segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

A INCONTIDA ALEGRIA DE UMA GLORIOSA ESPERANÇA !

                        
(Colossenses 1. 26/27)O mistério que estivera oculto dos séculos e das gerações; agora, todavia, se manifestou aos seus santos; aos quais Deus quis dar a conhecer qual seja a riqueza da gloria deste mistério entre os gentios, isto é, Cristo em vós, a esperança da gloria”.

Alegria desta promessa que invade nossas almas e nos faz radiantes, jubilosos, é que não está em nós a segurança e a certeza da salvação. Porque, se estivesse em nós certamente a perderíamos. Mas, está em Cristo. (João 15. 16) Disse Jesus: “Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda”.
Há...meu irmão! Quando entendemos as palavras do Senhor Jesus aqui pronunciadas, que a escolha não foi nossa mas, dEle, que somos hoje salvos da perdição eterna, somente por misericórdia da sua escolha ocorrida antes da fundação do mundo.(Efésios 1. 4)” "Assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo".
Esta revelação é divina, gloriosa, imensurável  em nos fazer conhecer os mistérios da graça do nosso tão grande Deus, que criando o mundo a despeito dos revezes que aconteceria, Ele prosseguiu no Seu intento. E digamos que na “planilha” do Seu projeto foi orçado o altíssimo custo que teria que ser pago. A Sua humilhante encarnação na pessoa de Seu Filho Jesus. (Apocalipse 13. 8)O Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.  Paulo disse que: “Fomos escolhidos nEle”. (Portanto o texto diz que houve uma eleição, uma escolha, e  diz que ,Deus escolheu um, e não escolheu o outro. Será que Deus escolhe uma pessoa, mas rejeita a outra? Salva uma, mas não salva a outra? Vamos entender essa palavra?) Veja o que diz (Romanos 9. 11)” E, ainda não eram os gêmeos nascidos, nem tinham praticado o bem ou o mal para que o propósito de Deus, quanto a eleição, prevalecesse, não por obras, mas por aquele que chama”.isso é manifestação de sua suprema soberania.

 Fica muito claro que a decisão de salvar é de Deus, e não do homem (Rom. 9. 16) "Assim, pois, não depende de quem quer ou de quem corre,(A buscar) mas de usar Deus a sua misericórdia”.
Veja a ação de Deus na vida de Jacó e Esaú. O texto diz: foi uma eleição, e esta ocorreu antes do nascimento. Assim também como Ele fez com cada um de nós.(Efesios 1. 4) Essa palavra escolhidos vem do verbo escolher, ou seja; separar dentre os demais. Iniciativa tão somente de Deus, e não nossa, foi amor, e não mérito, foi escolha dEle e não do nosso Livre arbítrio. Aliás, quando afirmamos que somos salvos por mérito de nossas escolhas, estamos deturpando essa gloriosa promessa, e se tornando arrogantes, presunçosos e partilhando de um demoníaco pensamento.
 Foi por incompreensível compaixão, que hoje nós cremos nEle, porque ao nos chamar, injetou em nós a capacidade de vê-lO, e reconhecê-lO como O Senhor de nossas vidas.
 (Efesios 2. 8)” Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; (veja bem o que Paulo vai falar) e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie”.
Meu irmão(a)! não tem gloria maior, quando você lê essa promessa e entende a sua profundidade, em saber que você é o ser humano mais bem-aventurado e feliz da terra. Você foi eleito, escolhido, separado pelo divino Criador, e passou a figurar na Sua (Agenda Celestial), antes mesmo do mundo existir. Que o seu Santo Nome seja glorificado para todo o sempre!

Eu não posso saber onde você está agora, se pode glorificar em alta voz, ou se não, mas não deixe de fazê-lo, ainda que seja no silêncio do seu coração diga a Ele; obrigado Senhor!........ , glorificado seja por Seu maravilhoso amor a mim manifestado, um miserável pecador perdido escolhido por Ti para ser Filho, em nome de Jesus. Amém !

Enéas Cândido de Lara


0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger