quarta-feira, 15 de março de 2017

(I Corintios 6. 20) Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo!

Nisto é glorificado meu Pai, em que deis muito fruto; e assim vos tornareis meus discípulos. (João 15. 8)

Todos nós que um dia recebemos Jesus Cristo como nosso salvador, temos a grande alegria de estarmos navegando por águas tranquilas, na esperança segura da nossa salvação, que nos foi conferida antes da fundação do mundo. É isso que o apostolo Paulo nos diz em (Efésios 1. 4). Que grande conforto espiritual, é termos esta certeza que o nosso relacionamento com Deus  precedeu o tempo, a historia e, a própria criação do mundo.
Entretanto, nós não fomos chamados, escolhidos, eleitos, só para ficarmos desfrutando dessa maravilhosa graça, comodamente de braços cruzados, a sombra de uma frondosa arvore, olhando o descortinar do horizonte. NÃO!, este descanso é prometido a nós por Jesus, quando deixarmos este vale de lágrimas e, formos para sempre com Ele morar. Ai então, teremos o prometido descanso. No entanto, enquanto aqui estivermos neste mundo, o que Jesus nos ordenou a fazer  foi; muito trabalho, muita luta, muita semeadura, ininterrupto labor na sua seara .
Mateus 9- 37. Jesus disse: “Os campos estão brancos para seiva, mais são poucos os trabalhadores”. Se você meu irmão, sente-se um vitorioso em Cristo Jesus, na (eleição do seu chamamento).  Então, fique sabendo de uma coisa; que nesta seara não tem espaço para aqueles acomodados, e desafeiçoados ao trabalho. Deus não aceita em suas trincheiras homens e mulheres que não estejam engajadas por um objetivo único, que é servir ao Senhor, nem que isto lhe custe a própria vida. Porque, não há convencimento maior para nós enfrentarmos essa batalha, do que um amor maior, entranhado no mais profundo do coração, que seja a alegria de estarmos servindo a causa de Cristo Jesus, nosso Senhor e Mestre, certos do glorioso galardão que vamos receber naquele  dia.
Qual foi a missão que Jesus nos incumbiu a fazer? (João 15. 8) NISTO È GLORIFICADO MEU PAI, EM QUE DEIS MUITO FRUTO, E ASSIM VÓS SEREIS MEUS DISCÍPULOS” O que Jesus esta dizendo aqui é, que não tem outro jeito, não tem outra alternativa, outra possibilidade de agradarmos a Deus, se não for através da nossa dedicação, do nosso esforço pessoal no trabalho incansável do Seu reino. E o imperativo desta missão nossa, é produzir frutos, porque foi exatamente para isso que nós fomos chamados. (João 15-16) disse Jesus; Não foste vós que me escolhestes a mim, PELO CONTRARIO, eu vos escolhi a vós outros e vos (designei para que vades e deis frutos.) Jesus foi muito claro e objetivo; tem que produzir frutos! (João 15- 1) disse Jesus; Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda. Na matemática de Jesus, frutos tem que ser abundantes!
A chamada de Jesus tem implicitamente a obrigação de uma resposta que se traduz em um resultado de um esforço, de incansável trabalho que Ele chama aqui de FRUTO!.
Após Jesus ter dito que o Pai  é exaltado glorificado, quando nós produzirmos muito fruto, Ele disse colocando num condicional  a exigência do Pai. E ASSIM...  tornareis meus discípulos. O ensinamento de Jesus aqui é, que para sermos seus discípulos TEMOS que produzirmos muitos FRUTOS. Como está a sua aljava? Está repleta de frutos? Ou ainda não produziu fruto nenhum?
Pense nisso!
E, que Deus  te abençoe em nome de Jesus!


Enéas Cândido de Lara

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger