quinta-feira, 27 de agosto de 2015

SENHOR PORQUE NÃO POSSO SEGUIR-TE AGORA?

Texto Básico: (João 13. 37)

Não há nada mais grave na vida de um crente, quando ele não entende a voz de Deus, acima de tudo, quando não entendendo, interpreta usando a sua lógica, a sua razão para justificar suas decisões afirmando que Deus falou, aquilo que Deus não falou.

Isso porque, é difícil entender por que não podemos fazer aquilo que julgamos ser correto, e acima de tudo que nos parece ser justo. Deus muitas vezes nos oferece um espaço em branco, um tempo silencioso para refletirmos, tome muito cuidado com suas decisões não queiras preencher de imediato, faça-o precedido de oração submetendo com humildade a sua vontade. O espaço em branco pode ser que Deus esteja querendo ensinar-lhe o que seja Santificação, ou talvez poderá vir após a santificação para ensinar o que significa serviço. Nunca jamais antecipe à orientação de Deus. Se houver a mais leve dúvida, então, não será Deus a falar com você, porque Deus não usa linguagem obscura e incompreensível.

No começo, pode até ser que veja tão claramente ser a vontade de Deus para realizar tal intento, isso no campo material, como por exemplo: romper um relacionamento comercial, uma amizade que nos pareça prejudicial, uma viagem, uma compra, uma venda etc. Contudo, não faça nada sob o impulso desse sentimento. Se o fizer, terminará criando sérias dificuldades e prejuízos para a sua vida. Em primeiro lugar espere pacientemente a hora de Deus. Não se precipite  diante Dele, mas confie no seu agir, ainda que lhe pareça tardia a sua resposta.
Pedro não esperou em Deus; ele tentou imaginar como sua fé seria provada, mas a prova veio do modo que ele não esperava. Então, movido pela natural rompante carnalidade que lhe era peculiar, disse: “Porque não posso seguir-te agora? Por ti darei a própria vida”. Essa declaração de Pedro foi de verdade sincera, contudo, ingênua confiando em si mesmo. E ai, ele ouve Jesus dizer: “Darás a vida por mim? Em verdade, em verdade te digo que jamais cantará o galo antes que me negues três vezes”.(João 13.38).

Com essas palavras Jesus  revelou um conhecimento mais profundo a Pedro do que o próprio Pedro possuía. Não podia seguir a Jesus porque não conhecia a si mesmo, nem sabia das  conseqüências graves, irresponsáveis, infiéis de que era capaz de cometer. Uma devoção natural pode impelir-nos  para Jesus, ou  fazer-nos sentir o seu fascínio, mas nunca fará de nós verdadeiros discípulos. Dessa forma é o que temos visto ultimamente muitos seguidores de Jesus que começaram a sua vida religiosa com tanto entusiasmo, como aquela semente espalhada pelo o semeador e que caiu em solo pedregoso, nasceu  verdejante, mas como não tinha raiz profunda secou-se. A nossa decisão por Cristo, se ela partiu de nós mesmos, ou de nosso "livre arbítrio", sem ter sido um chamamento movido pela irresistível ação do Espírito Santo, estará de igual modo fadada  ao insucesso, e a frustração.

Agradeça a Deus pela convicção da sua fé, porque ela  atestará que és um eleito de Deus, escolhido, separado, predestinado para a salvação antes da fundação do mundo.(Efésios 1. 4)


Que Deus te abençoe, em nome de Jesus. Amém! 

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger