sexta-feira, 28 de julho de 2017

A SALVAÇÃO É DE GRAÇA, mas a consequência NÃO!

Disse Jesus: Aquele que quiser vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; quem perder a vida por minha causa, esse a salvará”
(Lucas 9. 23-24)

Este condicional estabelecido por Jesus quando somente lemos com olhos humanos, parece-nos uma mensagem duríssima, antipática e até impraticável. Porque a sua determinação exige uma renuncia total, entre a vida humana corrompida e pecadora e, a vida Espiritual.
--- O pecado cometido no Éden foi algo brutal, desastroso, tanto que só poderia haver restauração (perdão da cometida ofensa) pelo sacrifício da vida de um justo, (Jesus Cristo) que no derramar do Seu sangue em propiciação pelos pecados do penitente pecador, salva sua alma da condenação eterna.
Diante do pecado de nossos primeiros pais, toda a raça humana foi maculada, tornando-se assim em perdidos pecadores. (Romanos. 5. 12) O amor sobremaneira imensurável de Deus o Pai, para com sua criatura, o fez diante da Sua (Justa Justiça) se prontificar a pagar o preço do resgate, entregando a vida de Cristo Jesus seu Filho em sacrifício único aceitável para remissão dos pecados de todos os homens que nele crer. (João 1. 7) “O sangue de Jesus, seu Filho nos purifica de todo o pecado”. Agora quando o perdido pecador é alcançado pela Graça, ele é lavado, restaurado, justificado e pela obra sacrossanta do calvário, ele pela injetada fé em seu coração através do trabalhar do Espírito Santo, então, se torna limpo, justo e santo.
Contudo, terá que conviver num mundo de homens perversos, violentos, corruptos, injustos que contrastam com a vida de uma nova criatura que deixou de viver na carne, para viver no Espírito. Isso, causa no coração do crente uma grande tristeza e aborrecimento. Disse Jesus: Se vós fosseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; como, todavia, não sois do mundo, pelo contrario, dele vos escolhi, por isso, o mundo vos odeia”( João 15. 19).

Além de tudo, vivemos com esta vestimenta carnal, maculada, corrompida e tendenciosa para as coisas da carne. “Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura seja do vosso querer( Gálatas 5. 17). Temos que dominá-la mantendo-a sobre constante vigilância, usando para isso as armas do Espírito. (Efésios 6. 10-18) Revesti-vos de toda a armadura de Deus para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo”.
Essa é a conseqüência que implica em alto preço humano de uma renuncia total, do negar-se a si mesmo, do nascer de novo, do fazer morrer a nossa carnalidade nos feitos e nos desejos de nossos instintos carnais, para uma vida voltada para santificação. Porque; sem santificação ninguém verá a Deus (Hebreus 12.14) 

Dessa forma, tendo o coração, olhos, pensamentos uma vez sendo iluminados pelo Espírito Santo, muito embora, não nos isente das tentações, temos da parte de Cristo Jesus o poder consolador de já sermos pela fé, mais que vencedores. 

Que Deus te abençoe em nome de Jesus.
 Enéas Cândido de Lara

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2011 Eneas Cândido de Lara. Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger