segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

A DIFERENCA ENTRE; REMORSO E ARREPENDIMENTO

Judas foi um dos discípulos do Senhor Jesus por todo o Seu ministério. Exteriormente, sim. Contudo, no intimo ele era um traidor. Você pode imaginar a desfaçatez de tamanha vilania? Viveu por todo o tempo ouvindo os preciosos ensinamentos de Jesus, viu os milagres, que operava, as curas milagrosas, até ressurreição de mortos, mas nada disso mudou o seu coração. Passaram três longos anos e, ninguém suspeitava do tipo de homem que ele era. Um frio e insensível ladrão. Em sua ganância por dinheiro, ele tirava para si as ofertas que eram dadas para o ministério do Senhor Jesus. Ele era o responsável por guardar o dinheiro.
Essa maldição que aplaca o coração humano pelo fascínio do dinheiro, não foi um mal que afetou somente à Judas no passado, mas hoje, continua dominando corações de muitos lideres de muitas denominações, que querem arrancar o “coro” dos seus fiéis, fazendo promessas mirabolantes, inverídicas como por exemplo; pregar a prosperidade,cura divina, milagres..... e, tudo isso para ludibriar os incautos e analfabetos Biblicamente. Tirar para si as ofertas que eram dadas para o ministério de Jesus, foi o que Judas fez, e o que muitos hoje continuam a fazer, para se enriquecerem. São os mais desprezíveis de todos os ladrões, porque não roubam como um ladrão comum que, usa uma arma(revolver) para ameaçar a vítima, mas, usam o poder de maior convencimento e credibilidade: O Santo Nome do Senhor e a fé.  “Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará”(Gálatas 6. 7)
O Senhor Jesus Cristo, o Filho de Deus, que se fez Homem para habitar entre os homens, foi rejeitado por Seu próprio povo e odiado pelos líderes da nação Judaica, que queriam matá-Lo. Mas como poderiam chegar até Ele? Já tinham tentado algumas vezes, porém ninguém Lhe tocou, pois Sua hora ainda não havia chegado. Então surgiu a oportunidade para Judas. Que me queres dar, e eu vo-lo entregarei!. (Mateus 26. 15). Como os sacerdotes se alegraram! Eles deram ao traidor (trinta moedas de prata) como recompensa. Então Judas veio juntamente com os “príncipes dos sacerdotes e os anciãos” para prender o Senhor Jesus, saudou-O com um beijo hipócrita e assim, O traiu. O Senhor Jesus não evitou a prisão como em outras ocasiões. Ele foi levado à corte e condenado. Quando Judas viu isso, tentou devolver o dinheiro dizendo:”Pequei, traindo o sangue inocente”, Mas os chefes dos sacerdotes não mostraram nenhum interesse nisso: Que nos importa? Isso é contigo. Ao ouvir isso, Judas jogou as moedas no chão do templo e foi se enforcar. A desesperada atitude de Judas não foi um sincero arrependimento, mas “remorso”, que pelas circunstancias gerada pela prisão e, condenação de Jesus,  e os rumores daqueles acontecimentos trouxeram-lhe a luz a grave conseqüência do seu desastrado ato.
O remorso é diferente de arrependimento; não justifica ninguém e, pode levar o homem como levou a Judas a cometer suicídio. Mas, o verdadeiro arrependimento é o caminho que nos leva de volta para Deus e receber Dele o Seu perdão .
Pense nisso!

Enéas Cândido de Lara

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger