e nem tão pouco seja atormentado em saber  se ela é curta ou longa, mas que vivas de tal maneira à que sejas bênçãos na vida do teu próximo; sendo luz, e sal, amor e compaixão.
E isso não custa muito: Basta ser; colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silêncio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que de tal forma nos impulsiona a amar o nosso próximo como a nós mesmos. Isso é o que dá sentido a vida, fazendo que ela nem seja curta, e nem longa demais, mas que seja intensamente vivida, e repartida enquanto durar.

 Pense nisso!..., e viva com intensa alegria a porção que Deus lhe concedeu !

Enéas Cândido de Lara


0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger