quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

A MACULADA NATUREZA CRIADA POR DEUS!


 Jesus vai voltar! {...}Esse Jesus que dentre vós foi
assunto ao céu virá do modo como vistes subir"

(Atos 1. 11)
Muitas pessoas pensam que Deus criou o mundo e o abandonou ao “destino”, como que decepcionado com o que criou ao ver até que ponto chegou sua criação. Mas, isso não é verdade. Deus sempre teve e terá preocupação muito grande com a sua criação, pois tudo o que criou é muito bom (Gênesis 1. 31). Porém, o homem criatura que Deus atribuiu-lhe a mais alta honraria, quando disse: "Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou”(Gênesis 1. 26-27) No entanto,  este homem veio a cometer  o grave pecado de desobediência e infidelidade,quebrando a lei de Deus, tornando-se num pecador indigno, cuja maculada  presença se tornava inviável continuar no jardim do Éden, sendo expulsos dali.(Gênesis 3. 23). O pecado cometido foi tão grave que maculou não só o ser humano, como também toda a criação de Deus. Por isso, vemos Deus amaldiçoando a terra por causa do pecado do homem:”.....maldita é a terra por tua causa: em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida. Ela produzirá também cardos e abrolhos, e tu comerás a erva do campo”(Gênesis 3. 17-18). Por outro lado, se Deus a tornou maldita, ele também prometeu uma restauração. Em (Colossenses 1. 20), Paulo diz: "que Cristo reconciliará consigo todas as coisas no céu, na terra e debaixo da terra".
 Em (Romanos 8. 18-23) nós lemos que a natureza aguarda com ardente expectativa a volta de Cristo(v.19). O (v. 20) nos fala que a criação está sujeita à vaidade, ou seja, submissa à frustração e ao fracasso. (V. 21) vemos uma descrição forte de que a criação está no cativeiro da corrupção, isto é, na escravidão do pecado. E, no (v. 22) lemos que o sofrimento da criação é muito grande:Porque sabemos que toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora”.  Em outras palavras, a natureza está limitada pela ação do pecado. Veja o que acontece na agricultura: as plantações não produzem o quanto deveriam; as frutas poderiam ser melhores; as riquezas minerais poderiam ser maiores..... Por isso, ela também aguarda o dia da vinda de Cristo. Considerando que Deus tem uma preocupação e um plano restaurador para a natureza, devemos cuidar dela e preservá-la como  Cristo queria desde o princípio (Gênesis 1. 28).Sem dúvida nenhuma, a coroa da criação de Deus é o ser humano; o alvo do sacrifício de Cristo Jesus na cruz, também foi o homem. Por isso, muito mais que a natureza, nós, também aguardamos a volta de Cristo com a  maior expectativa. Para assegurar o fato de que a natureza será redimida no dia da vinda de Cristo, temos a promessa de que surgirão novos céus e nova terra. O mundo passará por um processo de purificação pelo fogo (2 Pedro 3. 7-13) até que a ardente expectativa se cumpra.
Devemos estar atentos nas palavras do Senhor Jesus, vigiando, orando para que não sejamos pegos de surpresa (Marcos 13. 33). Também encontramos várias outras passagens como; parábolas ditas por Jesus, exortando-nos para o “grande e glorioso dia da sua volta”. Essa volta será inesperada como um ladrão, breve como os sinais dos tempos, e gloriosa como nosso Senhor e salvador Jesus Cristo. Você está preparado para esse encontro? Pense nisso!
Que Deus te abençoe, em nome de Jesus!

Enéas Cândido de Lara

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger