segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Será que nós também não temos tentado fugir para Társis?

Texto básico: ( Jonas 1. 3)”Jonas se dispôs, mas para fugir da presença do SENHOR, para Társis”.
Você já reparou que quando lembramos  do personagem bíblico, Jonas, a primeira coisa de que a gente se lembra é do grande peixe que o engoliu? Mas, esse episódio é muito maior que isso. Deus no passado muitas vezes falou aos Seus servos, através de sonhos e visões, e muitas pessoas que já conversei  me disseram que se Deus  falasse tão diretamente, dando instruções claras sobre o que Ele queria que fosse feito, então certamente haveria de cumprir.  Mas meditando na história de Jonas e lembrando que ele, embora tenha ouvido clara e explicitamente, a ordem recebida, mesmo assim, foi tratar de achar um lugar para fugir de Deus.
Porque será que Jonas não quis fazer o que Deus mandou? É porque Deus queria que ele fosse até a cidade de Nínive e pregar contra ela para que eles se arrependesse do seus pecados e, o castigo que estava preparado fosse adiado. Jonas não gostava daquele povo, ele queria que eles fossem derrotados . E, assim ele preferiu desobedecer a Deus fugindo para Társis.
Mas, pensando bem no grande fracasso de Jonas, será que nós somos melhores do que ele?  Será que temos cumprido todos os mandamentos ordenados por Jesus Cristo? Será mesmo que somos  cristãos perfeitos? Ai, então, particularmente começo a  duvidar de mim mesmo, se eu tenho sido tão diferente de Jonas. Aliás, falando em obediência e vontade explicita de Deus, não pude deixar de  lembrar que, embora Deus não fale sempre de forma tão direta como falou à Jonas, há muitas ordens diretas e claras na palavra de Deus que requerem  a nossa obediência, e que podemos  entender muito bem. Mas, vivemos  de igual modo a Jonas tentando fugir para Társís, achando justificações em nossas atitudes, em nosso comodismo, em nossa ociosidade para não cumprir aquilo que o Senhor Jesus tão claramente nos ordenou a fazer.
 Sempre há uma desculpa, uma criada razão para não cumprirmos o mandamento recebido do Senhor.  Há momentos em que a nossa rebeldia teima em fazer prevalecer a nossa vontade sobre a vontade de Deus.  (pode até ser  inconscientemente) de que Deus não seria assim, tão bom e sábio, mas, que é nós quem sabemos o que é bom para nós, não por acaso é o que aconteceu no Éden. Por isso, o apostolo Paulo diz em (Romanos 12. 2)E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”  Nós precisamos de transformação completa e radical, sermos novas criaturas, nascidas de novo, que deixamos de viver na carne para vivermos no espírito, só assim, encontraremos forças para sermos fiéis no cumprimento das leis de Deus. O caminho de Társis pode estar ocupando lugares e ocasiões, em nossas vidas, mas devemos estarmos  atentos, porque isso é sinônimo de rebeldia, isto é;   pecado, que devemos evitar, ainda que circunstâncias nos force a pagar um alto preço.  Fugir de Deus, e de Suas leis, jamais! . Rebelar-se  contra Deus que tudo sabe, que tudo pode, que tudo vê,  e que é perfeito em amor e, que só quer o melhor para nós, é um grande pecado, e uma grande ingratidão contra aquele que nos amou antes mesmo da criação do mundo.

Pense nisso, e que Deus te abençoe!
Enéas Cândido de Lara

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger