segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

PORTANTO VEJA COMO ANDAIS!

“Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus......( v. 18) E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito”.(Efesios 5. 15- 18).

Deus nos salvou em Cristo Jesus para uma nova vida. Mas esta realidade de uma vida nova só tem inicio com  a vinda do Espírito Santo. A promessa acerca do Espírito, dada aos profetas e cumprida através da obra de redenção de Jesus, é que nos capacita a viver uma vida real. Do mesmo modo que um carro sem motor não anda, a vida cristã sem o Espírito não existe. Da mesma forma, a evangelização depende também do poder do Espírito. É ele que sensibiliza, convencendo os corações para crer em Jesus Cristo.. Da mesma forma, não pode haver santificação sem a condução do Espírito. A plenitude do Espírito é imprescindível e necessária.

(Efesios 1. 13-14) Aqui, aprendemos a revelação maravilhosa do papel de cada pessoa da Trindade Santa no plano da salvação.  Deus nos escolhe para sermos santos e irrepreensíveis(v.4), o Filho realiza a salvação derramando o Seu sangue na cruz para salvar os escolhidos (v.7), e o Espírito Santo nos sela para a salvação (v. 13). Para que nós possamos compreender melhor essa última pessoa da Trindade Santa; o Espírito Santo, vejamos o importantíssimo papel desenvolvido por Ele. Sua vinda se cumpre no dia de Pentecostes(Atos 2. 1-4) Portanto, a igreja é portadora do Espírito do Senhor. Sem sua presença não seria igreja(I Coríntios 12. 12-13) Somos selados pelo Espírito Santo no momento em que ouvimos a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido”(Efesios 1. 13). 

Na realidade é Ele que abre os nossos pensamentos, nossos olhos e corações para que possamos ver as maravilhas do amor de nosso tão grande Deus.(Atos 16. 14). O "selo" que o Espírito Santo coloca na vida de um eleito de Deus, é irremovível, impenetrável e eterno.  Porque é uma marca de autenticidade imperdível de uma propriedade de Deus, que o diabo não pode tocar.O (v.14)”o qual é o penhor da nossa herança, até ao resgate da sua propriedade, em louvor da sua glória” O penhor significa que Deus cumprirá o que prometeu, isto é, nos dará uma herança gloriosa e eterna nos céus. Em (Romanos 8. 17) lemos:”se somos filhos, somos também herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo; se com ele sofremos,também com ele seremos glorificados”. A certeza da concretização plena da promessa da herança nos é dada pela presença do Espírito Santo em nós. Assim, o Espírito Santo é uma garantia inconfundível para nós. É uma declaração de uma assegurada vitória antecipada, da nossa maior conquista que um Ser humano poderá ganhar; a vida eterna. Pense nessa tremenda verdade e, se já vive andando em novidade de vida, então, exultai regozijando por essa irreprimível  alegria!
Que Deus te abençoe em nome de Jesus!

Enéas Cândido de Lara

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

A NOSSA GLORIOSA E BENDITA ESPERANÇA!


O tempo passado, o presente e futuro são altamente considerados na Bíblia. O passado é tempo vivido longe da graça de Deus, de uma  vida alienada às promessas e caracterizada por um procedimento longe da vontade divina. Esse tempo é descartado a partir da conversão, tendo sua renúncia reafirmada no momento da verdadeira aceitação de Cristo Jesus mediante o batismo e, “profissão de fé”. O presente é o tempo do inicio de uma vida nova. Vida gerada pela graça  através do Espírito Santo (Tito 3. 5)Não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo”. A conseqüência dessa transformação milagrosa, são os visíveis frutos que naturalmente passamos a produzir. Frutos de boas obras. E esses frutos, são conseqüências de uma viva  esperança. E tem de estar no futuro, pois esperança presente não é esperança, é realidade ou frustração. É verdade que parte dessa esperança é experimentada desde já. No presente gozamos da paz com Deus, do amor de Cristo e da alegria do Espírito. Mas boa parte reside no futuro. É a esperança de vida eterna (Tito 3. 7)." a fim de que, justificados por graça, nos tornemos seus herdeiros, segundo a esperança da vida eterna"
 A vida eterna é viver sempre na presença de Deus, em continua comunhão e longe do pecado. Muita gente pensa em salvação como um “seguro contra incêndio”, isto é, garantia contra as  ameaças do inferno. Mas, a salvação é muito mais que isso. A salvação nos garante desfrutar por exemplo; aquilo que Adão e Eva desfrutaram no paraíso, na presença de Deus “na viração do dia”(Gênesis 3. 8). Podemos imaginar Deus indo ao encontro do homem e da mulher para conversar no final do dia. Vida eterna é poder sentar diante de Deus e desfrutar de sua presença. Nossa esperança tem um tempo marcado para se tornar realidade. Trata-se da segunda manifestação do Filho de Deus. Essa manifestação será gloriosa e tremenda. “Quando o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, e ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céu....(I Tessalonicenses 4. 16).
 É um tempo determinado mas que só Deus sabe quando será (Mateus 24. 36). No entanto, essa vinda gloriosa é ponto referencial para nossa vida. Ela deve nos animar  a viver sabiamente o presente e aguardar ardentemente a volta de nosso amado Salvador. A graça salvadora de Deus é a manifestação amorosa de seu Filho dando a vida por nós na cruz. Quando somos alcançados por ela, algo de novo acontece em nosso interior, uma nova vida brota. Se somos de fato alcançados pela graça, renunciamos o velho homem, os velhos caminhos e queremos andar no caminho de Deus. Olhando para frente, desejamos a volta de Cristo Jesus, que virá gloriosamente para que todo joelho se dobre diante dele e o confesse que ele é o Senhor (Filipenses 2. 11). Jesus vai voltar...! 

(Atos 1. 11)Varões galileus, porque estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu virá do modo como vistes subir”.
Se você também crê nessa promessa, então, viva no regozijo dessa esperança!
Que Deus te abençoe, em nome de Jesus!


Enéas Cândido de Lara

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

O IMENSURÁVEL AMOR DO DIVINO PASTOR !

(Salmo 23) O Senhor é o meu pastor; nada me faltará. Ele me faz repousar em pastos verdejantes. Leva-me para junto das águas de descanso; refrigera-me a alma. Guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome. Ainda que ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e o teu cajado me consolam. Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários, unges-me a cabeça com óleo; o meu cálice transborda. Bondade e misericórdia  certamente me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na Casa do SENHOR para todo o sempre. 

Quando Davi escreveu este belíssimo  Salmo, ele expressou poeticamente as experiências de vida vivida com Deus. Entretanto, este belo Salmo (tenho pra mim) ser o mais conhecido exemplo de adquiridas experiências que Davi teve como pastor de ovelhas. A dedicação, a fidelidade, o amor que tinha para com o seu rebanho em longas noites de vigília, bem como; durante o dia ser aquele fiel  providente das necessidades do seu rebanho, como: campinas de verdejantes pastagem, e águas cristalinas para dessedentar as suas ovelhas. Ele conhecia muito bem o necessário relacionamento que um bom pastor, tinha que ter para com o seu totalmente dependente rebanho. E, como poeta que era, ele resolve falar do seu relacionamento com Deus. (Talvez, Davi  tenha procurado palavras, expressões, alternativas mas, não encontrou algo tão profundo e verdadeiro que expressasse, embora tão limitadamente a responsabilidade que era falar do seu Deus). Então, ele resolve falar daquilo que lhe era peculiar na realidade de todos os dias; sendo um dedicado e amoroso pastor de ovelhas. E, neste Salmo, ele coloca aqui em relevância duas metáforas principais que expressam os cuidados e a bondade de Deus:” O pastor, e a mesa do banquete.

Deus disse que como pastor do Seu povo Ele:”{...} apascentará o seu rebanho; entre os seus braços recolherá os cordeirinhos e os levará no seu seio; as que amamentam ele guiará mansamente”(Isaías 40. 11).  Na plenitude dos tempos veio o cumprimento da gloriosa promessa, o Nascimento de Cristo Jesus. Ele também quando começa O SEU MINISTÉRIO TERRENO se revela dizendo :”Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem a mim, e eu conheço o Pai; e dou a minha vida pelas ovelhas” (João 10. 14).

 A SEGUNDA METÁFORA: “A mesa do banquete”: É a linguagem figurada para dizer da grande e festiva celebração da vitória que todos os salvos terão naquele dia. E para concluir este belíssimo Salmo  ele fala da grande recompensa dessa  fantástica experiência humana, (como  nós forasteiros em terra estranha, A CAMINHO DA GLÓRIA). O (v. 6) termina com as palavras deste maravilhoso Salmo:”Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na Casa do SENHOR para todo o sempre”. Gloriosamente foi também o que disse o Senhor Jesus: “E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século”(Mateus 28. 20) Eis aqui a grande alegria de todo o Cristão, somos guiados, amparados, protegidos ininterruptamente  por aquele que nos amou e, escolhendo-nos antes mesmo da fundação do mundo, para que fôssemos para a Sua própria glória .

Que Deus te abençoe, em nome de Jesus!

Enéas Cândido de Lara

sábado, 20 de fevereiro de 2016

DISSE JESUS:" EU E O PAI SOMOS UM"(JOÃO 10.30)


“No principio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. 2 Ele estava no principio com Deus. 3 Todas as cousas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. 4 A vida estava nele e a vida era luz dos homens. 5 A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevalecem contra ela. 6 Houve um homem enviado por Deus cujo nome era João. 7 Este veio como testemunha para que testificasse a respeito da luz, a fim de todos virem a crer por intermédio dele. 8 Ele não era a luz, mas veio para que testificasse da luz, 9 a saber, a verdadeira luz, que, vinda ao mundo, ilumina a todo o homem. 10 O Verbo estava no mundo, o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o conheceu.11 Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. 12 Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome; 13 os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. 14 E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai” (João 1. 1-14)

Quando o pecado entrou no mundo, através da desobediência de nossos primeiros pais (Adão e Eva) Isso foi algo tão brutal que contaminou por completo a sua natureza, como uma nódoa maldita, a qual nada existia humanamente falando, no mundo, que pudesse pagar tamanha ofensa. Somente o sacrifício de um santo, com o derramamento de seu sangue inocente, poderia desfazer a separação, o entrave que  separava o  homem pecador de Deus. O amor tão imensurável de Deus por Sua criatura, o levou a entregar o Seu unigênito Filho Jesus Cristo para humildemente se encarnar fazendo-Se um de nós, viver a nossa vida, morrer a nossa morte e, ressuscitando ao terceiro dia para nos dar vida e vida eterna.  E assim, consumando a reconciliação com Deus  e a salvação concedida mediante a fé. 

{...} estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo,--pela graça sois salvos.6 e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; 7 para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus. 8 Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; 9 não de obras, para que ninguém se glorie.10 Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas”(Efésios 2. 5- 10)
Essa revelação da palavra de Deus, o qual Se deixa conhecer o Seu imensurável amor, nos faz constrangidos por uma eterna gratidão, pela graça de uma salvação que não merecíamos, a qual foi comprada pelo maior de todos os preços; o sacrifício do Seu Filho Jesus Cristo numa maldita cruz. Sabe de uma coisa? Ele fez isso por você também, é só reconhecê-Lo como salvador de sua alma e, arrependido de seus pecados entregar sua vida a Ele,  será salvo.

Que Deus te abençoe e, te faça entender a Sua oferta de amor!

Enéas Cândido de Lara

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

O MILAGRE MISERICORDIOSO E GRACIOSO DO BOM PASTOR !

Disse Jesus:"Qual dentre vós, é o homem que, possuindo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove e vai em busca da se perdeu, até encontrá-la? Achando-a, põe-na sobre os ombros, cheio de júbilo. E, indo para sua casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida. Digo-vos que, assim, haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.(Lucas 15. 3- 7).
Você já pensou nisso? que por causa de você o céu um dia fez festa, os anjos entoaram louvores se alegraram, porque um dia você foi procurado, achado e trazido pelo bom Pastor ao aconchego do Seu redil. Se nós perguntássemos para todos os salvos por Cristo Jesus, qual a sua experiência de salvação, muitas seriam as respostas, mas uma só seria verdadeira. Eu fui buscado, achado e trazido por Jesus!

 O mérito não foi nosso, a escolha não foi nossa, e nem estamos aqui porque nós decidimos, mas porque Deus decidiu. Disse Jesus:"Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrario, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis frutos"(João 15. 16). A nossa escolha foi um propósito de Deus, uma decisão misericordiosa tomada antes da fundação do mundo.(Efésios 1. 4). Nós muitas vezes esquecemos de quem somos, do tremendo privilégio que vivemos neste mundo, a fantástica experiencia humana da graciosa concessão do amor de Deus o Pai. Somos sim, forasteiros em terra estranha, aqui não é nosso lugar, fomos escolhidos, chamados, buscados e adotados como filhos de Deus, através de Cristo Jesus para sermos, embaixadores, profetas, mensageiros, luz do mundo, sal da terra, para que o mundo veja em nós o resplendor do amor de nosso tão grande Deus. Este Deus que transforma vidas mortas, inúteis, perdidas para a glória do Seu reino. Pense no tamanho do preço pago para o coração de Deus, a vida do Seu unigênito Filho em sacrifício, para o resgate de todo aquele que nele crê.

Por isso Ele disse: (João 3. 16-19)" Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna . Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para o mundo fosse salvo por ele. Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. (v.36) Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus".
Pense nessa mensagem de amor provinda do coração de Deus, para a salvação de tua alma. Ele fez o possível e até o impossível para te salvar, mas a rejeição, o desprezo da Sua oferta de amor, trará terríveis consequências eternas.
Pense nisso!
Que Deus te abençoe, em nome de Jesus!
Enéas Cândido de Lara

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Salvação! eu ganhei um dia, posso amanhã perdê-la?


Respondendo a indagação de um irmão. 

A SEGURANÇA DA NOSSA SALVAÇÃO ESTÁ EM NÓS, OU EM DEUS? Quando recorremos a Palavra de Deus (Bíblia Sagrada) para encontrar essa resposta, deparamos nada menos do que o próprio Salvador Jesus dizendo: “Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de maneira nenhuma o lançarei fora”(João 6. 37). 

Entenderam o que disse Jesus?.

1) Se foi o Pai que me deu, não existe hipótese nenhuma para que Eu o rejeite.
2) A escolha nunca é do pecador, mas sim, exclusivamente de Deus.  É Deus quem decide salvar quem Ele quer. Veja (Romanos 9.15)Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão” Salvação é um atributo exclusivo da graça misericordiosa de Deus. Para tanto, entendê-la se torna impossível, quando usamos os parâmetros da nossa razão e ou, lógica humana. Somente pela fé, podemos exultar por grande alegria, por termos sido escolhidos pelo amor do nosso tão grande Deus.
 O que o Senhor Jesus está dizendo é, que nenhum pecado por mais grave que seja cometido por  um eleito de Deus, o qual Deus predestinando-o antes da fundação do mundo, separou trazendo de presente e o deu para Jesus salvar. (esse é todo o glorioso diferencial, entre o homem comum, e o eleito de Deus ) O seu pecado não será impedimento para que ele seja salvo.(Romanos 4. 8) bem-aventurado o homem a quem o Senhor jamais imputará pecado”. Contudo, este sofrerá as conseqüências do ato praticado. Lembram de Davi, o homem segundo o coração de Deus? pois é, ele não só adulterou, como também  matou. E, por isso sofreu as terríveis conseqüências do seu pecado. Disse Deus: Agora, pois, não se apartará  a espada jamais da tua casa”. para entender melhor Leia (2 Samuel 12. 10...) a seqüência deste texto, narra o altíssimo preço pago por Davi pelo pecado cometido.
Em suma, não pode existir prazer tão excitante, gloria tão grande que possa valer a pena desobedecermos as leis do Senhor.  Porque, o preço cobrado por Deus é sofrível, doloroso, é o  absinto cálice que teremos de suportar. Porque Deus não cobra nada daquele homem que não lhe pertence, mas dos seus eleitos os quais amando antes da fundação do mundo, separando-os e, elegendo-os, guarda-os como a menina dos seus olhos. A estes, Ele os conduz com amor misericordioso e paternal, levando-os em segurança até a conquista da glória eterna. E para isso, Ele tem que empregar disciplina para que nossos passos se firmem no trilhar do seu santo caminho.
 Veja bem o que Diz a palavra de Deus: (Hebreus 12. 5-8) "Filho meu, não menospreze a correção que vem do Senhor, nem desmaies quando por Ele és reprovado; porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo Filho a quem recebe. É para disciplina que perseverais (Deus vos trata como Filhos) ; pois que Filho há que o pai não corrige? Mas, se estais sem correção, de que todos se tem tornado participantes, logo, sois bastardos e não Filhos”

{Respondendo a segunda pergunta: Como posso saber se sou um eleito de Deus? Leia (Romanos 8. 16)”O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus”. Este é maior de todos os milagres que ocorre na vida do pecador pela mediação do Espirito Santo.”A conscientização de uma transformação de vida, experimentada, vivida  e sentida através de nova  postura de vida, pensamentos e ações que o faz ser nova criatura, inundado por uma verdadeira paz, vivendo em novidade de vida. Para isso vive segundo as orientações do (Salmo 119. 11)” Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti”.
Se és um filho de Deus e andas afligido por ter cometido um dia algum pecado, não desespere porque o amor de Deus é imensurável, e o preço já foi pago por Cristo Jesus, basta que se arrependa sinceramente e, confesse a Ele, e então, encontrarás a misericórdia do Seu grande e maravilhoso Amor, e o perdão das suas iniqüidades!

Pense nisso, e que Deus te abençoes, em Nome de Jesus.
Enéas Cândido de Lara


quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

A MACULADA NATUREZA CRIADA POR DEUS!


 Jesus vai voltar! {...}Esse Jesus que dentre vós foi
assunto ao céu virá do modo como vistes subir"

(Atos 1. 11)
Muitas pessoas pensam que Deus criou o mundo e o abandonou ao “destino”, como que decepcionado com o que criou ao ver até que ponto chegou sua criação. Mas, isso não é verdade. Deus sempre teve e terá preocupação muito grande com a sua criação, pois tudo o que criou é muito bom (Gênesis 1. 31). Porém, o homem criatura que Deus atribuiu-lhe a mais alta honraria, quando disse: "Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou”(Gênesis 1. 26-27) No entanto,  este homem veio a cometer  o grave pecado de desobediência e infidelidade,quebrando a lei de Deus, tornando-se num pecador indigno, cuja maculada  presença se tornava inviável continuar no jardim do Éden, sendo expulsos dali.(Gênesis 3. 23). O pecado cometido foi tão grave que maculou não só o ser humano, como também toda a criação de Deus. Por isso, vemos Deus amaldiçoando a terra por causa do pecado do homem:”.....maldita é a terra por tua causa: em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida. Ela produzirá também cardos e abrolhos, e tu comerás a erva do campo”(Gênesis 3. 17-18). Por outro lado, se Deus a tornou maldita, ele também prometeu uma restauração. Em (Colossenses 1. 20), Paulo diz: "que Cristo reconciliará consigo todas as coisas no céu, na terra e debaixo da terra".
 Em (Romanos 8. 18-23) nós lemos que a natureza aguarda com ardente expectativa a volta de Cristo(v.19). O (v. 20) nos fala que a criação está sujeita à vaidade, ou seja, submissa à frustração e ao fracasso. (V. 21) vemos uma descrição forte de que a criação está no cativeiro da corrupção, isto é, na escravidão do pecado. E, no (v. 22) lemos que o sofrimento da criação é muito grande:Porque sabemos que toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora”.  Em outras palavras, a natureza está limitada pela ação do pecado. Veja o que acontece na agricultura: as plantações não produzem o quanto deveriam; as frutas poderiam ser melhores; as riquezas minerais poderiam ser maiores..... Por isso, ela também aguarda o dia da vinda de Cristo. Considerando que Deus tem uma preocupação e um plano restaurador para a natureza, devemos cuidar dela e preservá-la como  Cristo queria desde o princípio (Gênesis 1. 28).Sem dúvida nenhuma, a coroa da criação de Deus é o ser humano; o alvo do sacrifício de Cristo Jesus na cruz, também foi o homem. Por isso, muito mais que a natureza, nós, também aguardamos a volta de Cristo com a  maior expectativa. Para assegurar o fato de que a natureza será redimida no dia da vinda de Cristo, temos a promessa de que surgirão novos céus e nova terra. O mundo passará por um processo de purificação pelo fogo (2 Pedro 3. 7-13) até que a ardente expectativa se cumpra.
Devemos estar atentos nas palavras do Senhor Jesus, vigiando, orando para que não sejamos pegos de surpresa (Marcos 13. 33). Também encontramos várias outras passagens como; parábolas ditas por Jesus, exortando-nos para o “grande e glorioso dia da sua volta”. Essa volta será inesperada como um ladrão, breve como os sinais dos tempos, e gloriosa como nosso Senhor e salvador Jesus Cristo. Você está preparado para esse encontro? Pense nisso!
Que Deus te abençoe, em nome de Jesus!

Enéas Cândido de Lara

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

'Ó VINDE PROVAI E VEDE"!


Oh! Provai, e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele se refugia”(Salmo 34. 8)

Certo ator brasileiro em uma entrevista , culpou a Deus pelas tragédias que acontecem no mundo como: Terremotos, maremotos, tempestades, inundações além de tantas enfermidades existentes que tiram a vida de tantas pessoas. Contudo, a Bíblia nos diz que Deus é bom. Davi, ao escrever este (Salmo 34. 8), passava por terríveis perseguições, todavia não recriminou a Deus, nem O culpou pelos problemas que sofria, pelo contrário, afirma que o Senhor é bom.  Deus é bom, não obstante a ganância e a maldade dos homens: o homem poluiu  o ar, destruiu as matas, os rios, Deus, porém, envia a chuva e o sol para justos e injustos; o homem aumenta o preço dos alimentos; quando estão baratos, ele até joga fora pra poder dar preço; Deus porém, é bom e dá mais, livre e abundantemente. Basta irmos a um supermercado para vermos como o Senhor Deus supre a nossa mesa; depois das laranjas, vem as mangas; as bananas que produzem o ano inteiro ;  nos rios e marés;, uma abastança de diferentes qualidades de peixes e animais comestíveis, sua fauna, um número sem conta de animais próprios para nossa alimentação que existem nos  campos.
 Qual o pai que suportaria tantos desrespeitos e desacatos, e ainda daria tantos bens ao seu filho? Certamente, só Deus!  Deus não apenas nos dá esses bens transitórios, mas deu-nos o melhor de todos os presentes: Jesus Cristo, Seu Filho. Ele se deixou  morrer  numa maldita,  vergonhosa e tão sofrível cruz, foi zombado, ridicularizado, açoitado, cuspido e o crucificaram para que cada um de nós pudéssemos ter vida, e vida eterna!  “Oh provai e vede que o Senhor é bom”!. Você só entenderá quando Dele provar. Se você já desfruta de um relacionamento com Ele, então, reconhece a Sua bondade,  e a imensurável misericórdia que graciosamente dispensa para todo aquele que O ama e vive em obediência as Suas leis. VINDE E VEDE,  experimentais quão grande é o AMOR do nosso Deus! E recebereis dEle a graça da Sua misericórdia e Amor e a salvação de sua alma.

 Que Deus te abençoe, em Nome de Jesus!
Enéas Cândido de Lara
                                                                                                                 


quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

A GLÓRIA DE UMA TREMENDA RESPONSABILIDADE!

 O pregado  sermão do Monte!
DISSE JESUS:"VÓS SOIS MEUS AMIGOS, SE  FAZEIS O QUE EU VOS MANDO".
Texto Básico:  (JOÃO 15. 14)

Em todas as profissões existem um código ético a ser observado. São procedimentos legais, morais, sociais, técnicos que determinam o bom caráter de um  profissional integro e responsável.   Assim, também,  é imprescindível que todos os cristãos vivam em cumprimento a síntese de um "código" pré-estabelecido por Jesus. Quando o Senhor Jesus começou o Seu ministério terreno, os Seus ensinamentos conflitaram com a pré-estabelecida lei, porque eram ensinamentos que iam além da própria lei judaica. Eram ensinamentos mais profundos e abrangentes, como por exemplo o pregado; "O SERMÃO DO MONTE".
Há.....quando olhamos para este determinado "código de ética espiritual" que Jesus estabeleceu, temos a tendência de desanimar, pois, não encontramos forças em nós para que vivamos por ele. O teólogo John Stott  escreveu que esta é parte mais conhecida dos cristãos, porém, a menos observada. As exigências estabelecidas por Jesus, são tão elevadas para o padrão de seres  humanos falhos, imperfeitos e limitados como nós somos. Deus é Santo e para que nós Dele sejamos Filhos, temos que também vivermos parecidos com Ele. Foi isso que Ele pediu:"Sede santos, porque eu sou santo"(I Pedro 1. 16)   Como pois, alcançaremos tal padrão de santificação que  nos faça parecer com Deus? Evidentemente que em nós não há nenhuma possibilidade, pois fomos contaminados, impregnados pela nódoa maldita do pecado que nos afasta completamente de Deus, porque Deus é Santo, a Sua natureza é incompatível  com o pecado.   Entretanto, o que era impossível aos homens, Deus por Seu imensurável amor veio ao nosso encontro, e nos doou o que tinha de mais precioso, a vida do seu Unigênito Filho Jesus, para que todo aquele que Nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.
Entretanto, seguir a Jesus é andar por caminhos estreitos, apertados, pedregosos onde por vez encontramos espinhos, dificuldades, lutas, mas nunca estaremos sozinhos, Ele estará conosco todos os dias até a consumação dos tempos .E nesse caminhar temos justamente que enfrentar a nossa maior luta, ou seja; " nós mesmos". Nós somos o nosso maior inimigo. Porque para vivermos uma vida de santificação, precisamos renunciar a nós mesmos. Disse Jesus:"Se alguém quer vir apos mim,  a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me"(Mateus 16. 24). 
Há um alto preço humanamente a ser pago sim, é evidente que não para ganhar salvação, porque salvação só o Sangue precioso de Cristo Jesus pode fazer isso (I João 1. 7). Entretanto, é necessário nascer de novo, o ser nova criatura, o ser luz do mundo, e sal da terra{......} é uma tão grande conseqüência de transformação em deixarmos  de viver na carne, para vivermos  no espírito.  Veja por exemplo: "O Sermão do monte"(Mateus 5-6-7) Aqui Jesus  nos ensina  determinando-nos como devemos viver a nossa nova vida com Ele. Veja a  outorgada e gloriosa responsabilidade.:"Vós sois a luz do mundo". O que é que temos que refletir? a santidade, o amor misericordioso de Deus através do nosso viver. Preste atenção  para uma séria advertência:  " Se o evangelho que você está seguindo não lhe custa nada, então; não é o evangelho de Cristo Jesus que estás a seguir, mas um outro falso caminho que não te levará a vida eterna. É por isso que o Senhor Jesus disse:"Vós sois meus amigos, "Se fazeis o que eu vos mando"! Tem que haver submissão, humildade, envolvimento, compromisso, renuncia desta vida, para viver a outra, conectados inteiramente com Deus por amor à aquele que morreu para que nós pudéssemos ter vida, e vida eterna.

Que Deus te abençoe, e te dê forças para  ser fiel no cumprimento dos seus mandamentos.

Enéas Cândido de Lara

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

A NOSSA MACULADA E PECADORA NATUREZA HUMANA !


DESVENTURADO HOMEM QUE SOU! QUEM ME LIVRARÁ DO CORPO DESTA MORTE? “Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato o Espírito de Deus habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele”.(Romanos 8.8-9)

Conheci a historia  que ocorreu em determinada igreja, onde existia o departamento infantil chamado (Cordeirinhos de Jesus). Eram crianças na faixa etária de (1 a 4 anos). Ali, trabalhavam algumas irmãs cuidando daqueles pequeninos. Um dia algo incontornável aconteceu. Uma criança de quatro aninhos caiu da cadeira e ficou inconsolável. As professoras fizeram de tudo para consolá-la, mas foi em vão, ela continuava chorando e esperneando no chão e, foi tanto o barulho que uma delas lembrou da  Dona Rute. A Dona Rute, era uma  psicóloga e antiga professora que tinha trabalhado com crianças por muitos anos. Então ela foi chamada, e quando chegou tendo grande experiência  profissional como psicóloga e, muito mais como serva do Senhor Jesus, conhecedora da nossa natureza maculada pela nódoa do pecado, pediu que todos se afastassem. 
Então, pegando a cadeira falou: Pedrinho, foi essa cadeira que derrubou você? Malvada cadeira!.... E começou a dar umas palmadas na cadeira e então, a criança surpreendentemente parou de chorar e, começou a sorrir. Porque sentiu-se vingado.

O apostolo Paulo escrevendo aos (Romanos 5.12)disse:Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram”. Isso quer dizer que em Adão somos todos pecadores, já nascemos pecadores, mesmo ainda como esta criança que não entendia nada da maldade humana, contudo, verificou-se estar entranhada na sua natureza a sede de vingança.
 Por conhecer a sua miserabilidade humana, o apostolo Paulo desabafa em (Romanos 7. 24) “Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte?. Mas, gloria  a Deus que Paulo continuando a sua carta em (Romanos 8. 1) ele disse: “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. Porque a lei do Espírito da vida , em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte.
Se nós temos que pagar o preço tão grande sofrível, que é a morte física, conseqüência do pecado adquirido na desobediência de nossos primeiros pais (Adão e Eva), em Cristo Jesus que nos libertou, nós recebemos vida e, vida eterna.
O apostolo Paulo falando da gloriosa recompensa que nos aguarda, a qual Deus preparou para aqueles que o ama disse:”Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam”.(I Coríntios 2. 9).
E o Senhor Jesus revelando ao apostolo João na ilha de Patmos, a certeza e a garantia da vitória para aqueles que o amam, e que guardam as suas palavras disse: “Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras {no sangue do cordeiro} para que lhes  assista o direito à arvore da vida, e  entrem na cidade pelas portas”.(Apocalipse 22. 14).

Que Deus grandemente te abençoe, em nome de Jesus Amém!
Enéas Cândido de Lara


Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger