segunda-feira, 4 de abril de 2016

O FILHO DO HOMEM VEIO BUSCAR E SALVAR O PERDIDO! (Lucas (19.10)

O Senhor Jesus foi censurado por escribas e fariseus, por Ele se envolver com pecadores, homens que segundo a visão Judaica mediante a lei, eram indignos. E Jesus sempre os surpreendiam em conversa com essa gente marginalizada socialmente. (João 4. 7) 
Jesus fez isso  quando assentado no poço de Jacó e apareceu a mulher Samaritana para tirar água. Então, Ele entabulou uma conversa com ela, Ele sabia  exatamente com quem estava falando. (Ver. 18)  Disse Jesus: Já tiveste cinco maridos, e o que tens agora não é teu marido”. Outra vez, os escribas e fariseus trouxeram uma mulher flagrada em adultério para testar Jesus, e Ele  a defende. (.João 8. 7) Disse Jesus: “Aquele que dentre vós estiver sem pecado atire a primeira pedra”.(João 8. 3). Os escribas e fariseus continuaram a perseguir e questionar Jesus. E desta vez apontando o dedo para Jesus disseram: (Lucas 15. 2) “Este recebe pecadores e come com eles”. Então, Jesus diante dessas acusações resolveu contar três parábolas: 
     01)   A parábola da ovelha perdida
     02)  A parábola da dracma perdida
     03)   A parábola do filho pródigo 
O sentido dessas parábolas era explicar o porque ele ia atrás de certos homens,  (considerados indignos?) porque Ele os defendia? porque Ele perdoava seus pecados?. E acima de tudo; porque ele não fez isso com todos os homens que lhe procuravam?. Mas, apenas com alguns. A explicação começa com a primeira parábola contada: "A Parábola da ovelha perdida". O que disse Jesus?: “Se uma ovelha desgarrar do aprisco o pastor deixa as 99 ovelhas em segurança  e  sai atrás daquela que se perdeu. Ele disse que o pastor procura, procura até encontrar, e achando-a coloca em seus ombros e trás de volta para o aprisco. Veja bem o ensinamento! Primeiro tem que ser ovelha. Jesus esta falando de ovelha que já pertence ao bom Pastor, que embora, por eventuais circunstancias pode estar longe do aprisco, desgarrada, fugida, inebriada pelas verdejantes pastagens que circundam o perigo do precipício.  Contudo, ela tem um dono um proprietário e, que no tempo oportuno esse proprietário irá fazer o seu resgate. A parábola da dracma perdida tem o mesmo sentido. O dono perdeu  algo muito importante pra ele, uma moeda de sua propriedade, e então ele varre a casa e procura, procura até encontrar  e Jesus disse uma coisa interessante, que quando á encontra ele faz uma festa. (Lucas 15. 10) JESUS DISSE QUE; haverá jubilo diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende".
a terceira parábola foi a do Filho Pródigo:

Aqui não vamos focalizar as peripécias do filho pródigo, mas o (Pai do filho). Aquele que foi  deixado preterido, abandonado por aquele filho ingrato, aventureiro que cobiçava a vida desregrada sem compromisso, a alegria inconsequente de viver dissolutamente os prazeres do mundo. Jesus disse que aquele Pai nunca perdeu a esperança de ver seu filho de volta, e no (Ver 20) disse Jesus:Que o Pai o avistou de longe”. Isso me faz pensar que aquele saudoso Pai passava os dias quem sabe na  janela a olhar para a curva do caminho, na esperança que um dia aquele Filho aparecesse lá voltando pra casa, até que esse dia chegou. Então, aquele Pai sai correndo ao encontro do seu filho e o abraça, beija, o filho tenta explicar, pedir perdão mas é interrompido por seu Pai, que manda trazer a melhor roupa,  sandálias para os pés, anel para o dedo, da ordens para seus criados matarem o novilho cevado aprontarem uma festa e ele diz porque: “Porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado”.  Sabe porque Jesus contou essa parábola ? É porque o tempo todo continua a ter filhos pródigos dentro da casa do Senhor. Aqueles que hoje também,  tem trocado a segurança, a alegria, o conforto a dignidade da casa do Pai, quem sabe como este filho Pródigo fez, fascinado pela aventura fantasiosa, inconsistente, passageira deste mundo, possam se arrependerem e voltar.
O Senhor Jesus disse: Que o Pai está sempre esperando a volta do filho desgarrado, e seus braços estão abertos para recebê-lo.  Mesmo que um dia  a cobiça dos seus olhos, e o desejo do seu insensato coração, tenha levado para longe da casa do Pai, Ele estará sempre esperando a sua volta. E se a queda for tão grande, que não tenha forças para voltar, Ele como o bom Pastor disse; que vai ao encontro,  procurar até encontrar e achando-o coloca em seus ombros e trás de volta pra casa. Eis aqui a nossa eterna garantia:
 (Efésios 1. 14) O qual é o penhor da nossa herança, até ao resgate da sua Propriedade, em louvor da sua gloria”. Você entendeu meu irmão? Eu e você, somos propriedade de Jesus. Já nascemos predestinados pertencendo ao rebanho do bom Pastor. Não foi por minha escolha pessoal, muito menos por meu Livre Arbítrio, foi o Amor do bom Pastor que nos resgatou  das entranhas da perdição (Efesios 1. 4) Assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor nos predestinou para ele; para adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade.
Tem revelação mais linda do que essa?
Pense nisso! E que Deus te abençoe, em Nome de Jesus!

Enéas Cândido de Lara

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger