segunda-feira, 31 de outubro de 2016

CASTELO FORTE É O NOSSO DEUS!

O hino 155 Castelo forte é o hino da reforma protestante composto por Martinho Lutero. Ouça este belo hino e leia também um resumo deste importantíssimo acontecimento da nossa história.



"Deus é o nosso refugio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações"
Salmo 46. 1)



Este belo Cântico de fé e de profunda certeza nas providências de Deus foi escrito em um tempo que para a maior proteção da vida de alguém era se refugiar abrigando-se numa cidade murada, ou no esconderijo de alguma caverna incrustada no alto de uma grande montanha, mas para os reis e príncipes eles preferiam a segurança dos fortes castelos de muros impenetráveis construídos na rocha de altos montes. Para simbolizar a proteção proporcionada por Deus, o salmista recorre aqui neste Salmo ao que ele conhecia de mais seguro. Embora, jamais um símbolo possa representar em toda a plenitude o que ele simboliza, todavia serve para nos dar alguma compreensão. Na época em que Martinho Lutero compôs a letra e musica do hino Castelo Forte”, inspirado nas palavras do (Salmo 46) assim, como na época do salmista um castelo ou fortaleza, eram o máximo de proteção e refugio existente para o homem. Ele mesmo viveu em total reclusão no castelo de Wartburg, de  abril de 1521 a março 1522, quando Frederico, o “sábio”, e seus conselheiros decidiram protegê-lo, evitando que caísse nas mãos de inimigos da cruz de Cristo, instigados pela fúria pertinaz de um ânimo cruel com que satanás o  perseguia.

Não conseguimos encontrar a data exata em que este hinoCastelo Forte foi escrito, Teria sido cantado por Lutero e seus companheiros na Dieta de Worms, em 1521, ou na Dieta de Augsburg, ou talves na Dieta de Speyer, em 1529...? . O mais antigo hinário existente em que aparece, é o de Andrew Rauscher de 1531. O hino Castelo Forte, hoje faz parte de todos os hinários sacros das igrejas Protestantes, e até ironicamente figura na segunda edição do “Livro Católico de louvores”, o qual foi publicado pela conferência Canadense dos Bispos Católicos e é sugerido para ser cantado nas missas.
Através  dos tempos tem sido considerado como o “Cântico de Batalha da Reforma”, injeção de ânimo e coragem na dependência de um Deus que tem em suas mãos a própria história, e por mais estranha que seja seu desenrolar, Ele  tem em suas mãos as rédeas dos acontecimentos .
O que Deus é para você.......? Você que já leu, viu fotos de castelos e fortalezas destruídas por toda a Europa, incluindo muitas na própria Alemanha, após o término da segunda Guerra Mundial; você se lembra do dia 11 de setembro e das impressionantes imagens das torres gêmeas e do Pentágono nos EUA, estampado ali, a vulnerabilidade da proteção humana, onde você vai encontrar refugio?
“A força do homem nada faz, sozinho está perdido”. A confiança de Lutero não estava nas fortes paredes de um castelo, mas no Deus que socorro traz em seu Filho escolhido” . Deus é o mesmo ontem, hoje e sempre, por isso Se nos quisessem devorar demônios não contados, não nos iriam derrotar nem ver-nos assustados”. Deus continuará sendo para aquele que nEle confia, descansa e espera o único refúgio seguro, pois Se tudo se acabar e a morte enfim chegar, com Ele reinaremos” !!!

Ouça o vídeo abaixo este grande hino escrito por Lutero, conquista inesquecível  de bravos homens levantados por Deus para que a verdade Bíblica seja a razão da nossa maior esperança firmadas nas promessas de Cristo Jesus: E as portas do inferno não prevalecerão contra ela”Mateus 16. 18). Clica ai e ouça este belo e importante hino da reforma Protestante. Que Deus te abençoe, em Nome de Jesus!

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

QUE GRANDIOSA, IMENSURÁVEL É A ESPERANÇA DA GLÓRIA !


 Se a beleza deste lugar nos encanta, criada  pela  limitadíssima
 suposição humana ,quanto mais a verdadeira e  real  cidade
Celestial criada por Cristo Jesus. Pense nisso!
 (Colossenses  1. 26/27) O mistério que estivera oculto dos séculos e das gerações; agora, todavia, se manifestou aos seus santos; aos quais Deus quis dar a conhecer qual seja a riqueza da gloria deste mistério entre os gentios, isto é, Cristo em vós, a esperança da gloria”.

A Alegria dessa promessa que invade nossas almas e nos faz radiantes, jubilosos, é que não está em nós a segurança e a certeza da salvação. Porque, se estivesse em nós certamente a perderíamos. Mas, está em Cristo. (João 15. 16) Disse Jesus: Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda”.
Há.......meu irmão! Quando entendemos as palavras do Senhor Jesus aqui pronunciadas, que a escolha não foi nossa, mas  dEle, que somos hoje salvos da perdição eterna, somente por misericórdia da sua escolha ocorrida antes da fundação do mundo.(Efésios 1. 4) Assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade”. 
Esta revelação é divina, gloriosa, imensurável  em nos fazer conhecer os mistérios da graça do nosso tão grande Deus, que criando o mundo a despeito dos revezes que aconteceria, Ele prosseguiu no Seu intento. E digamos que na “planilha” do Seu projeto foi orçado o altíssimo custo que teria que ser pago. A Sua humilhante encarnação na pessoa de Seu Filho Jesus. (Apocalipse 13. 8) “ O Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo Paulo disse que: “Fomos escolhidos nEle”. (Portanto o texto diz que houve uma eleição, uma escolha, e mais, diz que Deus escolheu um, e não escolheu o outro. Deus escolhe uma pessoa, mas rejeita a outra? Salva uma, mas não salva a outra? Será isso verdade?) (Romanos 9. 11)” E ainda não eram os gêmeos nascidos, nem tinham praticado o bem ou o mal para que o propósito de Deus, quanto a eleição, prevalecesse, não por obras, mas por aquele que chama”.isso é manifestação de sua suprema soberania.
Fica muito claro que a decisão de salvar é de Deus, e não do homem (Rom. 9. 16) "Assim, pois, não depende de quem quer ou de quem corre, mas de usar Deus a sua misericórdia”.
Veja a ação de Deus na vida de Jacó e Esaú. O texto diz: foi uma eleição, e esta ocorreu antes do nascimento. Assim também como Ele fez com cada um de nós.(Efésios 1. 4) Essa palavra escolhidos vem do verbo escolher, ou seja, separar dentre os demais. Iniciativa tão somente de Deus, e não nossa, foi amor, e não mérito, foi escolha dEle e não do nosso Livre arbítrio. Aliás, quando afirmamos que somos salvos por mérito de nossas escolhas, estamos deturpando essa gloriosa promessa, e se tornando arrogantes, presunçosos e partilhando de um demoníaco pensamento.
 Foi por incompreensível compaixão, que hoje nós cremos nEle, porque ao nos chamar, injetou em nós a capacidade de vê-lo, e reconhecê-lo como O Senhor de nossas vidas. (Efésios 2. 8) Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; (veja bem o que Paulo vai falar) e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie”. Meu irmão(a)! não tem gloria maior, quando você lê essa promessa e entende a sua profundidade, em saber que você é o ser humano mais bem-aventurado e feliz da terra, você foi eleito, escolhido, separado pelo divino Criador, e passou a figurar na Sua agenda Celestial, antes mesmo do mundo existir. (Você pode entender isso.....?)

 Eu não posso saber onde você está agora, se pode glorificar em alta voz, ou se não, mas não deixe de fazê-lo, ainda que seja no silêncio do seu coração; diga a Ele, obrigado Senhor........ , glorificado seja por Seu maravilhoso amor a mim manifestado, um miserável pecador perdido, escolhido por Ti para ser filho, em nome de Jesus.  Amém!
Enéas Cândido de Lara
e-mail. eneaslara194@gmail.com

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Será que nós também não temos tentado fugir para Társis?

Texto básico: ( Jonas 1. 3)”Jonas se dispôs, mas para fugir da presença do SENHOR, para Társis”.
Você já reparou que quando lembramos  do personagem bíblico, Jonas, a primeira coisa de que a gente se lembra é do grande peixe que o engoliu? Mas, esse episódio é muito maior que isso. Deus no passado muitas vezes falou aos Seus servos, através de sonhos e visões, e muitas pessoas que já conversei  me disseram que se Deus  falasse tão diretamente, dando instruções claras sobre o que Ele queria que fosse feito, então certamente haveria de cumprir.  Mas meditando na história de Jonas e lembrando que ele, embora tenha ouvido clara e explicitamente, a ordem recebida, mesmo assim, foi tratar de achar um lugar para fugir de Deus.
Porque será que Jonas não quis fazer o que Deus mandou? É porque Deus queria que ele fosse até a cidade de Nínive e pregar contra ela para que eles se arrependesse do seus pecados e, o castigo que estava preparado fosse adiado. Jonas não gostava daquele povo, ele queria que eles fossem derrotados . E, assim ele preferiu desobedecer a Deus fugindo para Társis.
Mas, pensando bem no grande fracasso de Jonas, será que nós somos melhores do que ele?  Será que temos cumprido todos os mandamentos ordenados por Jesus Cristo? Será mesmo que somos  cristãos perfeitos? Ai, então, particularmente começo a  duvidar de mim mesmo, se eu tenho sido tão diferente de Jonas. Aliás, falando em obediência e vontade explicita de Deus, não pude deixar de  lembrar que, embora Deus não fale sempre de forma tão direta como falou à Jonas, há muitas ordens diretas e claras na palavra de Deus que requerem  a nossa obediência, e que podemos  entender muito bem. Mas, vivemos  de igual modo a Jonas tentando fugir para Társís, achando justificações em nossas atitudes, em nosso comodismo, em nossa ociosidade para não cumprir aquilo que o Senhor Jesus tão claramente nos ordenou a fazer.
 Sempre há uma desculpa, uma criada razão para não cumprirmos o mandamento recebido do Senhor.  Há momentos em que a nossa rebeldia teima em fazer prevalecer a nossa vontade sobre a vontade de Deus.  (pode até ser  inconscientemente) de que Deus não seria assim, tão bom e sábio, mas, que é nós quem sabemos o que é bom para nós, não por acaso é o que aconteceu no Éden. Por isso, o apostolo Paulo diz em (Romanos 12. 2)E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”  Nós precisamos de transformação completa e radical, sermos novas criaturas, nascidas de novo, que deixamos de viver na carne para vivermos no espírito, só assim, encontraremos forças para sermos fiéis no cumprimento das leis de Deus. O caminho de Társis pode estar ocupando lugares e ocasiões, em nossas vidas, mas devemos estarmos  atentos, porque isso é sinônimo de rebeldia, isto é;   pecado, que devemos evitar, ainda que circunstâncias nos force a pagar um alto preço.  Fugir de Deus, e de Suas leis, jamais! . Rebelar-se  contra Deus que tudo sabe, que tudo pode, que tudo vê,  e que é perfeito em amor e, que só quer o melhor para nós, é um grande pecado, e uma grande ingratidão contra aquele que nos amou antes mesmo da criação do mundo.

Pense nisso, e que Deus te abençoe!
Enéas Cândido de Lara

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

O pecado que maculou toda a Criação de Deus!

















Porque sabemos que toda a criação a um só tempo, geme e suporta angústias até agora (Rom. 8.22)
A gravidade do pecado dos nossos primeiros pais  foi tão devastadora, que não só trouxe maldição sobre si, mas a toda sua posteridade, como também, afetou toda a criação de sobre a  terra.
Gênesis.3.17-18).Maldita é a terra por tua causa; em fadigas obterás dela o, sustento durante os dias de tua vida”.

 Por outro lado, se Deus a tornou maldita, Ele também prometeu uma restauração. “E que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo todas as cousas, quer sobre a terra, quer nos céus”. (Colossenses. 1. 20) O apostolo Paulo diz que Cristo reconciliará consigo todas as coisas no céu, na terra e debaixo da terraÉ justamente o que a graça de Deus através de Cristo Jesus nos fez. Nós estávamos debaixo de maldição, assim como toda a terra, mas Cristo se fez maldição em nosso lugar, para nos tornarmos purificados, justificados e santos, pelo altíssimo preço do seu vertido sangue naquela infamante Cruz do calvário. Contudo, enquanto aqui vivermos temos que enfrentarmos as conseqüências dessa natureza que está vivendo debaixo do cativeiro da corrupção, isto é, na escravidão do pecado.  Ela sofre as conseqüências dramáticas segundo a descrição de Paulo em (Rom. 8. 22) Porque sabemos que toda a criação a um só tempo, geme e suporta angustias até agora”.
Em outras palavras, a natureza está subjugada pela ação do pecado, e por isso é que as plantações hoje não produzem os melhores frutos, porque a grande quantidade de pragas atacam as sementes até antes mesmo de germinarem. E, então para se conseguir alguma produção os agricultores tem que usarem grandes quantidades de (Agrotóxicos) veneno estes, que contaminam os alimentos principalmente: hortaliças, legumes, e frutos. E nós consumidores destes produtos somos lentamente envenenados a cada dia. Isso tem sido a conseqüência da maldição de Deus.(Gênesis 3. 17-18). Maldita é a terra por tua causa; em fadiga obterás dela o sustento durante os dias da tua vida 

A despeito dessa tremenda tragédia, Deus tem  um plano para restaurar a natureza. Devemos estarmos cuidando dela com todo o amor, assim como o Criador desejava que o homem fizesse desde o principio. Entretanto, na verdade esta natureza só será redimida no dia da vinda de Jesus Cristo, a qual temos a promessa de novos céus e nova terra. Este contaminado mundo passará pela purificação do fogo. (2 Pedro 3. 7-13) até que em chamas ardentes seja destruída. O Senhor Jesus com grande ênfase nos alertou através de ensinamentos e parábolas para que estejamos vigilantes, preparados para que este dia não nos pegue de surpresa. Porque, Ele virá  como um ladrão a noite quando ninguém estiver esperando.
Ultimamente muitos falsos profetas tem surgido por ai anunciando o fim do mundo, mas nós temos que crer naquele que vai voltar Jesus Cristo, e Ele disse: “Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai
(Mateus 24. 36) . Daí, a advertência: estejais vigilantes porque não sabeis a hora e nem o dia.
Você está preparado para encontrá-lo hoje? Porém, caso não seja a volta dEle, mas a sua ida, tem certeza da sua salvação? Pense nisso; E que Deus te abençoe grandemente amigo e irmão leitor desta mensagem!


Enéas Cândido de Lara
E-mail: eneaslara194@gmail.com.

Horrível cousa é cair nas mãos do Deus vivo !

Certa feita uma pane ocorreu num voo onde vários amigos viajavam. O avião desgovernado em queda livre, caia. Os segundos que separava-os da morte, foi rompido por um zombador grito de alguém que disse: “Até daqui a pouco no inferno amigos!....... Existem muitos que zombam do inferno até na hora da sua morte. No entanto, haverão de constatar que ele e real e existe, e que esta terrível realidade será o terror da sua eterna condenação por toda a eternidade
Como podemos afirmar a existência do inferno ?

A Bíblia amplamente confirma que ele existe! (Salmo 9. 17) “Os perversos serão lançados no inferno”. (Lucas 16. 23) “No inferno, estando em tormentos, levantou os olhos e viu ao longe a Abraão”. (Mateus 22. 13) “Amarrai-o de pés e mãos e lançai-o para fora, nas trevas; ali haverá choro e ranger de dentes”. Quando no inferno a pessoa estiver não terá o direito de reclamar, porque as suas obras fizeram por merecer.  O profeta Jeremias falou disso:Cada um zomba do seu próximo, e não falam a verdade; ensinam  a sua língua a proferir iniquidades” (Jeremias 9. 5).  As nossas obras más praticadas voluntariamente, refletem, a destinação que terá nossas almas. Colhemos o que plantamos. Uma vida irrefletidamente em pecados, uma vida vivida sem Cristo, levará o homem para a perdição eterna. E quando ali chegar, não adianta lamentar, lágrimas derramar, implorar por misericórdia porque nada disso abrandará o teu eterno castigo. Ali, lágrimas de profunda dor serão derramadas, contudo será em vão, porque não haverá mais oportunidades para retroceder.
Qual a distancia que nos separa da morte? “Apenas um passo entre mim e a morte”.(1Samuel 20. 3) E essa máxima vale para todas as pessoas, porque o morrer não escolhe idade. Como estás prezado amigo leitor? Estás em paz com Deus? Estás preparado se hoje mesmo tiver que encontrá-LO?  A morte é uma terrível ocorrência que poderá nos acontecer, e por isso nós precisamos estarmos preparados para enfrentá-la. Somente há um homem foi concedida o antecipar dos fatos. (Isaías 38. 1) Disse Deus: Poe  em ordem a tua casa, porque morrerás, e não viverás. Contudo, a nós essa hora poderá ser inesperada, abrupta, e assim seguirá o juízo ( Hebreus 9. 37) .
A palavra de Deus nos adverte: Eis que o Juiz está as portas (Tiago 5. 9) e ao olhar do juiz Ele provará a alma, se ela aceitou  a salvação oferecida graciosamente por Cristo. Pois foi predito por Ele; Quem porém, não crer será condenado”. Não sabemos a que horas deveremos prestar contas da nossa mordomia, e dos nossos pecados que cometemos conscientes, e ou, inconscientemente!. A palavra de Deus nos diz: A alma que pecar essa morrerá! Graças a Deus que pela a obra redentora da cruz, Jesus disse: Por isso quem crê no Filho tem vida eterna,  o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanecerá a ira de Deus” (João 3. 36). 

Se o pecador ao morrer não tiver entregado sua vida a Jesus, crendo no Seu  sacrifício, estará em igual condição do alucinado passageiro do sinistrado avião; reconhecidamente perdido! Se porém, abraçares a preciosa graça pela fé em Jesus, o Céu se fará tão próximo de ti, quanto o inferno era antes! Ouça o imensurável conselho de amor do Senhor Jesus: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu Filho Unigênito, para que todo  o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.
Pense nisso! E que Deus te abençoe em nome de Jesus!
Enéas Cândido de Lara
e-mail: eneaslara194@gmail. com.br

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Humilhai-vos na presença do Senhor, e Ele vos exaltará!

# "Enganoso é o coração, mais do que todas as cousas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá"? (Jeremias 17. 9).
Em um acampamento de jovens foi dado como tema para estudo uma redação a ser feita sobre o versículo acima. Como não chegaram a um consenso sobre o que significa a palavra (enganoso) resolveram pedir ajuda para um velho crente que providencialmente passava por ali. Então, respondeu ele de uma forma bem simples, mas verdadeira: "Um coração enganoso é aquele que sempre arruma uma desculpa pra tudo".
Quando nós lembramos da tragédia do Éden, quando Adão pecou e, sendo indagado por Deus, ele de imediato arrumou uma desculpa saindo pela tangente e disse: “Foi a mulher que me deste por companheira, ela me deu e eu comi”. (Gênesis 3. 12) foi uma forma indireta de culpar a Deus por seu pecado. A partir daí, quando se pede explicações acerca de um erro cometido por alguém, sempre lá vem uma boa desculpa. Como é dificílimo admitir um erro.  É mais fácil culparmos a Deus pelos problemas que nos afligem como: a miséria, fome, guerras, terremotos, violência, sofrimentos....... Isso porque a natureza humana foi corrompida, deformada e se mostra  má desde á sua infância”. (Gênesis 8. 21) 
Não há nada neste mundo que possa mudar a natureza humana. O coração do homem está maculado pela nódoa do pecado, e de seu coração só procede o que é mal. E foi por isso que o Senhor Jesus disse: “O que é nascido da carne é carne” mas o que é nascido do Espírito é Espírito. Não te maravilhes de ter dito: É necessário vos nascer de novo”. (João 3. 6-7 É imprescindível que passemos por este processo de transformação, porque sem ele pesa sobre nós a enfática afirmação de Jesus: “Em verdade, em verdade vos digo: Quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus”(João 3. 5).
Quando estivermos diante do Supremo Juiz naquele dia, não haverá nenhuma possibilidade de arrumarmos desculpas porque; Ele conhece as profundezas de nosso coração. “esquadrinha o Senhor todos os corações, e conhece todos os nossos pensamentos; se o buscares será achado de ti; porém se o deixares, rejeitar-te- á  para sempre” (Crônicas 28. 9)

Diante desse tão grande Deus só uma postura será aceita, o  reconhecimento da nossa nulidade por uma sincera e profunda humilhação na dependência da Sua misericórdia. 
Foi o que aconteceu com o fariseu e o publicano que foram no templo orar. O publicano orgulhoso de seus feitos dizia: “Graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos, e adúlteros, nem ainda como este publicano; jejuo duas vezes por semana e dou o dizimo de tudo quanto ganho” (Sabe de uma coisa?) Ele estava confessando a verdade, mas o valor mais importante que Deus requer de nós, faltava nele e, era manifesto naquele indigno e pecador publicano.(Lucas 18.13) Diz: O publicano, estando em pé, longe, não ousava nem, ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus tem misericórdia de mim pecador!Digo-vos que este desceu justificado para a sua casa, e não aquele; porque todo o que se exalta será humilhado; mas o que se humilha será exaltado”.(Lucas 18. 14).

Que Deus vos abençoe amigo e irmão, em nome de Jesus!
Enéas Cândido Lara

e-mail: eneaslara194@gmail.com.br

sábado, 15 de outubro de 2016

O REVESTIR-SE DE CRISTO JESUS!

Texto básico: {...} mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências (Romanos 13. 14)
Conta-se que certa vez um navio estava no mar há meses e os marujos não tomavam banho nem trocavam de roupa. O capitão incomodado com o mau cheiro, chamou o imediato e lhe ordenou: Mande os homens trocarem de roupa! este navio está fedendo!. O imediato, obedecendo a ordem recebida, reuniu os homens e lhes disse: Marinheiros, o capitão está ordenando que todos troquem de roupa porque o cheiro está insuportável. Cada um faça isso com o seu colega, até que todos tenham trocado as suas roupas. Quando todos tinham feito as devidas trocas, o imediato relatou ao capitão:- Senhor, todos já trocaram de roupa. Então, aliviado o capitão mandou prosseguir a viagem. Essa história mostra uma atitude estranha. O capitão aceitou, a troca de roupas sujas por outras também sujas. É claro que o mau cheiro não diminuiu, mas o simples trocar de roupas foi uma atitude suficiente para que ele mandasse prosseguir a viagem.

Essa atitude absurda não é tão incomum, muitas vezes percebemos que algo está errado em nossas vidas, no entanto, em vez de passar a fazer o que é certo, apenas trocamos uma atitude errada por outra também errada. E até pode ser que possamos trocar uma roupa suja por outra limpa, mas logo sujamos novamente, num ciclo vicioso e contínuo. Porque a sujeira está impregnada no corpo. Isso tem ocorrido quando reconhecemos nossos erros, mas depois voltamos a praticá-los novamente. O apostolo Paulo exortando-nos disse:"Revesti-vos"(Romanos . 13. 14) Mas isso não é para trocar por outra roupa suja, ou seja, tentado por outras fantasias, de sedutoras e novas experiências. A palavra de Deus nos diz:"Revistam-se do Senhor Jesus Cristo". Quando nós trocamos as nossas vestimentas sujas do fétido e nojento pecado, recebemos as de Cristo, alvas resplandecentes, branqueadas no Seu Sangue purificador, que nos regenera e transforma, por isso, aquele que fez essa troca, jamais prosseguirá a viagem usando as roupas, fedorentas, asquerosas do pecado. Porque, agora somos novas criaturas, com natureza Santa em fazer a vontade daquele que nos amou, morrendo para que nós pudéssemos ter vida, e vida eterna. Precisamos estarmos dando  uma "cheirada" introspectiva, espiritualmente em nossas vidas, para sentir que nada de mau cheiro exista em nós, porque isso nos  afasta Deus.
Disse Jesus:"Todo aquele que é nascido de Deus não vive na pratica de pecados; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus. Nisto são manifestos os filhos de Deus e os filhos do diabo: todo aquele que não pratica justiça não procede de Deus, nem aquele que não ama a seu irmão"(I João 3. 9-10). 

Você já revestiu-se do Senhor Jesus? Já retirou os andrajos fétidos do pecado pelas atitudes e comportamentos, vividos longe de Deus que é Santo, e exige que nós também como filhos sejamos parecidos com Ele? Está escrito: Sede santos, porque eu sou santo. (I Pedro 1. 16) 
Pense nisso!
Que Deus te abençoe em nome de Jesus!
Enéas Cândido de Lara 

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

A eterna dor de um equivoco vivido !

Texto Básico“Muitos naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade”.(Mateus 7. 22-23).

Quão terrível será a dor da grande tragédia humana, quando a eterna frustração de um equívoco vivido for revelado. Em pensar que seria salvo, mas não o ser. E receber do supremo Juiz naquele dia o veredicto“Eu não vos conheço apartai-vos de mim”.Essa dura e implacável advertência da palavra do Senhor Jesus que aqui se faz registrar, a qual foi dirigida não para os homens perdidos do mundo, mas sim, para aqueles que se dizem:  "evangélicos"e povo de Deus. Os quais orgulhosamente confessam que um dia deram uma chance para Jesus e, por decisão do seu Livre Arbítrio” resolveram aceitá-LO como salvador de suas almas.
 É esse o descalabro doutrinário que andam pregando por ai. 
Não é Jesus que está precisando da nossa chance, muito menos de Salvação, porque Ele é o dono dela mas sim, é o miserável pecador perdido que precisa da sua misericórdia e graça. Neste posicionamento insano, em pensar que é Deus que precisa de nós, e não nós que precisamos dEle, admitem com isso que Deus está lá no céu torcendo para que nós o aceitemos, e assim se mostrando um deus fragilizado que perdeu a soberania, o poder sobre a criatura que criou, e agora este, indevidamente usurpando de um poder que não tem, reivindica o direito de ter a (Livre Agencia, ou livre escolha) para decidir se aceita, ou rejeita o Senhorio de Jesus em sua vida . 
Assim, se manifestam orgulhosamente em lunáticos espirituais ao inverter as ordens das coisas. Os quais infelizmente em grande numero por ignorância espiritual superlotam certas igrejas hoje.
Mas com que objetivo o fazem?..... É por amarem a Deus sobre todas as coisas, e desejarem servi-LO em novidade de vida, em vida santificada, renascida , que não vivem mais para si próprio, mas para glorificar o nome Santo do Senhor, sendo luz do mundo e sal da terra, templo, morada, habitação onde Deus se agrada estar?Ou, tem-se achegado a Deus para fazer barganha, por interesses pessoais nas promessas de vitórias, curas milagrosas, vitórias financeiras, fama, poder, Status sociais etc.
 Sabe de uma coisa? O Senhor Jesus não suporta um hipócrita, aquele que se aproxima dEle com segundas intenções de receber favores, conseguir benesses da sua graça......... A estes, Jesus certa feita censurou-os dizendo: Vós me procurais, não porque vistes sinais, mas porque comestes dos pães e vos fartastes.(João 6. 26).

Quando Jesus falou da realidade do céu, Ele contou uma parábola na qual enfatizou que só entra lá os que foram devidamente escolhidos, convidados, e buscados e somente a estes lhe são doadas as vestiduras alvejadas no Sangue do Cordeiro (Mateus 22. 11). Porém, qualquer que tentar entrar não sendo devidamente escolhido, eleito, buscado, será expulso para as trevas; e ali haverá choro e ranger de dentes. E Jesus terminando disse: Porque muitos serão chamados, mas poucos, escolhidos (João 22. 14).
E para confirmar essa verdade Jesus disse: Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou não o TROUXER (João 6. 44) e disse maisTodo aquele que o Pai me Dá, ESSE VIRÁ A MIM; e o que vem a mim, DE MODO NENHUM LANÇAREI FORA (João 6. 37) Essa verdade saiu dos lábios de Jesus o Salvador, não aceitá-las é estar admitindo que Jesus é um mentiroso. Pense nisso!

A decisão da salvação sempre foi e sempre será de Deus e, jamais o homem terá participação nela. Você está seguro da tua salvação? então glorifique a Deus por esta certeza, porque a segurança não está em você, mas naquele que te escolheu, separou, e com terno amor buscou-te, e o TROUXE como um precioso presente e o deu para Jesus salvar.ALELUIA!
Pense nisso, e que Deus te abençoe em nome de Jesus .
Enéas Cândido de Lara

e-mail:eneaslara194@gmail.com.br

domingo, 9 de outubro de 2016

DEUS REVELANDO A JÓ OS MISTÉRIOS DO SEU ETERNO PODER !



















As minhas ovelhas ouvem a minha voz, eu as conheço , e elas me seguem  (João 10.27)

Texto Básico: Jó 38. 4-21. Aqui diz que; quando Jó estava reclamando com Deus, por tanto sofrimento vivido, por ter perdido tudo e estar vivendo como um "lixo humano". Foi tanta reclamação que Deus veio conversar com Jó, e fez-lhe uma pergunta. (v.4) Onde estava tu, quando eu lançava os fundamentos da terra, quando eu criava o mundo, onde é que você estava Jó?. E no versículo (v.7) A grande revelação diz Deus: Quando as estrelas da alva, juntas alegremente cantavam, e rejubilavam TODOS OS FILHOS DE DEUS. Sabe o que Deus estava dizendo? É que naquela semana enquanto Deus criava o mundo, o céu fazia festa. O Termo usado aqui para (Estrelas da alva) é uma atribuição a anjos. Em seguida Ele faz a maior de todas as revelações para  um crente, E REJUBILAVAM TODOS OS FILHOS DE DEUS.
 Todos nós os filhos de Deus, fomos criados primeiramente em espírito, por isso é que o apostolo Paulo escreveu em (Efésios 1. 4) que nós fomos escolhidos antes da fundação do mundo, é porque nós em espíritos já existíamos.  Nós precisamos conscientizar do grande mistério que disse Jesus; (João 17. 14) Que nós não somos deste mundo, Ora se não somos deste mundo, é porque pertencemos a outro, assim como, ele Jesus também não é deste mundo.
Nós vivemos hoje misturados e confundidos quando andamos na rua, como um ser humano qualquer, temos o mesmo corpo, temos as mesmas aparências, sensações, as mesmas necessidades, até as mesmas fraquezas, contudo; com uma grande diferença :  O espírito que em nós habita é Propriedade exclusiva do Deus eterno. (Efésios 1.14) diz Paulo, que Deus virá um dia fazer o resgate da sua Propriedade que somos nós, para louvor de sua gloria.
Por isso Jesus disse; (João 6 -37) Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim, e o que vem a mim, (De modo nenhum eu lançarei fora.  É a garantia da salvação que o eleito de Deus tem, a qual ele nunca perderá, porque não está nele a segurança, mas, está em Cristo Jesus.  Ainda para dar maior certeza da salvação, é saber que ela teve a sua origem dirigida por Deus ainda lá na eternidade, e que, essa decisão não é do homem, se fosse do homem  até poderia  perder, porque seria imperfeita, insuficiente, mas, o que a palavra nos diz, é que foi Deus quem decidiu e escolheu.

 (Números 23- 19) diz: Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem para que se arrependa. Porventura, tendo ele prometido não o fará? Ou tendo falado, não cumprirá?
O Senhor Jesus ainda disse: (João 6 .44) Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o TROUXER. Isto é; ninguém por sua livre vontade por seu livre arbítrio pode aceitar o Senhor Jesus, se primeiro não ter sido escolhido, trazido, buscado por Deus. Não é nós que escolhemos Ele, pelo contrario, foi Ele que nos escolheu. A decisão nunca é do pecador, mesmo porque  nós já vimos que essa decisão foi feita por Deus lá na eternidade. O Senhor Jesus disse que nós não podemos aceitar, e nem tão pouco ir até Jesus, precisamos ser buscado, trazido, muitas vezes até carregado por Deus, o qual nos entrega, nos dando de presente a Jesus para que Ele nos salve. (João 6.37) Jesus diz: Todo aquele que o Pai me dá, esse vem a mim, e o que vem e mim, de modo nenhum, lançarei  fora.
Como é que eu sei, que sou um eleito de Deus, esse escolhido antes da fundação do mundo?. (João 10. 27) disse Jesus; As minhas ovelhas ouvem a minha vós, e me seguem. Que tão grande alegria nós temos, de um dia termos ouvido a mensagem da salvação em Cristo Jesus, e termos entregado a Ele as nossas vidas. Que triste é saber que o mundo hoje tem (7.5 bilhões de pessoas ) e que muitos embora ouçam a pregação da palavra de Deus, a maioria não o aceitam, e não o reconhecem como o salvador de suas almas. E assim sendo, cumprirá a palavra do Senhor Jesus que disse: Mateus 25. 31-34: Leia o texto!
Por ser assim uma decisão de Deus com respeito a nossa salvação, ela é imutável, irrevogável podemos até cair, pecar, como fazemos todos os dias de alguma forma, e para tanto, sofremos as conseqüências de nossas faltas, mas, jamais perderemos a graça da chancela  que Deus um dia colocou nas nossas vidas por  seu chamamento, por sua eleição ocorrido lá na eternidade. Por isso, o crente tem que ser alegre viver essa alegria com temor e tremor, mas com toda a intensidade, porque  já é mais do que vencedor, por Cristo Jesus nosso Senhor e salvador.
Que Deus abençoe grandemente a sua vida meu querido leitor, em nome de Jesus!    

Enéas Cândido de Lara


Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger