terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

DISSE JESUS: VÓS SOIS O SAL DA TERRA!


Disse Jesus:Vós sois o Sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para ser lançado fora, ser pisado pelos homens.
Texto Básico: (Mateus 5. 13)

Que tipo de Cristãos temos sido nós? Quais as marcas que comprovam sermos discípulos  verdadeiros, compromissados com a obra redentora de Cristo Jesus, a qual por misericórdia e graça Ele nos chamou para sermos participantes? O texto em foco nos trás uma bela e desafiadora comparação que Jesus faz; entre o sal e o discípulo Seu. Este elemento usado por Jesus, o sal puro era de grande importância na época do Novo Testamento. Exigia um grande esforço para separar a areia e outras impurezas do sal que era extraído do mar morto. O sal era um agente condimentar imprescindível para dar sabor ao alimento, além de ser também um conservante. O sal, naquele tempo estava longe de ser puro e era possível que o seu valor, o cloreto de sódio se perdesse por lixiviação, ou seja; pela ação das águas da chuva, deixando-o inútil para qualquer uso.
Vamos pensar na grande lição que o Senhor Jesus faz, comparando a vida de um cristão com o sal. A Sua enfática palavra é determinante: Vós sois o sal da terra” (Mateus. 5. 13) E depois acrescentando disse:Tende sal em vós mesmos (Marcos 9. 50). Esta grande mensagem do Senhor Jesus é imprescindível, intransferível e direta a cada um de nós. O Senhor Jesus nos alerta aqui da possibilidade de o sal vier a ser insípido, ou seja, sem sabor, sem utilidade. Ao longo do mar morto estão os depósitos de sal; aquele sal podia se tornar sem valor quando a chuva lavasse a sua salinidade, tornando-o insípido no decorrer dos anos. Assim sendo, o discípulo de Jesus deve fazer de tudo para não perder a sua qualidade, a sua essência, ou seja; de ser um cristão vigoroso; autentico; cheio de pureza; promovendo a diferença no meio em que vive, através do seu testemunho, da sua atitude do seu comportamento.
Assim como é preciso separar a areia e outras impurezas do sal, os cristãos devem levar em conta a vida de pureza e santificação para que assim possam conservar o pleno sabor de Cristo e dos Seus ensinamentos. Um dos grandes apelos Bíblicos é quanto a vida de santidade. Deus deseja ver em Seus filhos uma vida pura, regenerada, em crescente processo de santificação. E por isso Ele disse: Sede santos porque eu sou santo (I Pedro 1. 16). 
Na realidade em que vivemos num mundo corrompido de homens impuros, onde há malicia, onde há corrupção, onde há destemor de tudo que é Sagrado, onde a carnalidade aflora com sua volúpia incontida para os prazeres da carne, como temos visto nestes dias de carnaval. Os homens são individualistas e pensam somente na gloria da carne e do aqui e agora. Isso nos faz lembrar que para morar na Cidade Santa, no reino Celestial dos glorificados por Cristo Jesus, temos que estarmos atentos firmados nas suas promessas, e que para isso temos que renunciar a gloria presente deste mundo, que é transitória, finita, passageira para ganhar a outra que é eterna nos céus.
Veja o que diz a palavra de Deus!
Um dos anciãos tomou a palavra, dizendo:Estes, que se vestem de vestiduras brancas, quem são e donde vieram? Respondi-lhe: meu Senhor, tu o sabes, Ele, então, me disse: São estes os que vêm da grande tribulação, lavaram suas vestiduras e as alvejaram no sangue do cordeiro”.(Apocalipse 7. 9-17) Os moradores do novo Céu e da nova terra são aqueles que: Vestidos de vestiduras brancas e estão diante do trono de Deus.  Essa pureza de vida deve ser buscada a cada dia, pois lavados fomos um dia no sangue do Cordeiro e, passamos a pertencer a galeria dos redimidos de Cristo Jesus .E para isso, temos que neste mundo ser o SAL que da sabor, que faça diferença, que seja notado, visualizado, e que o pecador enxergue em nós a Santidade e a beleza de Cristo Jesus e, assim se renda aos Seus Benditos Pés!.

Que essa palavra abençoe a sua vida meus amigos, irmãos e irmãs, em nome de Jesus. Amém!

Enéas Cândido de Lara

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger