quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Disse Jesus: Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada. (Mateus 10. 34)

O SUBLIME E GRACIOSO PREÇO DO AMOR MAIOR!


.
O Senhor Jesus em seus ensinamentos foi  claro e objetivo, falando a verdade sem maquiar, ocultar dos homens a realidade da Sua missão salvífica e, as conseqüências  que  conflitam com a nossa natureza humana,  corrompida, decaída  pela nódoa  maldita do pecado.   O resgate do homem perdido, foi por um altíssimo preço que somente o imensurável amor de Deus, mediante ao sacrifício de Cristo Jesus pode pagar.
Entretanto, ao Seu escolhido para a salvação, Jesus determinou também um preço que  humanamente tem que ser pago. Não é preço  para ganhar salvação,(MUITO PELO CONTRÁRIO) é a conseqüência natural em se tornar  uma nova criatura .Que é a  Renuncia do (EU), na mortificação da carne, para que não vivas mais para si mesmo, mas para Deus. Isso é um preço tão alto em termos humanos que só conseguirá essa transformação, esse novo e real nascimento, para viver sendo nova criatura, aquele que for tocado e convencido pela ação direta do espírito Santo na sua vida. O homem vivendo na carne jamais vai se submeter a tais mudanças, porque isso vai contra a sua natureza humana. Veja a descrição do Senhor Jesus:
 "Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada. Pois vim causar divisão entre o homem e seu pai; entre a filha e sua mãe e entre a nora e sua sogra. Assim, os inimigos do homem serão os da sua própria casa. Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim; e quem não toma a sua cruz e vem após mim não é digno de mim. Quem acha a sua vida perdê-la-á; quem, todavia perde a vida por minha causa achá-la-á.(Mateus 10. 34-39) 
O que Jesus está dizendo aqui é, que tem que ocorrer nas nossas  vidas  uma renuncia total  de tudo que nos prende a este mundo, sejam os ternos laços familiares, ou, amores desta vida, e até o nosso próprio EU.  O Senhor Jesus falando da exigente e necessária abnegação que temos que ter para tornarmos seus discípulos disse:"Assim, pois, todo aquele dentre vós não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo"(Lucas 14. 33).
Que se faça entender, que a renuncia requerida não significa abandono, mas que de forma alguma esses valores se tornem em obstáculos que obstruam a nossa santificação em comunhão com Deus, ou seja, devemos viver não mais para nós, mas para fazer a vontade de Deus.   Disse Jesus:" "Buscai, pois,  em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça" (Mateus 6. 33) Deus em nossas vidas tem que ter a primazia em tudo o que somos, ou que temos.

Essa é uma mensagem  dura, porém verdadeira, antipática e até  inaceitável aos olhos humanos, porém graciosa e benfazeja para aqueles que tem ouvidos espirituais revividos da morte pelo  pecado  original, e assim, podem entenderem e alegremente assimilarem. O evangelho é uma mensagem que o homem do mundo não pode entender, porque não é humana, mas espiritual, e por ser assim, o homem natural não encontra racionalidade de conceitos humanos para aceitá-lo. Não é um chamado para o mundo, mas para aqueles que Deus escolheu antes mesmo de haver criado o próprio mundo (Efésios 1. 4).
 Só pode entender  tal mensagem o homem ressuscitado espiritualmente, pelo milagre da intervenção do Espírito Santo na sua vida, e assim, pode com grande tranqüilidade e prazer indizível,  renunciar o mundo e seus prazeres, a  sua glória visível, palpável, por uma promessa de uma conquista futura, de uma glória invisível, porém;  experimentada, sentida, real, imensurável, eterna com Cristo Jesus, que desfrutamos a começar desta vida,  cuja efetiva e gloriosa posse, acontecerá no dia em que formos chamados deste mundo por com Cristo Jesus, para  irmos com  Ele morar  por toda a eternidade.

Que Deus te abençoe em nome de Jesus.

Enéas Cândido de Lara
E-mail: eneaslara194@gmail.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger