sábado, 26 de dezembro de 2015

A DIVIDA QUE NÓS DEVEMOS E, QUE DEUS FAZ QUESTÃO DE RECEBER !

(Salmo 29. 2) Tributai ao Senhor a gloria devida ao seu nome, adorai o Senhor na beleza da santidade”.

O Salmista Davi nos diz neste salmo; “Tributai”, ou seja, pague a Deus aquilo que você deve, você que é filho de Deus.(Só os filhos de Deus tem para com ele esta divida). De qual divida fala Davi?. Divida de adoração, louvor, gratidão, glorificação ao seu santo nome. Para tanto, Jesus disse; que para ser filho de Deus, tem um condicional.
(João 14. 22) Disse Jesus: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará e viremos e faremos nele morada”.
O apostolo Paulo escrevendo  (I.Corintios 6. 20) Disse: “Porque fostes comprados por preço, agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo”.Como nós podemos fazer isso ?.  Precisamos o reconhecer como único Deus soberano, criador de todas as coisas e, que tem o poder sobre nossa vida, para dá-la, ou tirá-la a hora que quiser. Mas seu amor é tão grande por nós, que Ele deu a vida do seu unigênito filho para morrer em nosso lugar, para que o nosso pecado fosse perdoado. Mas, pessoalmente para você poder receber esta graça, você precisa pagar essa divida, que é, (A gloria devida ao seu nome). Você precisa dizer isso para Ele. precisa rasgar o teu coração numa confissão de amor e dizer:
Deus eu te amo, eu te adoro, eu quero ser teu servo, que a minha vida, o meu corpo, os meus atos sejam só para fazer a tua vontade, e que a partir de agora, a tua lei seja a minha lei, que a tua vontade seja a minha, e que o resplendor da tua santidade e da tua gloria seja, um visível sinal na minha vida, visto por todos que de mim se aproximarem. 
E por reconhecer a dependência que tenho de Ti, venho agradecer-te nesta humilde. Oração;

Obrigado; pelos meus olhos, porque com eles posso ver-te no raiar de cada manhã, nas floridas campinas, nos montes e cachoeiras, no enigmático azul celeste obras de tuas mãos.
Obrigado; pelos meus ouvidos, porque com eles posso ouvir o som do mundo, e a sinfonia singular dos pássaros, a cantar-te alegremente no raiar de cada amanhecer.
Obrigado; pela minha boca, porque com ela não só posso alimentar meu corpo físico, mas dizer para as pessoas que tu és meu Deus e, cada dia poder cantar-te uma canção.
Obrigado; pelas minhas pernas que conduzem o meu corpo na luta pela sobrevivência enquanto aqui, e permitas que os meus pés nunca resvalem em desvios dos retos caminhos teus.
Obrigado; por todo o meu ser, em permitir que embora eu seja só neste mundo um forasteiro de passagem pela vida, de gozar no recôndito familiar os amados que Tu me deste.
Obrigado; porque me amaste sem que eu nada fizesse para ser merecedor deste amor e, que chegaste ao extremado ato de em Jesus Cristo teu filho morrer numa Cruz maldita, para que eu tivesse vida e, não fosse condenado á perdição eterna.
Obrigado; pela vida que me deste e, não permitas que eu seja só mais um a passar por aqui infrutiferamente, mas que eu possa fazer a diferença na minha família, no meu trabalho, na sociedade, alguém que tenha o privilegio gracioso de poder dizer,(Sou filho do Deus eterno, por Cristo Jesus) e quando o mundo olhar pra mim, possa ver na minha vida, no meu proceder o resplendor gracioso do teu amor, a dirigir meus passos e,quando acabar o meu peregrinar neste mundo, saudoso possa voltar pra casa, a morar contigo na gloria celestial para toda a eternidade.
Obrigado; pela dádiva do teu amor divino na pessoa de Jesus Cristo teu filho amado, que contemplou a minha vida tão insignificante com a graça da tua salvação. Que seu nome seja por mim honrado, glorificado, exaltado, engrandecido por toda a minha vida e, que nem um dia sequer, eu esqueça de dizer; Obrigado Senhor!; porque, se eu fizer isso, não é virtude minha, mas sim (Tributo que lhe devo por toda a minha existência. em Nome de Jesus, Amém.

Enéas Cândido de Lara

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger