quarta-feira, 7 de maio de 2014

A DURA VERDADE PREGADA POR JESUS!!!


Texto básico:(Mateus 12. 30/32)

Disse Jesus:"Quem não é por mim é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha. Por isso, vos declaro: todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito Santo não será perdoada. Se alguém proferir alguma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á isso perdoado; mas  se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será isso perdoado, nem neste mundo nem no porvir”.
Quando nós deparamos com os ensinamentos do Senhor Jesus o autor da salvação, o único que tem poder para perdoar pecados, que vencendo os grilhões da morte, ressuscitou para nos garantir salvação, O vemos Ele falando uma das mais fortes revelações que se acha escrito no texto acima. (Ver. 31)disse Jesus: “Por isso, vos declaro: todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito Santo não será perdoada”. Ou seja; é um julgamento antecipado de eterna  condenação. (Não pode existir desgraça maior na vida de alguém que se enquadra dentro dessas  condições mencionadas por Cristo Jesus)

Como entender o que é blasfêmia contra o espírito Santo?

A resposta está no (v.30) "Quem não é por mim é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha" ou seja; ou está comigo ou, contra mim". Não são somente os ateus
que blasfemam contra o Espírito Santo, mas todo aquele que ouvindo o evangelho da graça de Cristo Jesus e, fecha o seu coração não aceitando a oferta do seu sacrifício altíssimo que começou com sua humilhação pelo fato de se humanizar, fazendo-se homem,  nascendo numa humilhante estrebaria na cidade de Belém, vivendo  toda sorte de restrições, e quando começou seu ministério, foi hostilizado, perseguido, passou fome, passou sede, foi preso, açoitado, humilhado, xingado, cuspido e crucificado no meio de bandidos. Ele fez o possível e até o impossível para evitar que alguém se perca, dando a sua vida em sacrifício vivo numa maldita cruz.  Agora, quando o homem recusa, rejeita essa oferta de amor, então não  pode existir blasfêmia maior do que a ingratidão daquele que desdenha a maior de todas as manifestações de amor que graciosamente lhe é oferecida por Cristo Jesus, através do terrível suplicio daquela infamante Cruz.

Quando o homem diante de tudo isso que Jesus fez para salvar a sua vida, ele ignora, menospreza, recusa então, não lhe sobra outra alternativa mesmo, senão jogar este incrédulo, impenitente no mais profundo do inferno para toda a eternidade. A primeira vista ao olhar para o texto; parece-nos impiedoso, drástico o falar de Jesus, quando disse: Tem um pecado que não tem perdão de jeito nenhum, nem neste mundo e nem no outro”. Contudo, devemos considerar o tamanho imensurável e até incompreensível  do seu amor manifestado por  amar o pecador, Ele providenciou uma saída, um escape que liberta desta condenação, quando disse: "Eu Sou o caminho a verdade e a vida e ninguém vem ao Pai, senão por mim"(João 14. 6). Não existe outro caminho, outra alternativa ou está com Jesus ou, estará eternamente perdido.
Veja bem:  Quando Jesus descreve o inferno segundo (Marcos 9. 43) É algo pavoroso, terrível e irreversível porque só tem passaporte de ida. Ele diz assim:ali o fogo é inextinguível, e onde o bicho não morre”. Quando a pessoa é jogada no inferno ao cair fica paraplégica, ou seja; onde cair fica sem movimento da cabeça para baixo, só pode mexer com a cabeça, o fogo queima por fora e o bicho come por dentro. Isto é: Uma dor insuportável dentro das entranhas o dia inteiro, a noite inteira o mês inteiro, o ano inteiro, a eternidade inteira nunca mais terá fim.

Jesus conhece muito bem o inferno, e por isso ele pagou o maior de todos os preços para evitar que o homem seja jogado ali, e nos comissionou para grande e gloriosa missão de proclamar as riquezas de sua graça na pregação do evangelho. (Mateus 28. 19) “Ide, e anunciai o evangelho a todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”. Essa é minha e tua responsabilidade meu irmão, em amar o nosso próximo como a nós mesmos, cumprindo assim o mandamento do Senhor Jesus.(João 13. 34) Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei”. Será que temos amado nosso próximo na mesma dimensão do amor com que Cristo nos amou?

Fiquei muito triste quando li a ultima pesquisa do IBGE, que num universo de mais de (201 milhões de Brasileiros) que somos, estamos hoje aproximando de (43 milhões) de “evangélicos”. Isso quer dizer que existe a nossa volta (158 milhões) de compatriotas nossos caminhando a passos largos para o inferno. Veja o que disse Jesus:”Quem Nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus”(João 3. 18). Já pensou nessa tremenda tragédia?.----Talvez você pense, eu não posso fazer nada! Não está em mim o poder para mudar o rumo dos acontecimentos!. Há....Eu sei que particularmente não posso salvar ninguém; mas eu sei quem pode----Eu não posso perdoar pecados, mas eu sei quem pode----Eu não posso convencer ninguém aceitar Jesus, mas eu sei quem pode. Contudo, o que eu tenho feito? Tenho assistido a morte ceifar a vida de muitos todos os dias, só aqui na cidade de São Paulo morre +- 350 pessoas todos os dias, e quantos destes tem partido para a eternidade sem serem avisados da grande e maravilhosa salvação que somente em Cristo Jesus pode ser encontrada .
Disse Jesus: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura”(Marcos 16. 15). Sobre nós que somos discípulos de Jesus pesa a grande responsabilidade desta missão, porque disse Jesus:”Vós sereis meus amigos se fazeis o que eu vos mando(João 15.14) Para que nós não tornemos em servos inúteis, desobedientes, infrutíferos, impiedosos porque o cumprimento da lei se resume em amar o nosso próximo como a nós mesmos, e a Deus sobre todas as coisas. Que Deus te abençoe e te faça entender a urgência do nosso IDE, do nosso trabalhar na  seara do Senhor, que já está branca para a ceifa, em nome de Jesus. Amém!!!

Enéas Cândido de Lara

]











0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger