segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Texto Básico: (Mateus 22. 14)Porque muitos serão chamados, mas poucos, escolhidos”
Nesta parábola das bodas, muitas lições maravilhosas nós aprendemos com Jesus, e nesta oportunidade queremos focar apenas no ultimo versículo o (14)Muitos serão chamados, mas poucos, escolhidos”
Abra a sua Bíblia nesta parábola para melhor compreensão!
(Ver.3) O rei mandou chamar os convidados”...... Isso, nos faz entender que seu convite tinha endereço certo, para pessoas escolhidas, e estes, eram o povo eleito, nação amada por Deus, contudo eles não aceitaram, preferindo cuidar dos seus afazeres desta vida (ver.5) disse o rei: Está pronta a festa, mas os convidados não eram dignos”(Ver.8) Então, diante dessa recusa , o rei mandou que os seus servos saíssem pelos caminhos e encruzilhadas convidando a todos, maus e bons; e a sala ficou repleta de convidados”.(Ver.10) Uma grande verdade histórica e teológica se verifica aqui. Jesus estava falando a respeito da sua missão terrena como salvador do mundo e, que fora rejeitado por Israel seu povo através do gracioso convite para a grande festa que era exclusivamente deles, os Judeus. Diante da recusa deles, então as portas foram abertas a todos que não eram povo, e nem merecedores.(Romanos 9. 25)Chamarei povo meu ao que não era povo; e amada, á qual não era amada”.

Vamos entrar no tema proposto da eleição: (Romanos 9. 7) diz: Nem por serem descendente de Abraão são todos seus filhos; mas, devem ser considerados como descendentes os Filhos da promessa. Ou seja; aqueles que Deus os elegeu antes da fundação do mundo. (Efésios 1. 4)Assim como nos escolheu, nEle, antes da fundação do mundo, para sermos santos”. Continuando Paulo diz: (Romanos 11. 5)Assim pois, também agora, no tempo de hoje, sobrevive um remanescente segundo á Eleição da graça”. 
Isso é soberania, misericórdia, de maneira nenhuma há mérito humano e nem escolha humana, mas eleição da vontade soberana de Deus. E continuando Paulo diz: (Romanos 11. 7)”Que diremos pois? O que Israel busca, isso não conseguiu; mas a eleição o alcançou; e os mais foram endurecidos”.
Veja que afirmação tremenda; os que não creram não foi por dureza própria dos seus corações, mas sim, porque Deus os impediu de crerem .(Ver.8)Deus lhes deu espírito de entorpecimento, olhos para não ver e ouvidos para não ouvir, até ao dia de hoje. Ò gloriosa soberania de Deus!...... que trás revelação discernimento para entendermos que nossas vidas estão subjugadas em suas mãos, que jamais somos independentes para fazermos escolhas, espirituais e orgulhosamente dizermos que temos livre arbítrio para aceitar a Deus, ou rejeitá-lO.

O homem da parábola de Jesus que entrou na festa do rei sem ser convidado, ele tinha vontade, tinha desejo, sabia que ali era o melhor lugar para se estar, e não mediu esforços para entrar, e o fazia por decisão pessoal movida por seu livre arbítrio. Mas, algo o desqualificava para ser um participante da gloriosa celebração. Ele não fora convidado, e por isso não tinha recebido a vestimenta nupcial, e assim qualificava-se como um invasor, um intruso. O ponto mais alto do ensinamento do Senhor Jesus foi quando Ele disse que o rei entrou na festa para ver os seus convidados, e notou aquele homem que estando ali, não tinha veste nupcial, e perguntou-lhe: Amigo como entraste aqui sem veste nupcial? Ele emudeceu. Então, ordenou o rei que ele fosse amarrado de pés e mãos e lançado para fora nas trevas; ali haverá choro e ranger de dentes”
O precioso ensinamento de Jesus que vejo aqui, é um só: O gracioso e imprescindível CONVITE!. Para que  alguém possa entrar na gloria celestial, na eterna festa dos redimidos por Cristo Jesus, porque só entra ali os que foram: Convidados, chamados, escolhidos, separados, eleitos, predestinados por Deus através da sua soberania e graça, e que tendo lavado as suas vestiduras as alvejaram no sangue do cordeiro, e por isso ostentando os trajes reais desfrutam das  delicias da eternidade com Cristo Jesus. No ensinamento de Jesus, nós podemos ver que para entrar na gloria do céu, tem que primeiro receber o "CONVITE" que provém da sua misericordiosa escolha, que antecedeu o tempo, a história, e a própria criação do mundo.(Efésios 1. 4) O tão sonhado céu, não é para quem quer, mas para aquele que Deus escolher, e chamar. “Assim, pois, não depende de quem quer ou de quem corre, mas de usar Deus a sua misericórdia”(Romanos 9. 16) E concluindo este assunto, sobre a soberania de Deus Paulo escreve as palavras proferidas por Deus:”Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão”. (Romanos 9. 15)

Que Deus vos  abençoes, meus  amigos, irmãos e  irmãs, em nome de Jesus!!!!!!

Enéas Cândido de Lara



0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger