sábado, 5 de dezembro de 2015

Aconteceu numa véspera de Natal !

  

                                                                                                       














Somente uma incontida lágrima
Sem dizer mais nada,
O chão fez umedecer.
Estática, sonhando emocionada
Conheceu sem ter vivido, o viver!
E entre ela, vítrea e transparente
Sua ilusão de alcançar,
O brinquedo mais querido
Do enigmático gordo ganhar.
Só um sorriso, um afagar..
Pois ali, a carismática figura
Também é uma criatura
Que nada pode doar.
Perdendo toda a esperança
Com frustração a criança
Da ilusão retirou,
Mas, mesmo por entre o vidro,
Sem ter tocado ao brinquedo
Com toda força ela amou.
E os expectadores  da cena
Indiferentes a esperança,
Não quiseram fazer um pouco amena
A tristeza da criança.
Sem pensar que nesta vida,
Só o amor que constrói
Que toda luta é perdida..
Ao deixar fazer ferida,
Sem socorrer aquém dói.

No Natal, nós alegremente comemoramos o maior de todos os presentes que recebemos de Deus um dia. Ao mundo foi dado Jesus Cristo o Unigênito Filho de Deus, o nosso tão amado Salvador. O Seu nascimento milagroso, e gracioso entre nós, trouxe-nos reconciliação, perdão, justificação e salvação para todo o que Nele crer. Manifeste a sua fé e gratidão, em atitudes de amor, amando em primeiro lugar à Deus sobre todas as coisas, e o teu próximo como a ti mesmo.
Pense nisso!
Enéas Cândido de Lara



0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger