quarta-feira, 20 de agosto de 2014

TU ME AMAS?

Texto básico: João 21. 15

Quando leio este texto, a divagar meu pensamento projeta a intrigante cena. A aurora matutina que graciosamente se mostrava nas colinas os primeiros sinais de um novo dia, afastando assim, silenciosamente as sombras da noite. Quem sabe, naquela calmaria de mais um amanhecer, talvez ouvisse um cantar isolado de uma gaivota que se juntava as ondas a quebrar na praia, o silencio da expectativa de uma inquietante pergunta."
Amas-me" ?

Ali o pequeno grupo sentado á volta do fogo, na praia do mar da Galileia, voltaram rapidamente os olhos para quem  falava. E o Mestre, com olhos brilhantes expectatívos senta –se serenamente fitando um deles, à espera de uma resposta.
Toda aquela estafante noite de trabalho, estes experimentados pescadores não conseguiram pescar nada. Então, frustrados já ao romper da manhã voltavam para a praia, e notam uma figura estranha, misteriosa que se fazia em pé a beira mar. Com olhos fitos esforçavam-se por penetrar a densa neblina que se levantava nessas horas da manhã, mas em vão o identificavam. Subitamente o mais novo deles reconhece a enigmática figura, e grita : “É  o Senhor!...”.
Então, Pedro de coração partido, agasalhando o remorso da sua atitude covarde, ele lança-se nas águas com uma emoção quase sub-humana, e com fortes braçadas alcança a margem da praia. Os outros discípulos o seguem. As redes são puxadas para o barco.Eles notam um fogo aceso e alguns peixes sendo assados, à silencio de ambas as partes, até que o Mestre se pronuncia:
Vinde e comei”.
Comem silenciosamente. Ninguém ousa falar. Quem sabe a vergonha, a reverência impossibilitava a troca de palavras, até que Jesus quebra o silencio e olhando para Pedro pergunta-lhe: “
Amas-me?”. Este discípulo que cometera um erro tão crasso, covarde negando seu Mestre por três vezes, agora o Senhor Jesus por três vezes faz a ele a mesma pergunta, provando o seu arrependimento fazendo-o que confesse por três vezes que de verdade o ama.
“Simão filho de João, Amas-Me ?”
Pedro a essa altura esta inseguro com a resposta que daria a Jesus, ele falhou uma vez covardemente, e não queria incorrer em outro erro, e usa palavras que expressavam um amor meramente emocional: “Sim, Senhor, Tu sabes que eu te amo”. Então a pergunta é feita pela terceira vez: “
Simão Filho de João, tu me amas?. Há !........isso penetrou ao recôndito mais incrustado da sua alma, e então pode sentir a mais gloriosa de todas as sensações, porque ele via no olhar de Jesus Perdão, reconciliação, restauração, então com coração latejante e voz tremula confessa: Senhor, Tu sabes todas as coisas, Tu sabes que eu te amo!.”

Nos dias que se passam Jesus Cristo continua a chamar homens e mulheres para O seu reino. Não usa de força, nem tão pouco o medo, mas pelo amor. (Mateus 4. 9 ) O diabo levou Jesus à um alto monte e, mostrou a gloria do mundo e disse: Tudo isso te darei se, prostrado, me adorares. O diabo queria forçar Jesus a lhe ser submisso. Ao contrario a estratégia do diabo, Jesus não veio para forçar homens a serem seus seguidores. Há, isso não! Ele atrairia (João 12. 32) “E eu quando for levantado da terra, atrairei todos a mim mesmo”. Ele atrairia, e não forçaria; ganharia e não impeliria; (João 16. 8) “Quando ele vier (Espírito Santo) convencerá o mundo do pecado”. Os homens agora portanto, escolhem motivados tão somente pelo trabalhar do Espírito Santo, abrindo o entendimento, e o coração, para que entendam a obra graciosa, revelação maior do amor de Deus o Pai.
João 3. 16) Disse Jesus: “Porque Deus amou o mundo de Tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”.
O amor trouxe Jesus à terra; o amor o fez encarnar, o amor o levou à morrer substitutivamente numa maldita cruz, por homens perdidos, e indignos e o amor vivido, manifestado, explicitado em sua obra redentora continua hoje a atrair homens e mulheres para o seu reino. Por isso Jesus quando para restaurar o seu discípulo medroso, covarde, ele simplesmente perguntou: “
Amas-me Tu?.Jesus haveria de partir muito em breve, e esta talvez seria a ultima oportunidade para discipular o seu servo inseguro.  Mas ele não teve outra palavra ? não teve outra recomendação a fazer? Não! Ele não determinou credo, doutrina, ou formula de igreja para ser seguido? Não nenhuma!. E porque?. Porque “Amas-me” inclui, e abrange tudo. Todas as outras coisas se ajustarão em seus devidos lugares, quando o amamos ele em primeiro lugar.
O Senhor Jesus continua a  perguntar hoje pra mim e pra você: "Tu me amas?" Que a sua graça e misericórdia esteja com cada um de nós. Amém!!!!!!!

Enéas Cândido de Lara

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger