segunda-feira, 24 de agosto de 2015

O DEUS ONISCIÊNTE E ONIPOTENTE QUE SE DEIXA CONHECER!

 Para onde me ausentarei do teu Espírito? Para onde fugirei da tua face? (Salmo 139. 7)

Quando o homem descobre o imensurável da grandeza de Deus, e seu olhar que perscruta o recôndito mais entranhado de nossas vidas, é algo desconcertante saber que tudo Ele sabe a nosso respeito, acima de tudo, até aquilo que ainda nem  pensamos, e nem fizemos. Então, isso poderá trazer a consciência um peso que lhe tira a paz, até que essa culpa seja confessada, e assim, encontre descanso e alegria do Seu perdão.
Mesmo porque, como escapar deste penetrante olhar? Para onde fugir do teu Espírito, ou para onde me esconder da tua face? Se dia e noite, em cima e embaixo, “nas extremidades da terra”, em todas as partes, a mesma presença invisível nos cerca. Para não pensar nisso, muitas são as tentativas que os homens procuram como: multiplicar as atividades, os argumentos, as viagens, distrações, sem contudo, poder  encontrar nelas a paz para suas  consciências.
 Entretanto, quando o homem se rende ao poder irresistível, divino, do Seu olhar, e perceber que a ação de Deus não é condenar, reprimir os descaminhos e pecados, mas é amor manifestado de um Deus que nos amou antes mesmo da fundação do mundo. Então, podemos compreender e aceitar alegremente o Seu agir em nós (V. 14)Maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem”. Assim, o homem reconhecendo a sua insignificância, e total dependência que tem Dele, escuta a Sua  palavra e admira os Seus pensamentos. Quando olhamos para o milagre da gestação, e a formação no ventre materno, então podemos fazer “coro” com o Salmista Davi ( v.13-14) Pois tu formaste o meu interior, tu me teceste no seio de minha mãe. Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste; as tuas obras são admiráveis”. 
Se o nascer de uma vida humana nos surpreende, quanto mais o nascer da nova vida recebida por graça e fé, através de Cristo Jesus! Aquele que antes fugia temendo o olhar divino, agora vivendo em novidade de vida, se aproxima com profunda reverência e gratidão. Então, pode pedir que Deus o sonde, esquadrinhe, vasculhe todo o seu ser, afim de que nada possa alterar a paz e a alegria da comunhão com Ele. É justamente isso que Davi pediu:Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração”(V.23)
Viver na comunhão com Deus, e tendo a doce paz e a  liberdade de filhos Seus, não tendo nada o que esconder, pois o sangue de Cristo Jesus que pela FÉ já nos lavou de todas as nossas injustiças e pecados. Então, isso, é a maior de todas as conquistas humanas que o homem poderá ganhar nesta vida. Pense nisso!

Que a graça de Cristo Jesus o Senhor, abençoe a tua vida!

Enéas Cândido de Lara

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger